Follow my blog with Bloglovin

Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mami

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

por uma noite de consoada mais intimista

não é novidade para quem por cá vai passando a minha paixão por bons anúncios publicitários.

o natal é uma época fértil para criar anúncios emotivos, que apelem a um conjunto de valores.

o anúncio que hoje trago é uma partilha:

 

e um desafio:

este ano, na noite de consoada, preparem um jogo de perguntas que vos permita descobrir coisas interessantes naqueles que amam... não há melhor presente do que nos interessarmos genuinamente pelo outro, pelo seu percurso de vida, pelos seus sonhos e desejos. vamos brindar os outros com o nosso interesse e aposto que vamos ganhar muito com aquilo que vamos descobrir.

vamos nessa?!

 

 

não se esqueçam de deixar os vossos contributos com as vossas melhores experiências de 2018 aqui

desafio do advento de dia 10 de dezembro

 

 

equilíbrio entre o virtual e o presencial

a minha filha para adormecer precisa de estar em contacto comigo. é assim desde que esteve doente (embora naquela altura também eu necessitasse desse ponto de contacto).

segurar-me num dedo, brincar com o meu cabelo, afagar-me o rosto… qualquer gesto a satisfaz.

e eu gosto tanto.

questiono-me como perdemos nós, adultos, esta capacidade e vontade de interagir com outros seres humanos.

a facilidade com que as crianças se entregam ao afeto e ao toque é enternecedora. elas têm essa necessidade e não a negam , mascaram ou escondem.

os adultos encontramos formas “estranhas” de nos ligarmos aos outros: redes sociais, tinder, speed dating, e agora, o “casados à primeira vista”.

não pretendo de todo criticar estas formas de “encontro entre pessoas” ou as pessoas em si. apenas questiono o como chegamos a este ponto.

não acredito no argumento da falta de tempo (que todos temos), das exigências profissionais ou da ambição a esta associada.

sendo nós seres sociais, e não ilhas isoladas como já dizia john donne, como raio nos transformamos nesta espécie de calhaus sem rumo ou direção?!

vivemos na era em que um like alimenta o ego e desperta um sorriso e onde começa a escassear o calor de um abraço.

há uma presencialidade ilusória nas redes sociais, o tempo e a proximidade ganham uma dimensão etérea. por ver fotografias de pessoas no nosso mural e irmos acompanhando as suas vidas – pelo menos a faceta que elas desejam dar a conhecer-, temos a sensação de proximidade mesmo não falando com elas!

não pretendo demonizar as redes sociais. sou assídua utilizadora. pretendo apenar alertar para esta transformação nas relações e a necessidade de encontrar um equilíbrio entre o virtual e o presencial.

estamos cada vez mais sozinhos, isolados e carentes.

sobrevalorizamos o eu, tornamo-nos mais egoístas e incapazes de abrir espaço afetivo ao outro. não queremos abdicar de nada. não fazemos cedências. exigimos muito. “i want it all, i want it now”. eu, as minhas necessidades, o meu prazer. tudo “à minha maneira”, incapazes de olhar genuinamente para o outro, para as suas necessidades e desejos.

assim não é fácil estabelecer e, sobretudo, manter um relacionamento – amoroso ou outro.

na vida não basta mudar de filtros para a “fotografia” ficar mais bonita.

na vida temos de construir o cenário, dia-a-dia, criar com o(s) outro(s) a fotografia que nos faça feliz, mesmo que não seja a que está na moda ou a que receba mais likes.

os relacionamentos presenciais dão trabalho, exigem dedicação.

os amigos virtuais exigem likes e comentários que alimentem o ego. dão menos trabalho.

os relacionamentos presenciais dão abraços e afagam-nos o cabelo. limpam-nos as lágrimas e partilham uma garrafa de vinho (bom de preferência).

compete a cada um medir as vantagens e desvantagens do trabalho e das recompensas que os relacionamentos com os outros lhes traz ... e fazer as suas escolhas.

