Follow my blog with Bloglovin

Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mami

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

há cada uma #5

bom dia!

hoje é dia de guest post há cada uma.

antes de apresentar a minha ilustre convidada e o seu belo relato, sinto a necessidade de fazer um aparte, completamente enquadrado na expressão “há cada uma”.

o que raio aconteceu ontem na academia de alcochete?!

quando ouvi a notícia parecia que estava num qualquer país da américa do sul (acreditem que sei o que digo, cresci num!).

está um grupo de pessoas no seu local de trabalho e é agredido gratuitamente por um grupo de cobardes encarapuçados?! (que a comunicação social refere como adeptos. adeptos?! a sério?!)

uma tristeza e acima de tudo uma vergonha nacional. mais uma vez provamos que conseguimos ser bestiais (organização do festival da canção) e umas grandes bestas (agressões em alcochete)!

 

 

falemos agora de coisas bem melhores! temos hoje a visita da musical e animada sofia do blog música para alma vibrar.

esta rapariga, cheia de energa e ótima forma física, partilha uma história que certamente irá despertar em vós o sorriso que despertou em mim!

 

" O que dizer quando um maluco, diz que é psicopata?!"

 Eu trabalho na área da saúde, estando exposta a muita pressão, stress e a todo o tipo de pessoas e aves raras, não há outra maneira de o dizer!

 Num desses dias em que não tinha mãos a medir, tinha uma fila de pessoas à minha frente para atender, à minha volta, enfim estava cheia  de trabalho até ao pescoço! veio um maluco, sim eu topo-os à distância, tenho um radar e mal abrem a boca, muitas vezes até nem precisam, basta observá-los um pouco, que verifico que tinha razão!

Adiante, o maluco vem chatear-me com mil e uma perguntas, a testar a minha paciência, já nem me lembro o que era, e vira-se de repente para mim e diz "Eu sou psicopata!"

Conseguem adivinhar o que respondi?

De imediato respondi, eu já percebi, mas diga lá o que quer que eu estou cheia de trabalho!

Os meus colegas ficaram apáticos a olhar para mim, a pensar "ela é doida". 

Aprendam uma coisa comigo, se virem um maluco se puderem fujam a sete pés, se não puderem têm de ser mais malucos do que ele! 

 

 

sofia tive o atrevimento de escolher uma música para acompanhar esta história 

 

 

para recordar:

há cada uma #4

há cada uma! #4

boa quarta-feira!

maria araújo do blog cantinho da casa é a minha convidada desta semana para a rubrica há cada uma! 

a maria tem o mérito de alimentar o blog há 10 anos e está em mês de aniversario! 

no seu blog partilha connosco o seu dia-a-dia, as suas opiniões sobre a atualidade e o afeto que tem pelos seus. deixa-nos, assim, sentir-nos parte de si.

a história que partilha faz-nos perceber que, por vezes, o inusitado, pode ser o click para uma nova visão.

vamos a isso...

 

"(...) uma história que a aconteceu há muitos anos,teria  eu 22 anos.

 

 

Tinha ido uma semana em passeio para  Londres, a minha primeira viagem de avião e visita a esta bela cidade, e gostando de seguir a moda, comprei uns óculos estilo aviador, um lenço (adoro lenços) que ainda o tenho guardado, e num dia que tive uma consulta no Porto, na baixa da cidade,  vestia eu umas calças azul marinho, uma camisa de algodão também azul marinho, o lenço azul marinho com umas riscas em branco e verde, levava os óculos. Depois da consulta, com ideia de vir para Braga, eis que um homem dos seus 30 anos, moreno, me aborda, faz-me uma pergunta que não entendi. Perguntei o que queria, que não entendi, e responde-me, do que me lembro, pondo a mão no braço, e falando devagar,  diz que é cubano, que sou bonita, que o meu visual é muito moderno, que tem um quarto alugado numa pensão que gostaria que eu fosse com ele para termos uns bons momentos.

Fiquei parva a olhar para ele, e delicada que sempre fui, disse que não ia, que não era mulher de encontros, que não o conhecia de lado nenhum, que tinha de ir embora para o autocarro, que não era do Porto.

Voltava à carga dizia que eu era  muito sensual, que podíamos viver uns bons momentos de sexo, e tal.

Esta insistência dele estava a pôr-me nervosa, muita gente que passava na rua fez-me pensar que todos me olhavam e que estavam a ver ali uma situação de engate.

