Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mami

viver | amar | sentir | pensar | lutar | conquistar | desafiar | refletir | descobrir | experimentar | partilhar | aprender | acreditar | sonhar * ser mãe sem me perder de mim *

viver | amar | sentir | pensar | lutar | conquistar | desafiar | refletir | descobrir | experimentar | partilhar | aprender | acreditar | sonhar * ser mãe sem me perder de mim *

bolachas de alfarroba

ola!

nada melhor para acabar a semana do que uma inspiração culinária simples e saudável!

desde o nascimento da pg que procuro e desenvolvo receitas saudáveis e sem açúcar. coisas simples que substituem muitos produtos de compra - nada de masterchef

quando iniciamos esta aventura culinária percebemos que o tempo exigido não é muito e que cozinhar é uma forma de terapia. percebendo as regras básicas e experimentando sem receio dos erros (que acontecem) é um processo que chega a ser desafiante e divertido.

há muito que não partilho receitas mas hoje trago uma de bolachas de alfarroba. as bolachas não são muito doces, têm a meu ver o docinho q.b. para darem satisfação à alma e saciar a gula. podem ser feitas fininhas (que é como eu gosto) ou um pouco mais altas. a diferença estará, sobretudo, na crocância. 

bolachas de alfarroba

bolachas de alfarroba 

 - ingredientes -

1 ovo grande

1 chávena* de farinha de aveia**

1/2 chávena de farinha de amêndoa

1/2 chávena de farinha de alfarroba

1 colher (sopa) de açúcar de coco***

2 colheres (sopa) de azeite ou de óleo de coco (derretido)

1 colher (chá) de canela em pó

1 colher (chá) de fermento

1 colher (chá) de bicarbonato de sódio

1 colher (café) gengibre em pó (opcional mas aconselhável)

 

- preparação -

.1. junte todos os ingredientes secos numa taça e envolva bem

.2. bata o ovo com o azeite e adicione, depois, ao preparado "seco"

.3. misture tudo muito bem e amasse com as mãos até a massa ficar homogénea (fica bastante seca)

.4. ligue o forno a 180º

.5. estenda a massa, deixando-a com a altura a seu gosto, e corte com a(s) forma(s) que quiser. 

.6. leve ao forno, num tabuleiro forrado com papel vegetal, por 15m se forem fininhas ou 25m se forem mais altas (+/- 0,5cm) - como faço as bolachas finíssimas rende-me dois tabuleiros.

.7. tirar do forno, deixar arrefecer e devorar e/ou guardar num frasco bem fechado (eu como prefiro o vidro, costumo reaproveitar os frascos grandes de conservas).

*chávena de 200ml **pode obter-se triturando os flocos de aveia *** duas se gostarem docinhas 

pãodemia à minha maneira

desde o início da pandemia que estamos, como muitas outras famílias, confinados ao lar. eu de licença, ele em teletrabalho e as criaturas por falta de opção.

tivemos que adaptar-nos a esta nova realidade e de adaptar alguns dos nossos hábitos, entre eles os alimentares e tudo o que com eles e relaciona, nomeadamente as compras e a confeção.

como não saímos de casa para nada, também não vamos fisicamente a lojas. preparamos em casa tudo aquilo que conseguimos fazer, nomeadamente o pão. tenho lido muitas críticas dos que nada têm para fazer de como esta iniciativa de imensas pessoas é prejudicial para o setor da panificação. honestamente sinto muito, mas acredito que dentro de todas as limitações existentes à nossa liberdade em consequência desta pandemia (com as quais concordo na generalidade) o fazer pão caseiro não me será limitado.

tenho uma máquina de fazer pão que adoro, mas já estava a sentir saudades de um pão mais semelhante ao de compra, pelo menos no aspeto e no crocante da crosta. foi assim que por acaso fui atropelada pela receita de pãodemia da filipa gomes do 24kitchen.

pegando na receita básica fui fazendo alterações, umas pela vontade de inovar, outras pela disponibilidade dos ingredientes.

partilho convosco três das minhas experiências (têm sido mais, mas só recentemente me lembrei de anotar e fotografar).

receita original

3 chavs de farinha (cerca de 420gr)
1chav e 1/4 a 1/2 de água (300-360ml)
1 c café de fermento de padeiro seco
1 c chá de sal

vejam aqui como preparar

as minhas sugestões baseiam-se na mistura de farinhas e "coberturas" o procedimento é exatamente igual ao da filipa.

