Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mami

viver | amar | sentir | pensar | lutar | conquistar | desafiar | refletir | descobrir | experimentar | partilhar | aprender | acreditar | sonhar * ser mãe sem me perder de mim *

viver | amar | sentir | pensar | lutar | conquistar | desafiar | refletir | descobrir | experimentar | partilhar | aprender | acreditar | sonhar * ser mãe sem me perder de mim *

os sites de compras que me têm safado durante a quarentena

estamos oficialmente há 35 dias em casa (eu, ele e as crias). neste período não saímos absolutamente para nada – excetuando para por o lixo no contentor. ter (quase) tudo o que precisamos sem sair de casa só é possível graças aos comerciantes que fazem entregas em casa.

há muito que faço compras online – de quase tudo, mas nunca me foi tão necessário como agora!

assim que ficamos em casa comecei a organizar a despensa, o frigorífico e o congelador para criar uma estratégia de consumo inteligente. avançamos para a lista de compras e ‘bora lá fazer a encomenda online.

avancei para o intermarché loja online, onde tinha feito compras recentemente, e fiquei a saber que tinham interrompido as entregas ao domicílio durante esta fase. tentei, então, encomendar no continente online - tinha uns vales e um valor em cartão-, desisti ao constatar que a primeira data disponível para entrega era passado um mês e meio (final de abril). o el corte inglês não dispunha datas de entrega (nenhuma!). a única grande superfície que tinha entrega disponível para a minha zona de residência, para a semana seguinte, era o auchan – fazer a encomenda foi doloroso devido ao grande trafego no site; tenho feito compras quinzenais neste site e tem corrido tudo bem – embora hajam produtos esgotados no momento da encomenda e no da entrega – por isso é sempre uma surpresa quando as coisas chegam…ou não a casa. o meu obrigada ao auchan por ter consigo dar resposta aos seus clientes, mesmo aqueles que não estão nos grandes centros urbanos.

a nível alimentar uma horta e um talho local – com entregas semanais - satisfazem a nossa necessidade desses produtos frescos (adoro, e valorizo, quando as lojas se reinventam).

uma loja online - que descobri neste período de quarentena -, que me fascinou foi a sabores a granel – uma mercearia moderna com produtos de qualidade e na quantidade que desejarmos; adorei a originalidade de alguns produtos (beterraba em pó, banana em pó, tomate em pó, …) e as suas sugestões de utilização, bem como as receitas no blog da loja.

 

compras na quarentena

 

outro bem essencial para quem tem príncipes e princesas em casa, são os produtos de higiene e puericultura (fraldas, toalhetes, cremes, soro, biberons, …). continuei a fazer compras no mifarma - meu site habitual para estes produtos-, a minha pequena tem pele atópica e os produtos não são baratos, mas neste site encontram-se excelentes oportunidades.

se precisarem, estes sites estão disponíveis para vos ajudar nesta fase – não, não há aqui nenhum tipo de publicidade paga, há apenas o reconhecimento de bons serviços, produtos e preços 

máquina de fazer pão: sim ou não?

bom dia gente linda 

esta semana tenho esta dúvida existencial: comprar ou não uma máquina de fazer pão.

está é uma questão que me surge ciclicamente. 

agora surgiu novamente porque esta semana é um dos produtos à venda no lidl, a um preço bastante simpático (49,99€).

2009nf5bkw13_034.jpg

adoro pão quentinho, adoro inventar e criar sabores diferentes, adoro hibernar aos fins de semana e não ter de sair para nada...nem para comprar pão. evito o pão de forma pela diversidade de ingredientes e o facto de conter açúcar é logo fator de exclusão para a pg.

então, perguntam vocês, onde está a dúvida? tenho receio de comprar, usar na primeira semana e depois ficar a ocupar espaço e a ganhar pó! 

 

vocês tem máquina de fazer pão, conhecem quem tenha, qual a opinião?

