Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mami

viver | amar | sentir | pensar | lutar | conquistar | desafiar | refletir | descobrir | experimentar | partilhar | aprender | acreditar | sonhar * ser mãe sem me perder de mim *

viver | amar | sentir | pensar | lutar | conquistar | desafiar | refletir | descobrir | experimentar | partilhar | aprender | acreditar | sonhar * ser mãe sem me perder de mim *

estrias e gravidez

contei neste post a minha rotina para prevenir as estrias durante a gravidez.


fiz várias experiências e houveram cremes que satisfizeram as minhas necessidades e outros que não.


os cremes para prevenir as estrias são caros – como quase tudo associado à gravidez - e usam-se muito (ou pelo menos deve usar-se numa rotina diária de manhã e à noite). fiz uma gestão das minhas escolhas de acordo com a necessidade da pele. por exemplo, no primeiro trimestre a pele necessita de ser hidratada mas qualquer bom creme satisfaz as suas necessidades; a partir desta altura as exigências vão sendo outras.


quando escrevi o post "combate às estrias durante a gravidez" tinha 31 semanas de gestação e já me sentia a explodir. estava super convencida que a pequena iria nascer às 38 semanas (como se eu tivesse algum poder de decisão!). 


a minha barriga continuo a ultrapassar os limites do seu tamanho, e as semanas continuaram a somar para além das 38. no referido post o triptofano! aconselhou-me o velastisa da isdin. não tinha sido opção pois o achava caro de mais (27€ em média). decidi comprar - se tinha conseguido manter a minha pele sã até lá... não se justificava a forretice!


estrias e gravidez


 


o creme era efetivamente muito bom. não era nada gordo; era super bem absorbido pela pele e cumpriu o seu papel. a textura do creme, que espalha facilmente, faz com que a embalagem dure muito, não ficando assim tão caro por utilização.


a pequena nasceu às 41 semanas e nem uma estria deixou na minha barriga. outro aspeto que notei foi que a pele não ficou tão flácida como eu imaginara.

5 coisas que comprei para a bebé e aconselho

assim como adquiri coisas que me arrependi para a fase de gravidez e para a bebé, houveram outras que agradeço aos céus ter comprado.


obviamente que as 5 coisas das quais vou falar não foram as únicas coisas úteis que adquiri, mas foram produtos que efetivamente me facilitaram a vida e acalmaram a alma.


 


next to me. sou uma pessoa paranoica. a morte súbita é um fantasma que me perturba desde que a pequena nasceu. uma das recomendações que nos foi dada na maternidade, a propósito desta questão, foi que a cama da bebé deveria ter uma inclinação de 30 graus. para além desta recomendação, enfrentamos a realidade de a pequena ter uma situação de refluxo agoniante (que a acompanhou até aos quatro meses de idade). o next to me, possibilita 3 níveis de inclinação, o que me deu muita segurança. outra vantagem do produto, para o meu estilo de vida, é a facilidade de desmontagem/montagem e transporte. a pequena usou-o até aos seis meses – idade em que foi para o seu quarto.


 


- saco de dormir. dados os meus receios da morte súbita este é um produto muito útil e free paranoias. tenho pena ter descoberto "tarde", mas desde que os descobri - numa conversa aqui no blog com a bruxa mimi, que me acalmaram a alma após a mudança da princesa para o seu quarto. a miúda consegue, várias vezes por noite, percorrer o verso, conseguindo "enfiar-se" debaixo do edredão. isso deixava-me ansiosa e angustiada. com os sacos de dormir os receios terminaram. primeiro não corro riscos que asfixie debaixo do edredão, por outro não se destapa ao longo da noite. tive algum receio sobre a sua adaptação ao saco, mas foi pacífico. aproveitei os saldos e comprei baratinho para testar. estou fã.


 


- mudador de fraldas e suporte de banheira. cá em casa os móveis são todos baixos – facto que só reparei quando engravidei. ao idealizar a vida com a bebé as minhas costas e a sua saúde, era uma preocupação. inicialmente estive na dúvida entre comprar uma cómoda alta para o quarto da princesa e os acessórios necessários ou comprar um mudador com suporte para banheira. optei – ainda bem - pela segunda opção. a altura é a ideal - protegendo as costas de posições desconfortáveis, e a mobilidade da peça dá é uma mais-valia. no produto que comprei a banheira é ergonómica, com uma parte antiderrapante, o que me deu muita segurança nos primeiros banhos. passados 8 meses ainda uso.