 

pão com alfarroba e sementes

1 chávena de farinha de trigo

1 chávena de farinha de trigo integral

1 chávena com ¾ de farinha de trigo sarraceno

¼ chávena de farinha de alfarroba


depois de fermentar, ao amassar novamente acrescentei 3 colheres de sopa de mistura de sementes e antes de ir ao forno espalhei sementes de sésamo no topo!

94885694_2634687353326690_7008284031657705472_n.jp

 

pão com farinha de milho e millet

1 chávena de farinha de trigo integral,

1 chávena de farinha de milho

½ chávena de farinha de trigo tipo 65 

½ chávena de farinha de trigo sarraceno

 

antes de ir ao forno “polvilhei” com millet

pãodemia millet

 

pão de aveia

½ chávena de farinha de trigo integral

½ chávena de farinha de trigo sarraceno

2 chávena de farinha de aveia (se não tiverem farinha, façam-na triturando os flocos de aveia)

 

antes de ir ao forno fiz uma cobertura de flocos de aveia 

pãodemia aveia

 

experimentem, inventem, deliciem-se!

bolo da páscoa - receita

o período de quarentena tem desenvolvido em mim uma forte apetência pela arte culinária e pela sua degustação. razões pelas quais prevejo que a mesma acabe comigo uma expert em padaria e pastelaria e com mais 10kg neste singelo mas nunca magro albergue da minha alma.

porque sei que não estou sozinha nesta viagem partilho convosco uma receita de bolo da páscoa. para os locais onde a páscoa é comemorada à segunda ainda vou a tempo, se não for o caso, fica a certeza de que para o ano a páscoa volta!

 

bolo da páscoa

 

bolo da páscoa

(receita para dois pães)

ingredientes

1kg de farinha de trigo

200g de açúcar

125g de manteiga

30g de fermento de padeiro fresco ou 1 saqueta de fermento seco (11g)

10 ml de vinho do porto

9 ovos

casca de meio limão

1 pau de canela

1/2 colher de café de sal fino

1/2 chávena de água

 

preparação

1 - derreta a manteiga com a casca de limão e o pau de canela em lume brando. quando estiver derretida acrescente o vinho do porto e deixe apurar em lume brando (sem deixar ferver). retire do lume e deixe arrefecer até a mistura ficar morna.

2 - misture numa taça grande a farinha, o açúcar, o fermento e o sal. adicione a água e a mistura da manteiga. amasse bem com as mãos e vá acrescentando os ovos. amasse até obter uma massa homogénea e conseguir fazer uma bola. coloque a bola no centro da taça.

3 - deixe repousar a massa, tapada, num local quente por aproximadamente 3 a 4 horas.

4 - passado o referido tempo a massa terá crescido significativamente. amasse de novo e divida a massa em dois. faça dois bolos e deixe repousar na forma, sobre papel vegetal durante mais 15m.

5 - coloque no forno pré-aquecido a 200º por cerca de 20 min (poderá precisar de mais consoante o forno, vá verificando com o palito, se estiver a queimar por cima tape com papel alumínio).

 

- fica uma delícia -

no entanto o aspeto deveria ser este:

folar da páscoa

há uns aspetos a rever no acabamento 

 

deixo também aqui a inspiração do coelhinho que decora o bolo (feito com a bela mão da minha princesa )

93277981_223521592321231_2889153255101693952_n.jpg

 

 

creme de abóbora e lentilhas

este creme é ideal para os dias mais frios e para fortalecer o nosso sistema imunitário.

o seu tom laranja enquadra-se na perfeição nas belas cores de outono.

creme de abóbora e lentilhas

 

creme de abóbora e lentilhas

serve 8/10 pessoas

.ingredientes.

