Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mami

viver | amar | sentir | pensar | lutar | conquistar | desafiar | refletir | descobrir | experimentar | partilhar | aprender | acreditar | sonhar * ser mãe sem me perder de mim *

viver | amar | sentir | pensar | lutar | conquistar | desafiar | refletir | descobrir | experimentar | partilhar | aprender | acreditar | sonhar * ser mãe sem me perder de mim *

resolução 2019: ser (mais) feliz!

como andam por aí as resoluções para 2019?

tic, tac, tic, tac

 

2019...um ano para ser feliz.png

 

por cá já estão vem definidas e prontinhas a serem cumpridas! (estás não têm margem para fuga):

  • concluir o mestrado (arre que é uma pedra no sapato …)
  • cortar radicalmente o cabelo (sabem o que se diz “quando uma mulher corta o cabelo, a sua vida está prestes a mudar!”)
  • fazer todos os meses uma “fuga” com a minha princesa
  • voltar aos trabalhos de diy, bricolage e decoração – a minha estratégia de relaxamento ideal
  • retomar o exercício físico (mesmo sem vontade nenhuma, mas tem de ser, preciso mesmo de fortalecer as minhas costas!)
  • organizar melhor as minhas refeições de modo a ter sempre disponível comida saudável
  • continuas a “destralhar” (o que não é fácil para amantes de trabalhos manuais…pois tudo pode dar jeito, tudo poderá a vir a ser outra coisa, tudo…)
  • estar com alguém que me seja especial uma vez por mês

 

simples, rápido e eficaz.

bem, quiçá não seja assim tão simples, nem tão rápido, mas certamente será eficaz no bem-estar e na felicidade que me trará – por um lado fechar assuntos, por outro cuidar de mim e das minhas relações, a fórmula ideal para apaziguar a alma.

sei que é nesta fase do ano que nos enchemos de coragem e de vontade de mudança, de fazer o que ainda não foi feito (citando o meu adorado abrunhosa) e que depois…esta vontade facilmente se dilui nos primeiros dias do ano, quando nos apercebemos que nada mudou, esquecendo que a mudança que pretendemos está em nós e não nos outros, no cosmos ou em coisa que lhe valha.

assim este ano optei por coisas que têm mesmo de ser, que me estão a atrapalhar a felicidade e eu, como não sou de coração masoquista, quero mesmo ser feliz! a concretização das minhas resoluções (acho que é o nome que se dá nesta altura do ano, noutra altura qualquer seriam decisões ou objetivos) depende em exclusivo de mim, pelo que não posso responsabilizar mais nada ou alguém pelo seu incumprimento. este aporte de responsabilidade dá-me também um poder único de comandar a minha vida e a procura do que me faz feliz.

 

bom ano a toas e a todos,

boas resoluções,

boa caminhada para a felicidade

 

superstições de passagem de ano

 

superstições de passagem de ano

 

 

"no creo en brujas pero que las hay las hay"  ... não sou (muito) supersticiosa, mas não custa nada fazer umas coisitas... "just in case" para que tudo corra de feição no novo ano que se assoma.

na minha família asseguramos o cumprimento rigoroso de algumas superstições que se converteram já em tradições. por vezes temos algumas dificuldades em gerir o tempo visto só haver lá na terrinha uma "meia noite"!

deixo-te aqui os conselhos da família da mami para um 2019 cheio de coisas boas!