Sentia-me mal e envergonhada, dou a volta à proposta, digo que tenho uma consulta, que não o conheço, que não quero nada com ele, que tenho de regressar a casa, que não era dali.

Insistia que esperava por mim, que depois da consulta íamos para o quarto, que ele era muito bom no sexo que ia arrepender-me se não fosse com ele.

Recusei, insistia que estava atrasada para a consulta, que não queria, até percebendo que não conseguia nada, e eu nervosa com a situação e aquela confusão na rua só queria ver-me longe dali, diz-me ele:

"Não queres, não sabes o que perdes. O sexo não é das coisas mais importantes  mas é das mais maravilhosas do mundo".

E deixou-me ir. Uns bons metros depois comecei a apressar o passo, ia olhando para trás para ver se me seguia. Mas no meio da confusão da rua, não vi nada.

 

Cerca de dois/três anos depois, apaixonada que estava (contei no One Smile a Day, no blog da Chic'Ana), pude constatar isto mesmo.

Gosto de sexo como todas as mulheres, não o ponho em primeiro lugar numa relação. O  carinho, a cumplicidade, a química, a confiança são prioritários, o sexo completa.

Desde então o lema desse homem passou a ser o meu lema, porque é de facto o que vivi, o que vivo e o que sinto."

 

há cada uma #4

imagem retirada daqui

 

é tão bom ter esta capacidade de analisar os acontecimentos da nossa vida sem preconceitos e estarmos abertos a nela integrar as “descobertas” que vamos fazendo.

obrigada maria!

 

para recordar:

há cada uma #3

 

 

resposta à questão colocada no post expressões curiosas : cemitério

há cada uma #3

hoje, em dia de há cada uma, temos por cá a desconhecida, a miúda mais doce da blogosfera.

o seu afeto pelos seus enche-nos de momentos ternurentos, a honestidade das suas palavras cativam-nos e por vezes surpreende-nos 

vamos lá espreitar o disparate com o que teve de lidar…

 

 

"Antes demais, OBRIGADA, MAMI!

Vamos lá a isto...

 

O ano passado, numa aula de natação, lá ia eu, toda destemida, toda equipada. Pronta para arrasar, com a piscina, claro. E nada melhor do que entrar em alto estilo, para as senhoras que já lá estavam perceberem bem a minha pinta! 

Vai uma senhora à minha frente, a descer as escadas, vou atrás dela, supostamente aquele piso é antiderrapante... Supostamente... Dou um passo e splaaaash... Caio em cheiooo de rabo no chão... A senhora olha para trás, "Caíste?!"... "Não... Eu é que gosto de descer assim as escadas..."

 

há cada uma #3

imagem retirada daqui

 

 

obrigada minha linda pela partilha  

este tipo de perguntas deixam-nos dahhh… adorei a capacidade de resposta da desconhecida, mas será que a senhora percebeu a mensagem?!

 

 

para recordar:

há cada uma #2

há cada uma! #2

bom dia a tod@s!

hoje é quarta-feira, dia de guest post, há cada uma!

todos tivemos situações que nos deixaram desconcertados, coisas que nos disseram que nos deixaram sem reação. o desafio é partilhar essas situações e comprovar o quão louco o mundo está ;)

o meu primeiro convidado é o autor do blog o último fecha a porta, um "vizinho" sempre presente que partilha de uma forma muito própria o que vai acontecendo no (seu) mundo.

 

"Antes de mais agradecer à Mami o convite para fazer parte desta sua nova rubrica.

Vou contar uma história que aconteceu em 2011.

 

Uma amiga convidou várias pessoas, para ir a um lanche ajantarado no Centro Paroquial da freguesia onde vive, que tinha fins solidários. Cada pessoa levava alguma coisa e depois do convívio haveria a recolha de fundos.

Já lá estávamos todos, quando reparamos que umas senhoras de idade olhavam muito para mim e falavam entre si. Isto durante um bom pedaço.

Uma delas perde a vergonha e perguntou a uma amiga minha se era eu o … novo padre da paróquia, Parece que o senhor também tinha óculos, mais ou menos a minha idade e a minha aparência.

Lamentamos desiludi-las, mas no fim ainda disse: “Tão bonito e simpático que é, íamos jurar que era o novo padre”! "

 

há cada uma #2

imagem retirada daqui

 

eu teria aproveitado e confessado as senhoras… aposto que teriam adorado. não sou a favor de se romper abruptamente com os sonhos das pessoas...afinal de contas era um evento de caridade e não me vou alargar mais e entrar no campo das danças.... 

obrigada meu caro por tão bela partilha!