 


- espelho traseiro para o automóvel. neste ponto já perceberam que sou “algo stressada” - não se preocupem guardo tudo para mim e tento dar bastante autonomia à pequena, eu é que tenho de lidar com todos os meus receios. em virtude do grave refluxo da bebé (chegou a tomar medicação para o reduzir…sem sucesso), uma viagem de carro a duas era um stress pois não a conseguia ver, não sabia se poderia estar a ter ou não um episódio. a compra do espelho para o carro foi muito tranquilizador. tenho apenas de ter cuidado, durante a condução, de não me distrair com o seu encanto.


 


- babetes silly bills. amo, adoro…muito! têm cores lindas e são super absorventes. eu sou uma mãe babada e a minha filha é uma babona! a baba corre-lhe em fio! era muito difícil, mesmo trocando regularmente o babete, manter-lhe o peito seco, bem como a parte da carinha que está em contacto com o babete. depois de ter encontrado estes babetes…tudo mudou! não são baratos (8€ em média), mas se contabilizarmos a sua eficácia (evitando a constante troca e lavagem) e o bem-estar da pele do bebé, rapidamente concluímos que valem o preço.


as melhores compras para a bebé


 babete silly bills vermelho


 


as peças que apresento são as que eu adquiri e estou muito satisfeita com o desempenho. se são as melhores? não sei 


 


 


 


 


 


 

5 coisas que comprei para a bebé ... e me arrependi

ser mãe pela primeira vez traz uma excitação única. um misto de ansiedade, felicidade e inexperiência. as tentações espreitam por todo lado. há tanta coisa linda e “imprescindível” para o novo papel que vamos assumir! claro que na verdade não precisamos de metade do que nos oferecem e outra metade pouca utilidade real tem.


ficam aqui os meus principais erros de mãe de primeira viagem nas aquisições que fiz para  a pequena:


 


- ninho de anjo. quando o vi pensei: que coisa mais fofa, mais quentinha. depois, com todo o meu atrofio por causa da morte súbita… a miúda nunca o usou!


- mochila ergonómica. é obvio que precisava de uma. era essencial ter as mãos livres para poder fazer coisas enquanto aconchego a minha princesa junto a mim; e o jeitão que me ia dar no supermercado. a-hã. até agora, a boneca tem 7 meses, usei-a 4 vezes. ela sente-se apertada e desatina, para além de ser muito quente (duas brasas em contacto  )


- proteção de chuva para o ovo. a bebé nasceria em novembro e certamente iria chover muitas das vezes em que tivéssemos que sair com ela – mal adivinhava eu que ainda choveria recorrentemente em julho! a proteção do ovo para a chuva seria um indispensável. a-hã. usei-o 3 vezes. a verdade é que não saí muito de casa durante a minha licença e evitei fazê-lo em dias de chuva ou de muito frio. quando comecei a trabalhar a pequena já pesava tanto que a transportava ao colo, o ovo só funciona como cadeira de retenção no automóvel. o facto de não achar a capa muito prática de utilizar fez também com que a pusesse de lado.


- roupa em excesso. tive algum tino, mas mesmo assim cometi excessos. comprei algumas peças tamanho zero pois não queria que a menina andasse a nadar na roupa. grande erro. não vestiu nenhuma. a oferta de roupa para menina é enorme e exige um grande controlo da nossa parte, pois muitas das vezes as coisas “fofas e com estilo” não são muito práticas e acabamos por não lhes dar grande uso. nos primeiros tempos o bebé precisa de roupa quentinha e prática – para o seu conforto e para nos facilitar a vida.


- chupetas – vários materiais, marcas, formatos …e graus de fofice. tive dificuldades, mas lá me resignei ao facto de a minha filha não gostar de chupetas.


 


5 coisas que comprei para a bebé e me arrependi


 imagem retirada daqui


 


claro que há quem seja pior do que eu  esta mamã tem também uma - grande - lista de arrependiemendos ... e mais um  


 


partilha de mamãs no blogue: 


[comprei] "um dispositivo que se punha na fralda e apitava quando a bebê para-se de respirar... escusado será dizer que aquilo apitava por tudo e por nada e que não dava jeito a trocar de fralda a noite. Se a bebê estivesse a dormir apitava e acordava-a" - wonder woman


 


 mamãs que por aqui passam, partilhem a vossa experiência e se as mamãs bloggers tiverem post sobre este tema enviem-me o link - depois atualizo o post. 