400g abobóra manteiga

400g abobóra menina

3 chávenas de chá de lentilhas laranja (demolhadas e escorridas)

1 cebola grande

8 dentes de alho

gengibre (o equivalente a um dedo mindinho)

1 lt de água

raspa de 1/2 laranja

sal, pimenta 5 vagas e azeite a gosto

 

preparação

coza, num litro de água, a abóbora e a cebola cortadas aos cubos, os alhos e o gengibre descascados e  finamente cortados e as lentilhas. após levantar fervura reduza o lume e deixe cozer cerca de 30m.

verifique se as lentilhas estão cozidas e, em caso afirmativo, adicione a raspa de laranja e sal a gosto. deixe ferver cerca de 2m. verifique e retifique os temperos. desligue o lume, triture os ingredientes, e acrescente azeite a gosto.

ao servir pode acrescentar pimenta 5 vagas moída na hora (pode ser colocado também na mesma altura de que o sal, mas como a princesa come da mesma sopa que nós, o sal é sempre reduzido e as especiarias são adicionadas no prato ao gosto de cada um).

 

nota: esta receita foi inspirada na receita original que pode aqui encontrar.

queques de aveia e banana - sem açúcar

desde que a pequena começou a “trincar” não há quem a pare!


tenho procurado alternativas saudáveis para o pequeno-almoço e para o lanche – e para me safar quando vamos a uma consulta ou coisa do género e a fome espreita pela longa espera.


estes queques são uma excelente opção pois são: super fáceis, saudáveis e deliciosos.


a receita dá para 10 queques pequeninos – tamanho ideal para os mais pequenos.


 



 


ingredientes


2 bananas médias bem maduras


1 ovo


6 colheres (sopa) bem cheias de farinha de aveia


1 colher (sopa) bem cheia de farinha de linhaça


1 colher (sopa) bem cheia de óleo de coco


1 colher (café) bem cheia de canela em pó


1 colher (café) bem cheia de fermento em pó


 


preparação


esmaga a banana, reserva


bate o ovo e junta à banana esmagada.


adiciona o óleo de coco. envolve bem.


junta e envolve no preparado anterior a canela e o bicarbonato.


adiciona agora as farinhas mexendo bem até obter uma massa homogénea.


coloca em formas para muffins* e leva ao forno, pré-aquecido a 180.º, por 15 minutos (o tempo pode variar de acordo com o forno e o tamanho dos queques**)


 


 


* eu uso formas de silicone que não necessitam de ser untadas, mas se usar outras, para evitar adicionar mais gordura, podes colocar as forminhas de papel para queques na forma e encher com a massa;


** uso o tradicional teste do palito para verificar quando estão prontos.


 


ideia bónus: podes adicionar um mirtilo (fresco ou congelado) em cada queque depois de colocar a massa na forma.


queque de aveia e banana


 

bolachas de aveia sem açúcar

olha o belo do biscoito 


quando a princesa começou a querer “trincar” e aliviar o desconforto das gengivas, comecei a   pesquisar várias receitas de bolachas – quis evitar as de compra por terem adição de açúcar (de forma expressa ou velada).


após várias tentativas – algumas com resultados tão rijos que nem o cão lhes pegou, heis que cheguei a uma receita que nos deixou verdadeiramente satisfeitas. fiz apenas uns pequenos ajustes à receita original do blog as papinhas da xica - este blog é uma deliciosa perdição. 


 


- bolachas de aveia -


esta receita dá para 8 biscoitos 


4 colheres de sopa de farelo de aveia


2 colheres de sopa de flocos finos de aveia


1 colher de chá de óleo de coco


1 banana madura


2 damascos secos pequenos (cortados aos pedacinhos)


 


preparação:


esmaga a banana e mistura a aveia. adiciona o óleo de coco e o damasco. envolve bem. verifica a consistência, se necessário acrescenta mais farelo de aveia (a massa fica húmida mas sem escorrer de modo a conseguires moldar as bolachas). faz as bolachas do tamanho que preferires, coloca num tabuleiro sobre papel vegetal e leva ao forno (pré-aquecido a 180.ºc) durante 15 minutos (aproximadamente).


