Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mami

viver | amar | sentir | pensar | lutar | conquistar | desafiar | refletir | descobrir | experimentar | partilhar | aprender | acreditar | sonhar * ser mãe sem me perder de mim *

viver | amar | sentir | pensar | lutar | conquistar | desafiar | refletir | descobrir | experimentar | partilhar | aprender | acreditar | sonhar * ser mãe sem me perder de mim *

o estado do país

 

incêndios em portugal

considero-me uma moça com um coeficiente intelectual razoável.

sou socialmente adaptável às mudanças e exigências com as que constantemente me defronto.

as minhas competências pessoais e empáticas enquadram-se na média dos meus pares.

perante estes factos custa-me muito (muito mesmo) entender porque há coisas que não consigo entender.

uma destas questões é o "escândalo" no erro das contagens das vítimas do incendio de pedrogão. não se entenda com isto que considero indiferente haver mais uma ou menos uma vítima. não é isso. o que não entendo é porque se fazem manchetes atacando o governo e as entidades porque os números não estavam corretos e que os reais estão acima dos apresentados! depois de desmontada a(s) noticia(s) percebe-se que afinal estamos a falar que o (grande) erro de contagem é referente a uma vítima.

não seria mais pertinente e construtivo começar-se a trabalhar/ acelerar a reconstrução das aldeias, as indemnizações às vítimas, a prevenção de novas situações? porque esta perca de tempo? é um tapa olhos, uma desvio das atenções do cerne da questão? jogadas políticas em anos de eleições?

cada vez me identifico menos com os nossos meio de comunicação social nesta necessidade de esmifrar assuntos (quase) até ao ridículo.

 

 

 

basta de desculpas

forest-fire-2268725_1280.jpg

imagem retidara daqui

 

o ano passado vivi de perto o horror dos incêndios, mas não me tocou apenas a mim, portugal ardia. o início de agosto de 2016 foi terrível.

em 2017, o mês de junho traz-nos o maior pesadelo até aqui conhecido no país. uma situação rara que arrasta para a morte mais de 60 pessoas.

por mais que leia sobre o assunto, por mais programas aos quais assista, continuo a não compreender como é que num país que todos os anos é fustigado pelos incêndios, ainda não tenha desenvolvido programas de prevenção e intervenção efetivos!

não é a minha área, desconheço imensos fatores, mas atrevo-me a dizer que existem ainda muitas medidas a serem tomadas, muitos projetos de prevenção a serem desenvolvidos.

não se pode pensar nesta problemática apenas quando esta acontece e lamentar. o lamentar não evita as mortes que vão ocorrendo (população e heróis).

basta de desculpas e de alegados factos imprevisíveis.

respeite-se o povo, respeitem-se os bombeiros. 

 

o altruísmo no combate aos incêndios

há muita gente boa em portugal!

ontem estava na praia, recolhida debaixo do guarda sol pois sentia literalmente o sol a “magoar” a minha pele.

comecei a “navegar” pelo facebook e senti-me p.e.q.u.e.n.i.n.a. sucediam-se notícias sobre os incêndios e sobre o cansaço extremos dos bombeiros.

incêndios em portugal

 

podemos ler na peça da rtp notícias “josé manuel moura, comandante operacional nacional da proteção civil disse que, até às 20h25, se tinham registado 310 incêndios florestais. o pior dia do ano mantinha-se domingo dia 7, com 455 fogos registados.”

o vento não facilita o trabalho destes heróis que se arriscam para salvar a floresta, as propriedades e a vida de seres que lhe são completamente desconhecidos. este é para mim uma das maiores provas de altruísmo que verificamos na nossa sociedade, sobretudo ao pensar que grande parte são voluntários.

sinto-me pequena ao pensar que, embora me considere boa pessoa, não tenho esta capacidade de “arriscar” a minha vida por um outro ser que desconheço. admiro profundamente estas pessoas, desconheço-lhes as motivações, mas estou certa que têm um respeito pela vida humana e um despreendimento muito maior do que o meu.

por outro lado abomino os indivíduos que apresenta, características opostas no respeito pela vida humana, pelos bens materiais que com esforço foram adquiridos e pela nossa flora e fauna. lê-mos na mesma peça "as atividades humanas, negligentes ou dolosas, constituem as principais causas dos incêndios florestais em portugal".

recordo-me de ter estudado em psicologia os comportamentos subliminares, onde um indivíduo com determinados impulsos socialmente inadequados os substituíam pelo oposto, mantendo a proximidade que a fonte de desejo. na altura o exemplo apresentado era exatamente o dos pirómanos que mobilizavam os seus impulsos e paixão pelo fogo para uma vertente positiva, sendo bombeiro e lidando com o seu fascínio de modo positivo. obviamente que esta não será a motivação da maioria dos bombeiros, mas seria uma excelente resposta que quem ama o fogo lide com ele pela positiva.

Outra ação muito falada ontem foi a do casal em albergaria-a-velha que deu água às pessoas paradas na A1 durante cerca de uma hora. Pequenos gestos que fazem grande diferença!

Mais sobre mim

Mensagens

leitura para crianças

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

diz não à violência doméstica

instagram

mami.amora

facebook

pinterest

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

rasurando

logo.jpg