 

- atualização 10/12/2019 -

em março passado comprei a máquina de fazer pão do lidl. posso dizer-vos que foi uma aposta ganha 

nestes meses fui ganhando experiência e já domino de a arte de fazer pão naquele belo acessório.

a máquina traz um livro de receitas com uma grande diversidade de tipos de pão e de massa fresca. também dá para fazer iogurtes mas confesso que essa parte ainda não explorei.

depois de compreendermos a lógica da mistura de farinhas e quantidades a usar, fica tudo fácil para quem gosta de "inventar" e "criar" novas coisas.

experimentei também os preparados para pão de várias marcas (continente, lidl, pingo doce, aldi, chabrior, branca de neve) e considero que a maior parte tem excesso de sal; quiçá a que mais me agradou foi a do continente.

claro que há desvantagens, como por exemplo quando te apercebes que já não tens pão e apetece-te mesmo uma sandes e tomas consciência que tens de esperar três horas para a poderes comer 

passei a comprar muito menos pão; se organizarmos bem as coisas temos sempre pão fresco em casa. por vezes congelo o pão fatiado, para fazer face a imprevistos 

mas claro que quando apetece uma carcaça ou um pão da avó também lá vamos comprar.

sobretudo para quem não vive no "centro" onde tem fácil acesso a pé a tudo, acho que a máquina é uma excelente opção e o preço não é nada de exorbitante, depois depende da gestão de cada um!

 

livros pequeninos para os mais pequeninos

quando, ainda grávida, comecei a comprar livros para a pequena estava mais centrada na beleza das histórias e das ilustrações do que na usabilidade para a bebé – sorte a minha que os livros não têm prazo de validade! a partir dos três anos a minha princesa já tem belas histórias para explorar.

 

livros para bebés

 

com o tempo percebi que aqueles livros que eu achava muito pequenos e/ou básicos, eram os que a minha pg precisava para a sua introdução a este maravilhoso objeto que a ajudará a descobrir o mundo que a rodeia e muitos outros na construção de um imaginário inesgotável. dos primeiros livros que lhe comprei foram dois títulos – “as palavras” e “os animais” - da coleção primeiros livros do bebé da porto editora.

o tamanho e o peso permitiam que ela facilmente os manuseasse autonomamente. o robustez das suas páginas permitiu que ela os explore desajeitadamente – só após muita baba e mordidelas começaram a dar de si. o fundo simples permitia uma melhor compreensão de cada imagem (sem ruido). as palavras simples e do seu quotidiano facilitaram a aquisição de vocabulário, mesmo antes de conseguir expressar verbalmente as palavras. fita de velcro (fácil de retirar e lavar) também foi um bom auxiliar para evitar que o livro ficasse esquecido pelos sítios por onde andávamos.

 

 

agora com 13 meses está mais exigente. a sua vontade de manusear e explorar está mais vincada assim como o desejo de ser surpreendida.

tenho uma lista de livros a adquirir que assustaria o pai natal. encontrei um site que faz boas promoções e que está com 30% de desconto em alguns títulos maravilhosos para a exploração das/dos bebés.

 

animais bebés – o meu primeiro desliza e descobre (yoko books)

animais da selva - o meu primeiro desliza e descobre (yoko books)

embora os dois títulos anteriores sejam da mesma coleção, têm modos de interação distintos.

 

gabriela a gata - clap clap “uma coleção de livros que funciona como se fossem castanholas” - (yoko books)

 

animais de estimação – toca e brilha (jacarandá editora)

 

tenho optado, quando possível, por adquirir livros bilingues (na perspetiva de serem úteis agora na aquisição de vocabulário em português e futuramente na aquisição de vocabulário em inglês).

100 primeiras palavras – bilingue português/inglês – (civilização)

 

encontrei este que não encontro referências em pesquisas online, mas por 2€ vou arriscar!

alto, largo, grande e … - animais gigantes desdobráveis (panini)

 

o site da jb (não se apoquentem os mais distraídos que não falamos de whiskey) tem um motor de pesquisa muito intuitivo. se quiserem outros títulos é só escrever na "lupa" e ver se estão disponíveis e se têm desconto  ( e não é só para os mais pequenos).

os melhores saldos para crianças

não vou mentir se disser que compro a maior parte da nossa roupa nos saldos. acredito que com uma lista dos básicos necessários e uma margem para “perder a cabeça” se adquire um excelente “guarda-fatos” a bom preço.