 


notas:


1) como o tamanho da banana e a sua consistência é uma variável, poderá ser necessário ajustar a quantidade de aveia.


2) o tempo no forno também poderá variar em função do tamanho dos biscoitos e do próprio forno.


3) a receita pode ser feita sem a adição dos damascos. caso optes por os colocar tenta comprar os que são secos sem adição de açúcar.


4) a princesa come estas bolachas desde os 7 meses e meio quanto tinha apenas os dois dentinhos de baixo - mas a verdade é que as gengivas são bastantes duras e funcionam quase como dentes. come-as sempre com a supervisão de um adulto; já tivemos que, por precaução, tirar-lhe da boca um bocado maior … e nem imaginam como ficou danada 


 


41171268_253229448667886_1987619420440100864_n.jpg


 


estas bolachas foram uma excelente companhia nas nossas idas à praia, sobretudo ao final da tarde… ajudavam a “atrasar” o jantar.

delícia de chia e aveia

esta receita é excelente para pequenas refeições (pequeno almoço, lanches ou ceia). é simples de fazer, tem apenas 4 ingredientes e são todos top e essenciais!

 

Ingredientes:

1 iogurte magro de aromas (sabor a escolha)

1 colheres de sopa com farelo de aveia

2 colheres de sopa de leite magro

1 colher de sobremesa com sementes de chia

receita delicia chia e aveia

 

salada de bacalhau com feijão frade - simples & rápida

gosto muito de comer. mas cozinhar todos os dias é uma seca.

gosto de ser criativa na cozinha em jantares especiais, ao fim de semana… mas no dia a dia o meu objetivo é comer saudável com a lei do menor esforço. como já tinha aqui referido arranjo sempre estratégias que me facilitem a vida.

a receita que hoje partilho, não tem ciência nenhuma e é ideal para o verão - e excelente para a recente onda da marmita, é um bom exemplo das minhas opções em termos alimentares no dia-a-dia:

 

salada de bacalhau com feijão frade

ingredientes

(para duas pessoas ou para dois dias intercalados):

salada de bacalhau com feijão frade

 .1 “malga” de bacalhau cozido e desfiado

.2 ovos cozidos e cortados aos cubos ou "gomos"

.1 frasco de feijão frade

.1 cebola picada

.1 tomate picado

.meia alface pequena cortada em juliana

.salsa, vinagre e azeite a gosto

preparação: juntam-se todos os ingredientes, tempera-se e voalá :d

 

 

sugestões:

.o bacalhau pode ser trocado por duas latas de atum

.o feijão frade pode ser trocado por grão

.no inverno serve-se quente, retira-se o tomate e a alface.

.costumo comprar o bacalhau já desfialho (congelado e demolhado)

 

 

diz-se que: esta salada é uma excelente opção para picnics de verão acompanhada com um refrescante vinho branco

receitas para bebés – os meus blogs preferidos

a minha princesa iniciou a diversificação alimentar uma semana antes de completar os 5 meses. para além de ser um aspeto defendido pelo pediatra, o facto de eu começar a trabalhar, fez com que avançássemos para o novo desafio.


o pediatra referiu que seria indiferente iniciar a diversificação pela papa ou pela sopa, defendendo que a criança já terá maior pré-disposição para doces ou salgados – não fazendo por isso sentido o argumento que devemos começar pelas sopas para a criança não se habituar ao doce e depois, eventualmente, rejeitar a sopa. por opção pessoal, iniciamos com a sopa. primeiro o caldo de legumes simples (cenoura, batata, chalota -por ser uma cebola menos ácida- e alface e um fio de azeite após a fervura). depois um novo alimento a cada três dias. como a minha princesa teve anemia e esteve a tomar ferro até aos 5 meses, o médico aconselhou a introduzir a carne após a primeira semana de introdução alimentar. assim fizemos e correu tudo muito bem. a minha pequena segue a paixão gastronómica dos pais.