equilibrio e redes sociais

imagem retirada daqui

 

para recordar:

há dois anos criei um calendário do advento diferente. contém desafios que nos ajudam a crescer. vamso revisitar o do dia 4 de dezembro 

carneirinhos…somos todos carneirinhos!

o facebook é uma plataforma de interação muito simpática. pela manhã diz-me:  “bom dia mami”; em dias de chuva aconselha-me a levar o guarda-chuva; diz aos meus amigos para me enviarem boas energias no dia do meu aniversário; quando faço uma pesquisa online recorda-me, constantemente, as várias ofertas sobre as mesmas; quando engravidei o meu mural encheu-se de post relacionados com a gravidez e a primeira infância. o facebook se fosse uma pessoas era um fofinho.

como se isto não fosse suficiente para nos sentirmos acarinhados, no nosso mural vamos  descobrindo que os nossos defeitos e desvarios são afinal atributos positivos. tudo, obviamente, baseado em estudos recentes!

estes são alguns exemplos que ilustram esta minha visão:

- “beber vinho antes de dormir emagrece” – top, top, top… quiçá se beber também ao acordar intensifico o efeito!

- “chocolate preto e vinho tinto, o segredo para a juventude eterna” – tenho de ter cuidado ou volto a usar fraldas … esperem… o mais provável é que as use de qualquer maneira.

- “pessoas com mau feitio vivem mais tempo” – vou ser eterna! juntando isto ao chocolate e ao vinho tinto, quiçá é melhor pensar em criar uma conta poupança reforma e esquecer o seguro de vida.

- “o irmão mais velho é o mais inteligente” – coitados dos meus irmãos!

- “pessoas depois dos 40 só deveriam trabalhar 3 dias por semana” – há dúvidas?! quando lá chegar ( e não falta muito) espero que esta teoria já tenha aplicação prática!

- “a inteligência das crianças vem da mãe” – tão afortunada a minha filhota!

- “pessoas desorganizadas são mais inteligentes” – eu sou tão, tão inteligente que nem sei porque ainda não ganhei um nobel…ou melhor, porque não tenho instituído um prémio em meu nome.

 

que seria de mim sem os estudos científicos apresentados no facebook?!

ãh? ãh?

e se caírem na tentação, com o eu já o fiz, de abrir o estudo para compreender a afirmação, vão perceber que são artigos da treta, que pelos títulos que nos afagam o ego, lá vamos nós clicar e criar visualizações ao site!

carneirinhos…somos todos carneirinhos!

somos carneirinhos no facebook

imagem retirada daqui

apetece-me dizer a amigos do facebook

sou utilizadora de redes sociais. vejo grandes vantagens em cada uma delas. adoro o pinterest para procurar inspirações e dicas; gosto muito de fotografar e o instagram é uma montra de bons trabalhos; o facebook permite-me estar em contacto com familiares e amigos; o linkedin, o twitter e o google +, embora use menos, também lhes reconheço potencialidades.

por isso, não pretendo aqui escrever um post hipócrita sobre redes sociais. pretendo apenas deixar um desabafo em género de reflexão.

por questões profissionais “tenho” de aceitar alguns pedidos de amizade no facebook que honestamente dispensava. graças ao mark que o facebook tem um conjunto de ferramentas que nos permite gerir os vários tipos de “amigos” que por lá vamos tendo. isto para vos justificar o correr pela minha página de faebook vários tipos de personalidades.

por vezes quando estou a ver o meu feed de notícias no facebook, simplesmente para libertar a mente depois do stress do dia-a-dia – um exercício oco mas bastante eficaz, vejo coisas que me fazem questionar até que ponto é que as pessoas têm noção do expostas que estão.

já me apeteceu escrever varias vezes:

- fotografias com o vosso reflexo em espelhos, com boca de peixe e minissaia são, no máximo, apropriadas a adolescentes parvas e não a mulheres de 30 anos!

- parem de mandar indiretas aparvalhadas e doridas – toda a gente repara na vossa “pretensa” desgraça menos quem vocês querem atingir!