não digo que gaste menos, seria mentira. gasto o mesmo mas em peças de maior qualidade. determino um orçamento e lá vou eu.

com a pequena, a paciência para andar em lojas físicas é quase igual a zero. prefiro o conforto do lar, enquanto ela está entretida a brincar ou a dormir as sonecas, para “ir às compras” no meu computador.

o site da chicco é logo o primeiro a ser visitado. com desconto de 60% em vestuário compram-se básicos de qualidade a preços muito bons (para obter esta promoção tem de ter o babycard - que não tem custos).

depois segue a ronda pelo site da zara, zara home (pijamas e pantufas), mango e mango outlet, todos com peças com design moderno a preços simpáticos.

para quem tem meninas o site da moda minis é (quase) obrigatório (mas devemos esperar pelos segundos saldos para preços efetivamente bons), o mesmo se aplica ao site da lanidor.

este ano experimentei pela primeira vez o site da kiabi (nunca tinha comprado nada da marca, nem em lojas físicas). a qualidade é bastante próxima da primark, nem muito bom, nem muito mau – mas com t-shirts a 1€ não se pode ser muito exigente.

para sapatos, embora a biomecanics seja a minha marca de eleição (o design e qualidade do calçado é excecional) os descontos nunca ultrapassam os 20% (ficando cada par em média a 45€), a opção mais em conta, tendo em atenção preço/qualidade é a geox, no site os descontos atingem os 50%.

visita obrigatória num dia de shopping é a pré-natal (não tem venda online), a h&m (encontro sempre melhores oportunidades nas lojas físicas do que no site).

ficam as sugestões, boas compras 

os melhores saldos para crianças

imagem retidara daqui

uber eats - estou rendida!

sou daquelas pessoas que quando via filmes ou séries americanas ficava com inveja da quantidade de restaurantes/tipo de comida a que as pessoas podiam aceder através de uma simples chamada telefónica.

não sou bicho do mato. mas há alturas que não me apetece sair – sobretudo no inverno quando, se pudesse, hibernaria-, e também não me apetece cozinhar ou apetece-me comer uma coisa diferente, ou seja, algo que não sei cozinhar!

a minha relação com lisboa é de uma amizade colorida. não temos - ainda - uma relação estável, mas passo algum tempo na capital. e gosto muito. não sei como será quando tivermos uma relação mais estável… todos sabemos que numa relação estável se descobrem aquelas coisas que teimávamos em não ver… bem…já estou a divagar.

voltemos à questão que me traz hoje aqui: comida!

na minha ultima estadia em lisboa experimentei a uber eats e fiquei m.a.r.a.v.i.l.h.a.d.a.

instalei a aplicação, procurei o tipo de comida, escolhi o que queria e passados 40m estava a comer um sushi maravilhoso.

a entrega foi de acordo com o previsto na aplicação, o pagamento foi via paypal – não tive de fazer nada pois já tenho conta na uber, o senhor que entregou o pedido foi super educado e simpático e a comida vinha bem acondicionada e era de qualidade.

o preço do restaurante era muito semelhante ao que encontro normalmente nos restaurantes do género e pela entrega paguei 2,90€ - achei muito razoável, tendo em atenção que fiz a encomenda arremessada no sofá, não sujei louça a cozinhar, só gastei sola de sapato para ir à porta do prédio e deliciei-me com a comida.

41513695_664763790573046_7684348026197901312_n.jpg

 

nota: este post não contém nenhum tipo de publicidade paga, apenas um louvar da minha parte pela existência da uber eats … e a tristeza por esta não existir também na aldeia 

5 coisas que comprei para a bebé e aconselho

assim como adquiri coisas que me arrependi para a fase de gravidez e para a bebé, houveram outras que agradeço aos céus ter comprado.

 

obviamente que as 5 coisas das quais vou falar não foram as únicas coisas úteis que adquiri, mas foram produtos que efetivamente me facilitaram a vida e acalmaram a alma.