 

.antes do final de 2018:

- liquida todas as tuas dívidas e contas pendentes  -  isto é das coisas que mais me atrofiam, tirando a minha relação (quase) eterna com o novo banco, pago todas as contas e eventuais empréstimos de amigos;

- limpa a casa, liberta-a de todas as energias negativas e coisas partidas, lâmpadas fundidas ... não esqueças de fazer a cama com lençóis novos para garantir "o amor" 

 

.dress code

toda a tua roupa deverá ser nova, para começares o ano "como uma folha em branco" (não te esqueças da prévia banhoca, depilação e afins)

a roupa não deverá ser apertada ou desconfortável...para não "sofreres apertos" ao longo do novo ano

sem melindrar qualquer fashion code tens, com bom senso, que conjugar as cores que garantem a felicidade no novo ano :

- amarelo para o dinheiro

- vermelho para a paixão

- verde para a saúde

- azul para melhorar a comunicação com os outros

- castanho para o sucesso profissional

- branco para a luz, paz e energias positivas

- preto para quem deseja mudança

 

.ao jantar:

- nunca comas aves no jantar de passagem de ano, pois com elas voam a fortuna e a felicidade

- mesmo que não estejas em casa, deve haver comida na tua mesa (sem exageros...uma fruteira recheada é suficiente)

- a tua ementa para o jantar deverá ser variada e farta, para assegurar a sua réplica ao longo do novo ano

 

.à meia noite: 

- tens de estar acordado (parece que o pior que pode acontecer é entrar o ano a dormir...sinal de um 2019 "parado" - a não ser que o que pretendas seja mesmo isso )

- portas abertas e luzes acesas parecem garantir a entrada das boas coisas no novo ano - é importante não dificultar o acesso ao que nos vem trazer felicidade 

- ter dinheiro no bolso, na mão, nas meias, no soutien, ...nada de o ter na carteira que está a 1m de ti! ou ouro (anel, pulseira, brincos...). o objetivo é ter um símbolo de riqueza, que assegure um 2019 rico e estável a este nível (se alguém tiver uma nota de 500€ que me ceda posso enviar a morda e pago os portes)

- sobe a um banco, mesa, sofá, degrau...para receber o novo ano. não esquecer de subir com o pé direito! dizem que garante a ascensão/sucesso profissional

- à meia noite come 12 passas e pede 1 desejo por cada uma, mas atenção, terá de ser na seguinte "dose": 4 para o mundo, 4 para quem amamos e 4 para nós (os desejos devem ser sempre formulados pela positiva, evita o "não...")

- faz um brinde com espumante, bebe um gole, dá três pulinhos sem derramar a bebida, e atira-a para trás das costas, imaginando que te libertas de todas as coisas negativas! não penses que é um gesto egoísta, quem for banhado pelo líquido do nosso copo será recompensado com boa sorte para 2019 - "o azar de uns, pode ser a sorte de outros" . alerta de segurança - ti.no.ni.: deveras dar os pulinhos em cima de onde estiveres, pelo que será conveniente escolheres um local minimamente estável!

- para o amor, a primeira pessoa a parabenizar após a meia noite deverá ser do sexo oposto ... ou do mesmo, dependendo da tua orientação sexual. 

- "façam barulho" para afugentar as energias negativas - música, foguetes, gritos, tachos, tudo é válido!

 

se sobreviveres intact@ a todo este ritual...avança confiante para o novo dia, do novo ano!

 

.no primeiro dia do ano:

- "dá um mergulho no mar "

- engole sapos, esconde-te, foge, o importante é que não discutas nesse dia!

 

depois de tudo isto é impossível não teres um excelente 2019 

 

.durante todo o ano de 2019:

valoriza o melhor de cada dia e sê genuinamente feliz!

 

 

pessoas bonitas, se me esqueci de qualquer coisa para assegurar a minha felicidade... é favor de dizer!

 

nota: este post espalha boa sorte desde 2017!

a pasmaceira da rotina

mais um ano a terminar.

outro quase a começar.

e eu, aqui, a sentir-me…perdida nesta transição.

tirando a magia e constante desafio da maternidade, sinto que 2018 foi um ano insosso quer a nível profissional, quer ao nível dos relacionamentos.

a questão é que não sei se posso ou não dissociar este facto, do facto de ter sido mãe e isso necessariamente ter mudado a minha vida.

a nível profissional praticamente só trabalhei meio ano… saí e voltei e tudo se manteve igual, sem novos desafios, sem mudanças, ou seja, sem me dar pica.