- deixem de dizer ao mundo que são “cornos” … ninguém gosta de cornos sofridos e mal-amados!

- a maioria dos vossos amigos no facebook não são médicos, pelo que, não necessitam de saber da vossa história clínica à vírgula, nem mesmo à página!

- não façam da vossa página uma playgirl ou um playboy … os vossos pais, ou pior, os vossos filhos, podem ter acesso às mesmas!

- acreditem ou não, ver cada milímetro de evolução dos vossos músculos não interessa a ninguém.

- please, please, please não ameacem de azar ou morte as pessoas que não derem seguimento às vossas cadeias de “amor”, “solidariedade” ou coisa que lhes valha

- e, se não for pedir muito, evitem post com reflexões profundas cheias de erros ortográficos ou claramente copiadas de um qualquer autor brasileiro.

social-network-76532_640.png

imagem retirada daqui

 

após este momento sinto-me mais leve. cobarde por não o dizer a quem me apetece, eu sei… mas muito mais leve na mesma!

as aparências iludem

já aqui confessei a minha paixão pelo instagram. é a minha rede social favorita.

sou apaixonada por estímulos visuais, explosão criativa e enfoque nos detalhes.

claro que nem todas as contas têm este potencial, nem mesmo a minha - infelizmente (embora trabalho no sentido de a melhorar e potenciar, é um desafio pessoal torná-la melhor, mais rica, procurando que me satisfaça...o que de todo não é fácil  )

este vídeo curtinho propõe-nos uma reflexão sobre o outro lado do instagram... o que pode estar, ou não, por trás das fotografias que vemos.

 

calendário do advento #6

life

tod@s nós temos paixões por blogs, páginas de facebook, instagram, pinterest ou outros.

admiração e carinho pelo trabalho das pessoas que constróem essas páginas e que contribuem para termos dias mais interessantes, confortáveis e/ou bonitos.

 

desafio do advento #6

escolhe uma ou mais referências que gostes e faz um post para o teu blog (facebook ou outra plataforma) explicando o porque da tua escolha, as suas características e o como ela te inspira. 

a ideia é valorizar o criador de um trabalho que gostas e também ajudar os teus leitores a conhecerem algo que te inspira e quiçá que os venha a inspirar a eles também 

 

por curiosidade: deixa nos comentários o link para o teu post!

 

calendário do advento #5

calendário do advento #4

calendário do advento #3

calendário do advento #2

calendário do advento #1

dica facebook

depois do maravilhoso dolce far niente de ontem, hoje acordei cheia de energia e com a cabeça a fervilhar!

tenho de me mentalizar que um reset de vez em quando é mais benéfico do que o massacre da responsabilidade!

bom, andava nas minhas pesquisas e esbarrei como uma informação que me deslumbrou 

sou utilizadora esclarecida e defensora do facebook (até como tecnologia educativa); conheço as suas desvantagem mas acredito que as suas vantagens ultrapassam as mesmas e que, como em tudo, a questão perniciosa não está na tecnologia, mas sim na utilização que lhe é dada.

cada descoberta de possibilidades no facebook é para mim uma manhã de natal. hoje foi uma dessas manhãs. 

quantas vezes não encontras no facebook um post interessante que gostavas de ler, mas não tens tempo para o fazer no momento?

acontece-me inúmeras vezes, pensando sempre que será impraticável voltar a encontrar o post no meio do manancial de informação usual nesta rede social.

descobri agora (devo ter andado distraída pois parece que esta funcionalidade existe pelo menos há um ano!) que há uma forma de guardar os post no facebook (para leitura posterior)! é só fazer o que vemos na imagem:

 

dicas facebook

depois só tens de ir aqui e ver os teus post guardados!

 

Mais sobre mim

com o teu irs ajudar não custa mesmo nada

com um xi-coração podes ajudar!

leitura para crianças

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

rasurando

logo.jpg

diz não à violência doméstica

instagram

facebook

pinterest

segues-me?

Follow

Mensagens

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D