Follow my blog with Bloglovin

Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mami

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

há cada uma! #17

a bruxa mimi, reincidente neste espaço , depois de nos contar uma aventura nos transportes públicos neste belo recanto à beira-mar plantado, traz-nos hoje mais uma divertida história.

desta vez a história passou-se, há quinze anos, com a sua irmã margarida - uma família animada é sempre uma festa 

 

"Esta história passou-se com a minha irmã Margarida, quando estava no hospital, em Faro, depois de dar à luz a sua primeira filha.

Para que o que vou contar faça sentido, tenho de dizer a morada da minha irmã, na altura. Mas posso inventar uma rua e um número, que vai dar ao mesmo. A minha irmã morava na Rua Princesa da Ria, N.º 32, em Faro.

Noutra cama do mesmo quarto de hospital estava outra puérpera (para quem não sabe, é isto que se chama às mães depois de darem à luz, naqueles primeiros dias), a Catarina (nome fictício).

A certa altura aparece no quarto uma funcionária para confirmar as moradas. Dirige-se à Catarina e pergunta-lhe se a morada está certa, isto é, se mora na Rua Princesa da Ria, N.º 32. Ela diz que sim, que mora lá.

A minha irmã escuta aquilo e diz imediatamente: «Não moras, não. Essa é a minha morada!». A Catarina responde: «Eu moro no 1.º andar.» E a minha irmã: «Não, não moras. No 32 só há uma casa, não são apartamentos.»

A situação acabou por ser esclarecida. A Catarina morava em Albufeira, mas queria ter a criança no hospital de Faro, por isso tinha arranjado uma morada de uma amiga que morava na Rua Princesa da Ria, mas noutro número qualquer. Como não sabia bem a morada, trocara o número ao preencher os papéis.

No resto do tempo, quando a funcionária (provavelmente uma enfermeira) entrava no quarto, dizia sempre: «Então, como é que estão as mães que moram na mesma casa mas que não se conheciam?»."

há cada uma #17

imagem retirada daqui

 

um esquema tuga tem sempre resultados surpreendentes 

vai daí que viviam numa mesma casa em realidades paralelas! 

esta é uma daquelas situações surpreendentes que merecem, sem dúvida, um "há cada uma!"

 

obrigada bruxa mimi pela generosidade da partilha 

 

para recordar:

há cada uma! #16

 

há cada uma! #15

a convidada de hoje é uma estrela do sapo blogs. uma das bloggers mais comentadas cá do sítio. e porque será? cá para mim é pela simpatia e a facilidade que tem em se por em situações “estranhas”  o seu blog brinda sempre com um sorriso a quem por lá passar. tem estado um pouco ausente, a sua pequenota certamente exige-lhe muito miminho (como a entendo! ), mas é sempre bom passar por lá ver as novidades ou basculhar nos post mais antigos.

chega de conversa e vamos é ler à história que a chic’ana nos traz ao há cada uma!

 

"A minha empresa faz diversos simulacros de incêndio, por portas e travessas, descobrimos sempre as datas dos mesmos e para evitar roubos, pegamos sempre na nossa mala / objetos valiosos e saímos ordeiramente.
Um belo dia, toca o alarme e não tínhamos tido nenhum aviso.


"Será que é mesmo a sério?" As pessoas começam a correr, deixando tudo para trás, eu tive tempo de pegar na mala e sair a correr também. Nisto, cruzo-me com uma colega a correr em sentido contrário e a gritar que se tinha esquecido do mais importante.
"Ok, mas rápido, encontramo-nos no átrio da entrada!"
Eu espero, espero e passados uns minutos aparece ela com um saco enorme..
"Bem, deves ter atirado tudo aí para dentro.."
"Tudo não, o mais importante!"
E qual não é o meu espanto quando percebo que ela deixou a mala, o casaco, os documentos na secretária e decidiu salvar a sandes de queijo!
Trouxe um saco de supermercado, enorme, com uma sandes no interior...

Prioridades =) "

há cada uma #15

imagem retirada daqui

 

muito honestamente, entre o casaco e a bela da sandocas...ai que eu também escolhia a sandoca. sou mais sociavel com frio do que com fome 

 

para recordar:

há cada uma! #14

músicas & momentos

todas nós temos aquela(s) música(s) que ouvimos no final de uma relação. músicas que nos ajudam a martirizar e a abrir as torneiras :)

acho terapêutico cantar aos berros entre lágrimas o nosso desamor.

as nossas amigas são companheiras na nossa viagem e pesquisa no youtube das nossas músicas.

a coisa acaba mais ou menos sempre igual: gargalhadas entre lágrimas, um "copito" (adoro eufemismos) a mais e um gang feminino contra o sexo masculino - o visado e todos os outros, pois claro, são todos iguais.

este é um belo exemplo desses momentos:

fica a letra e o original de massiel

deja de pensar, y cuéntame,
ya se que ayer estabas junto a él y hoy
se ha ido.
ya se que has compartido junto a él
la noche tibia y el amanecer.
ya se que as descubierto junto a él,
la dicha.
ya se que se a parado tu reloj,
pero ahora mismo vas a echarlo andar,
es pronto para dar por un amor,
la vida.
coro
bailaremos un vals,
tomaremos después una copa de más,
y hasta que salga del sol cantaremos al son
de una vieja guitarra.
brindaremos por ti,
brindaremos por el porque le vaya bien,
y mañana verás que es mejor olvidar
que llorar un amor.

vuelve a sonreír, olvídate,
la vida es ancha y estos golpes del amor
se olvidan.
después de cada noche sale un sol,
y vuelven las gaviotas a volar,
después de la tristeza nacerá
la dicha.
sí hoy te han maltratado el corazón,
y duerme junto a ti la soledad,
no importa porque empieza un día más,
la vida.

 

diz-se que: no hay mal que dure 100 años ni cuerpo que lo aguante

top de vendas do próximo verão

 

há muito que aqui confessei que adoro compras online.

acabo de descobrir um artigo genial que ninguém pode deixar escapar. garante o fortalecimento dos músculos, a acuidade visual e a concentração, tudo envolto em muita diversão! poderás usufruir disto tudo pela modica quantia de 39,90€ (uma pechincha visto que este super e imprescindível aparelho custava 80€).

encomenda antes que esgote a tua bug a buster! (esquece o paint ball … esta é a nova diversão  para o teu lar – top de vendas do próximo verão)

fly-shooter

imagem e compras aqui

vê lá se esta descrição do produto não te conquista:

“dispare um spray com a espingarda de sal de mesa normal e dizime qualquer mosca” – mami traduz: desperte o assassino que há em si, dizime toda e qualquer mosca que se cruze no seu caminho, de forma segura e ecológica!

 

“uma maneira divertida e segura de desfrutar de uma tarefa nojenta.” – mami questiona: será que também dá para lavar a sanita?

 

“livre a sua casa de todas essas pragas traquinas e tenha uma explosão de diversão ao fazê-lo.” – mami analisa: pragas traquinas dão-nos a sensação de coisa fofucha, seguida do prazer sádico da explosão de diversão ao dizimar a mosca fofucha (e todo o seu clã)!

 

 

não sei quem é o criativ@ de marketing que criou esta campanha…mas eu teria medo de me cruzar com el@ num beco escuro!

 

Mais sobre mim

instagram

facebook

pinterest

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

segues-me?

Follow

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D