no meu relacionamento amoroso, pelo acréscimo das exigências que a pequena me trouxe, estou menos tolerante para comportamentos egoístas, para aí aí aí que me dói o dedo do pé, para atitudes do género “se faço de conta que não vi, não tenho de fazer”- agora compreendo porque nem todos os relacionamentos resistem ao nascimento da primeira cria! por cá as discussões viraram rotina e ... já não há paciência!

com os amigos apetece estar mas nunca se consegue estar a 100% porque há um ser maravilhoso que depende e exige de nós. por outro lado, há os contextos de grupo os quais nem sempre são adequados a pequenas princesas. pelo que acabo por me dar e dedicar apenas aos amigos do coração, os outros (os dos copos, os das compras, os do trabalho, os novos…) terão de esperar ou esquecer a minha existência – por vezes tenho saudades destes, são relações mais leves. estes momentos com seres externos ao lar exigem planeamento, gestão para que corra tudo bem... por isso parece que estou a preparar um evento no trabalho 

a maternidade trouxe-me uma rotina que me perturba.

a rotina é chata.

a rotina cria padrões.

a rotina limita a espontaneidade.

a rotina mata a criatividade.

a rotina não me traz felicidade.

sei que a princesa precisa da rotina.

sei que a rotina lhe traz segurança.

assim, procuro o equilíbrio.

uma rotina que não me leve à loucura, com umas fugas aqui e ali, que não lhe tragam desconforto.

como vêm com ela tudo perfeito.

com ele, os outros e o trabalho… pois vamos ver.

rotina

fotografado pela mami: arte de rua - ilha terceira, açores

há coisas que...

só pensamos nelas quando acontecem! depois do ritual de preparação de passagem de ano ... lá decidi no dia 30 comprar uns trapitos para estrear... ignorei todas as indicações de cores e optei por ser eu e comprar o que gostava, ponto. comprei este lindo e maravilhoso vestido:

8179638500_1_1_1.jpg

não se pense que foi fácil, pois moça de ideias feitas que sou...quando o vi decidi que tinha de ser aquele, claro que...não tinha o meu tamanho. assim, em dia de loucura e de filas de 30m para entrar no shopping e estacionar, 30m na fila para experimentar e mais 30m na fila para pagar... vou do colombo ao vasco da gama (na esperança que nos 30m de viagem os 3 vestidos existentes do meu tamanho não sejam comprados por 3 miúdas de bom gosto). cheguei, vi e venci. tinha um lindo vestido para receber 2017!

após um jantar maravilhoso preparado pelo mais que tudo, pegamos na nossa garrafa de espumante e rumamos ao terreiro do paço. a animação na rua, uma lisboa intercultural e as luzes da cidade, foram um bost de energia para os 3km que tínhamos de fazer a pé.

no final da rua augusta, no aconchego do povo, na maré de gente ou na massa humana (o que acharem mais adequado) percebi que tinha cometido um grande erro ao escolher o vestido para essa noite. foram simples as evidências: fiquei presa à carteira de uma miúda... o meu sublime vestido de renda bordada encaixou numa peça da carteira da moça criando proximidade e ligação intensa a uma desconhecida...após alguma paciência, que durou cerca de 30 segundos, e cooperação da miúda lá decidi romper a nossa ligação (e um pouco do meu belo vestido), mais três passos e … "engato" no fecho do casaco de uma exótica japonesa, que muito simpaticamente me ajudou a resolver a situação (aqui consegui salvar o vestido!). o mais que tudo olha para mim, sorri, retira-me da multidão, beija-me  ... e arrasta-me para a rua paralela, menos movimentada e onde as hipóteses de estabelecer ligações imediatas com desconhecidos é menor!

conclusão: não usem renda entre o calor da multidão!

Mais sobre mim

Mensagens

leitura para crianças

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

diz não à violência doméstica

instagram

facebook

pinterest

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

rasurando

logo.jpg