5 coisas que comprei durante a gravidez ... e me arrependi

com o entusiasmo da gravidez e a vontade de acautelar tudo, assim que soube que estava tudo bem com a pequena, desatei a adquirir o que era essencial para a gravidez e a minha estadia na maternidade.


quando se é novo nestas andanças cometem-se alguns erros. partilho aqui os meus! as coisas que comprei e que mal usei.


- roupa de grávida. não aumentei muito de peso, praticamente só fiz barriga e a minha gravidez só se começou a notar descaradamente ao quinto mês. consegui usar muita da minha roupa “normal”. as únicas  peças essenciais específicas de grávida são as calças/saias e sutiãs, pois é nos seios e na barriga que se fazem sentir as grandes transformações.


claro que com a felicidade da gravidez comprei várias camisolas que mal usei…aliás há uma que nunca usei! estive em lojas que uma mesma peça estava na zona de mulher e na zona de pré-mamã. por isso, quem se conseguir conter poupará muito dinheiro em peças que não necessitará; até porque em muitos casos a roupa de grávida (camisolas, túnicas e vestidos) fazem-nos aparentar ter o triplo do tamanho! as nossas camisolas de algodão ficarão obviamente mais justas…mas ficam com um ar taaaoooo fofo … depois é só evitar que as pessoas lá vão enfiar as patitas!


- cinto de grávida para o automóvel – provavelmente será do modelo do meu carro ou da forma da minha barriga, mas esta peça não fez sentido algum. o cinto do automóvel encaixava perfeitamente na base da barriga, não me magoando. como em muitas ocasiões partilhava o carro com o mais.que.tudo era um tira e põe do cinto de grávida, que há terceira, foi de vez.


compras de grávida


 - uma caixa xl de discos absorventes para os mamilos - só usei na primeira semana e uma dúzia teriam chegado! várias foram as descrições que ouvi dos mamilos a dispararem leite tipo pistolas de água. os meus foram bastante discretos. na primeira semana cheguei a usar os discos, mas atrapalhavam mais do que ajudavam e como tinha apenas alguns pinguitos, deixei de usar.


- uma embalagem de cuecas para incontinência. estas cuecas foram a minha escolha para a maternidade. e deram um jeitão. como pedi amostras às empresas que as fabricam (a várias), estas foram suficientes para suprir as minhas necessidades … ter comprado a embalagem não se justificou – sim, sou uma papa borlas 


- camisas de dormir de manga comprida/quentes para levar para a maternidade. como a princesa nasceria no inverno vai de comprar as camisas de noite mais quentinhas. claro que esqueci completamente o quente que estão os quartos da maternidade por causa dos bebés! big, big mistake! – valeu a minha irmã que me emprestou as dela 


 


partilha de mamãs no blogue: 


- "comprei uma bomba tira leite que nunca usei" - wonder woman


- "discos absorventes e os discos de silicone para seios [...] Sobraram-me também pensos XL para o pós parto" - o triangulo perfeito

 


nota: neste aspeto dos produtos para amamentação, o meu conselho é que as futuras mamãs se informem e decidam o que desejam adquirir, mas que não o façam até ter certeza que necessitarão. há coisas como as máquinas de extração que são dispendiosas e as mamãs podem não conseguir amamentar e não precisar.



 


 mamãs que por aqui passam, partilhem a vossa experiência e se as mamãs bloggers tiverem post sobre este tema enviem-me o link - depois atualizo o post. 

amamentação

durante o curso de preparação para o parto, que melhor se deveria chamar, curso de preparação para a maternidade, pois, no meu caso, os temos abordados iam muito para além da gravidez e do parto. confesso que houve uma fase em que me senti em "burnout" com tanta informação e com alguma vergonha de fazer perguntas tontas – pois o que era dito parecia óbvio para toda a gente!


sempre me considerei uma pessoa informada, mas a verdade é que nunca tive curiosidade em nada relativo à maternidade ou aos bebés. assim, aquela informação era toda nova para mim...uma nova terminologia - vasta - que eu deveria adquirir, bem como, lidar com todas as minhas inseguranças - que teimavam em aumentar a cada dia.