 

que a liberdade esteja convosco, hoje e sempre, amém!

jogos e personalidade

sempre fui "amante" de jogos, adivinhações e outros que tal.

no outro dia, rumo ao trabalho, ouvi este jogo nas manhãs da comercial:

estás em casa e acontecem em simultâneo as seguintes coisas - um bebé a chorar - o disparo da máquina de lavar anunciando o fim do programa - uma torneira mal fechada vertendo água - alguém a bater à porta - o telefone a tocar

o desafio é ordenar estas 5 situações por ordem de prioridade, ou seja, o que faria primeiro, depois, ... e por último.

aceitas o desafio?

 

jogos

 imagem retirada daqui

 

diz-se que: a tua escolha revela aspetos da tua personalidade

 

*

*

*

*

*

 

deixo aqui o significado de cada item... façam a vossa análise ;)

 

*

*

*

*

*

 

um bebé a chorar - família

o disparo da máquina de lavar anunciando o fim do programa - sexo

uma torneira mal fechada vertendo água - dinheiro

alguém a bater à porta - amigos

o telefone a tocar - trabalho

 

*

 

- post atualizado a 23/04/2018 -

há cada uma! #1

tod@s nós tivemos situações que nos deixaram incapazes de processar a informação, pelo inadequado, desenquadrado, inusitado ou ridículo da situação.

eu tenho uma carrada de situações - talvez porque me “ponho a jeito”, lá sei, respiro!

porque estes momentos desconcertantes acabam sempre por nos deixar incrédulos, numa perspetiva de “terapia de grupo”, proponho a sua partilha.

como cá por casa – entenda-se blog - eu quero, posso e mando, decidi criar a rubrica “há cada uma!” – expressão roubada à minha mãe, para nos distrair um pouquito a meio da semana. esta rubrica será um guest post pelo que não apanharão seca com uma longa lista das minhas desventuras ;)

mas como o anfitrião tem de dar o exemplo, trago-vos uma das histórias da minha vida. para não fugir ao integral relato dos factos, e para não roubar intensidade à mensagem, aviso que o texto que irão ler de seguida contém linguagem que poderá perturbar os mais sensíveis e/ou púdicos.

sempre fui uma rapariga que gosta de festas, de conhecer pessoas, de beber uns copos e de conversa da treta, para descomplicar o dia-a-dia (embora confesso que com os anos a intensidade deste “gosto” tem diminuído).

 

numa noite, no regresso a casa de uma festa da aldeia que agora se chama festival, dois rapazes aproximaram-se do nosso grupo e cumprimentaram uma amiga minha, que de imediato os apresentou. caminharam connosco até casa da minha amiga (cerca de 10 minutos), local onde o grupo começa as despedidas. um destes moços quando se vem despedir diz-me “então mami, vamos foder” – só para frisar: estava numa terra que não era a minha, conhecia o indivíduo há 10m e nem lhe tinha dirigido a palavra.

eu, que tenho a mania que tenho resposta para tudo, fiquei sem palavras e burra a olhar para o indivíduo. o rapaz tinha a virtude da persistência e, como se eu não tivesse ouvido à primeira, repete a pergunta. o grupo está tão perplexo quanto eu - olhem que não sou de me ofender, mas aquilo foi demasiado ordinário. despedi-me do resto do grupo enquanto o moço aguardava a resposta.

a minha amiga, já em casa, tentou acalmar a minha inquietação dizendo para não ligar porque ele estava bêbado. e questiono eu “o que tenho eu a ver com isso?!” há limites de boa educação que não devem/podem ser ultrapassados.

 

há cada uma

imagem retirada daqui

 

aleluia, aleluia

hoje é dia de beijar o senhor 

se não forem católicos, escolham um do vosso agrado.

para os católicos ou pseudo católicos, com medo de transmissão de doenças, aconselho a leitura das minhas estratégias para evitar uma orgia não sanitária de beijos no senhor (não têm de agradecer!)

 

 

 

 

entretanto deixo aqui também as 15 soluções da terceira e última parte do teste de inteligência

 

 

ups a última (resposta à questão n.º 40) não cabe na galeria

soluções teste de inteligência

 

feito o teste e apurados os resultados... tirem as vossas conclusões 

 

nota: todos os exercícios são retirados do livro “1000 testes e jogos de inteligência”

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

instagram

facebook

pinterest

blogs portugal

Follow

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D