aos cinco meses e meio, após a introdução da fruta, introduzimos as papas ao lanche. queríamos “fugir” das papas processadas por causa das quantidades de açúcar (explicito ou disfarçado) que possuem. foi para preparar esta fase que comecei as minhas pesquisas sobre alternativas às papas processadas. fiquei muito feliz com as descobertas que fui fazendo e, sobretudo, pela existência de blogs portugueses sobre alimentação infantil.


numa perspetiva de “regresso às origens” e fazer papas caseiras, encontramos nos blogs que vos deixo várias opções deliciosas, nutritivas e diversificadas. nem todas são da minha preferência, mas encontro nestes espaços respostas às necessidades que me vão surgindo. tendo os blogs como base consigo, com mais confiança, adaptar alguns princípios às opções alimentares cá de casa, num processo de pesquisa, incorporação e inovação. os cuidados principais que tivemos foi seguir o princípio de um novo ingrediente a cada três dias de experimentação do anterior e não introduzir alimentos com glúten antes dos 6 meses. nos dois primeiros blogs encontramos as receitas organizadas por idade do bebé (muito útil).


 


papinhas da xica


na cadeira da papa


a pitada do pai


 


das papas comerciais, porque por vezes tem mesmo de ser, cá por casa usamos as papas biológicas não lácteas da holle e a solo da hero baby - preparadas com leite materno. 


atualmente já se encontram várias marcas de comida para bebé com papas não lácteas sem açúcar. as papas lácteas possuem todas algum tipo de açúcar (como a maltodextrina) pois o próprio leite tem açúcar na sua constituição.


 


receitas para bebés


imagem retirada daqui

muffins de maça e passas - sem lactose

há muito que não trazia uma nova receita ... hoje é o dia!

com o regresso ao trabalho e a criação de novas rotinas o tempo torna-se escasso e temos de o gerir sabiamente para manter a sanidade mental.

os muffins são algo que gosto de ter para tomar o meu primeiro café da manhã ... aquele às 6 da manhã após dar o pequeno almoço à princesa - eu tenho uma necessidade imediata de comer após ser consumida pela pequena   - ou simplesmente como snack ao longo do dia ou uma sobremesa saudável para acompanhar o café após refeição.

a receita de hoje é de muffins com maça e uvas passas, adoçado com maple syrup - que poderá ser substituído por mel. têm garantia mami de gostosura 

 

 

receita

muffins maça e passas

- sem lactose -

(12unidades)

queques de maça e passas

preparação:

1 – se tiveres os flocos de aveia em vez de farinha, coloca-os numa misturadora e transforma em farinha.

2 – numa taça, mistura a “farinha” de aveia, a farinha de trigo, o farelo de trigo, o fermento em pó, a canela, o bicarbonato de sódio e o sal. reserva.

3- noutra taça mistura os ovos, o maple syrup e as natas. reserva.

4 – descasca a maça e corta-a aos cubos. junta as uvas passas.

5 -  junta a mistura “líquida” à mistura das farinhas, misturando bem. quando obtiveres uma maça homogénea adiciona a fruta envolvendo-a bem na massa.

6 - distribui a massa pelas formas e cozinha no forno  – pré-aquecido - a 180ºc,  durante aproximadamente 15m (o tempo depende do forno e do tamanho dos muffins).

 

- disfrutem -

 

mais receitas de muffins:

muffins de espinafres

muffins de manteiga de amendoim

muffins de maça, cenoura e curgete

muffins de banana e cacau

muffins de aveia e pera

muffins de aveia, maça e banana

muffins de chocolate e tâmaras

muffins de mel e noz

muffins de morango

muffins de coco e frutos secos

muffins de limão e chia

muffins de aveia e especiarias

Mais sobre mim

leitura para crianças

com um xi-coração podes ajudar!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

diz não à violência doméstica

instagram

facebook

pinterest

Mensagens

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

rasurando

logo.jpg