uma das primeiras sessões foi sobre amamentação. eu já tinha decidido que, se me fosse possível, iria amamentar. pensava eu que isso seria a coisa mais normal e natural à face da terra, mas o que é natural pode não ser assim tão fácil – nem sei como a minha mãezinha, sem estes cursos nem internet, conseguiu criar-me!


a mamã tranquila apresenta-nos um conjunto de excelentes post que retratam muito bem os temas abordados nos cursos de preparação relativamente à amamentação:


 


amamentar na primeira hora de vida


amamentação - colostro e o tamanho do estômago do rn


amamentação - boa pega e sinais de fome do rn


amamentação - posições 


amamentação - posições com gémeos


amamentação - diferenças entre o colostro, leite transição e maduro


amamentação - conservação do leite 


amamentação - mamilos gretados/fissuras


amamentação - tipo de mamilos


 


no meu caso nem tudo aconteceu "by the book":


- não amamentei na primeira hora de vida. foi uma cesariana difícil para ambas. só pude amamentar no quarto, passadas quase duas horas após o nascimento.


- a minha filha teimou em não mamar. fizemos de tudo, eu e as excelentes enfermeiras que me acompanharam na maternidade daniel de matos. perdeu mais peso do que o “aceitável”. prolongou a nossa estadia na maternidade. em casa, na primeira semana, as coisas não correram muito melhor. depois, aos pouco, tudo se orientou. mas é terrível quando não conseguimos fazer uma das coisas mais "naturais do mundo: "alimentar o nosso bebé”! 


- não foi fácil resistir à tentação de desistir da amamentação e optar pelo biberão. mas a cada pequeno avanço da pequenina eu ia ganhando forças para não desistir. e tudo se compôs.


- sou uma privilegiada. amamentar nunca foi doloroso. se fosse não sei se teria optado por desistir. a amamentação, a meu ver, não deve ser uma tortura. acredito que para o nosso bebé estar bem, nos também devemos estar.


 


indispensáveis na amamentação:


- site e-lactancia. aconselhado pelo pediatra da minha pequena é excelente para esclarecer dúvidas relacionadas com a amamentação (alimentação, medicação, ...). está disponível em inglês e espanhol.


- app da mymedela – um excelente apoio para registar a alimentação do bebé (hora, tempo, a mama). para mim foi uma ajuda indispensável sobretudo quando estava na luta de conseguir que a pequena, progressivamente, comesse mais. a app permite também registar a mudança de fraldas, o peso e altura do bebé,…


bomba tira leite elétrica simples swing medela – ajusta-se muito bem a mama e tem duas formas de extração, uma das quais muito semelhante à sucção feita pelo bebé. podemos ajustar a intensidade de sucção. muito confortável e fácil de lavar.


- sacos para conservação de leite materno philips avent - de excelente qualidade, fácil utilização (ao guardar e ao descongelar o leite materno), com uma capacidade (180ml) adequada, pelo menos até aos 6 meses do bebé, e a um preço muito acessível - 25 unidades a 7€ (na bebitus consegui sempre comprar a este preço).


sacos de conservação de leite materno


 


- creme protetor de mamilos purelan – o creme é muito rico e compatível com a amamentação, ou seja, não é prejudicial para o bebé. não acho que seja muito fácil de aplicar (muito espesso), mas é muito eficaz na hidratação do mamilo.


purelan


- discos absorventes da chicco – os mamilos muitas vezes libertam leite ao longo do dia. utilizei estes discos e foram muito eficazes na absorção entre mamadas. acho, no entanto, que têm um ponto negativo: a fixação ao sutiã (num sistema semelhante aos pensos higiénicos). eu tinha que trocar a cada mamada, mesmo não estando molhados, porque ficavam todos amarrotados com o tirar da “janela” do sutiã. foram úteis, mas não fiquei fã.


- sutiãs de amamentação – um aspeto que acho muito importante, e aconselho, é sutiãs sem armação, pois o peito vai tendo várias formas e tamanhos ao longo do dia. comprei os meus em la redoute. estes são super confortáveis; a mama assenta muito bem. este, embora bonito, não “recebe” bem a mama, é muito aberto. o tamanho a comprar  é o mesmo que usamos antes da garvidez.

Mais sobre mim

com o teu irs ajudar não custa mesmo nada

com um xi-coração podes ajudar!

leitura para crianças

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

rasurando

logo.jpg

diz não à violência doméstica

instagram

facebook

pinterest

segues-me?

Mensagens

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D