 

 

 

next to me. sou uma pessoa paranoica. a morte súbita é um fantasma que me perturba desde que a pequena nasceu. uma das recomendações que nos foi dada na maternidade, a propósito desta questão, foi que a cama da bebé deveria ter uma inclinação de 30 graus. para além desta recomendação, enfrentamos a realidade de a pequena ter uma situação de refluxo agoniante (que a acompanhou até aos quatro meses de idade). o next to me, possibilita 3 níveis de inclinação, o que me deu muita segurança. outra vantagem do produto, para o meu estilo de vida, é a facilidade de desmontagem/montagem e transporte. a pequena usou-o até aos seis meses – idade em que foi para o seu quarto.

 

 

 

- saco de dormir. dados os meus receios da morte súbita este é um produto muito útil e free paranoias. tenho pena ter descoberto "tarde", mas desde que os descobri - numa conversa aqui no blog com a bruxa mimi, que me acalmaram a alma após a mudança da princesa para o seu quarto. a miúda consegue, várias vezes por noite, percorrer o verso, conseguindo "enfiar-se" debaixo do edredão. isso deixava-me ansiosa e angustiada. com os sacos de dormir os receios terminaram. primeiro não corro riscos que asfixie debaixo do edredão, por outro não se destapa ao longo da noite. tive algum receio sobre a sua adaptação ao saco, mas foi pacífico. aproveitei os saldos e comprei baratinho para testar. estou fã.

 

 

 

- mudador de fraldas e suporte de banheira. cá em casa os móveis são todos baixos – facto que só reparei quando engravidei. ao idealizar a vida com a bebé as minhas costas e a sua saúde, era uma preocupação. inicialmente estive na dúvida entre comprar uma cómoda alta para o quarto da princesa e os acessórios necessários ou comprar um mudador com suporte para banheira. optei – ainda bem - pela segunda opção. a altura é a ideal - protegendo as costas de posições desconfortáveis, e a mobilidade da peça dá é uma mais-valia. no produto que comprei a banheira é ergonómica, com uma parte antiderrapante, o que me deu muita segurança nos primeiros banhos. passados 8 meses ainda uso.

 

 

 

- espelho traseiro para o automóvel. neste ponto já perceberam que sou “algo stressada” - não se preocupem guardo tudo para mim e tento dar bastante autonomia à pequena, eu é que tenho de lidar com todos os meus receios. em virtude do grave refluxo da bebé (chegou a tomar medicação para o reduzir…sem sucesso), uma viagem de carro a duas era um stress pois não a conseguia ver, não sabia se poderia estar a ter ou não um episódio. a compra do espelho para o carro foi muito tranquilizador. tenho apenas de ter cuidado, durante a condução, de não me distrair com o seu encanto.

 

 

 

- babetes silly bills. amo, adoro…muito! têm cores lindas e são super absorventes. eu sou uma mãe babada e a minha filha é uma babona! a baba corre-lhe em fio! era muito difícil, mesmo trocando regularmente o babete, manter-lhe o peito seco, bem como a parte da carinha que está em contacto com o babete. depois de ter encontrado estes babetes…tudo mudou! não são baratos (8€ em média), mas se contabilizarmos a sua eficácia (evitando a constante troca e lavagem) e o bem-estar da pele do bebé, rapidamente concluímos que valem o preço.

 

as melhores compras para a bebé

 

 babete silly bills vermelho

 

 

 

as peças que apresento são as que eu adquiri e estou muito satisfeita com o desempenho. se são as melhores? não sei 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

5 coisas que comprei para a bebé ... e me arrependi

ser mãe pela primeira vez traz uma excitação única. um misto de ansiedade, felicidade e inexperiência. as tentações espreitam por todo lado. há tanta coisa linda e “imprescindível” para o novo papel que vamos assumir! claro que na verdade não precisamos de metade do que nos oferecem e outra metade pouca utilidade real tem.

 

ficam aqui os meus principais erros de mãe de primeira viagem nas aquisições que fiz para  a pequena:

 

- ninho de anjo. quando o vi pensei: que coisa mais fofa, mais quentinha. depois, com todo o meu atrofio por causa da morte súbita… a miúda nunca o usou!

 

- mochila ergonómica. é obvio que precisava de uma. era essencial ter as mãos livres para poder fazer coisas enquanto aconchego a minha princesa junto a mim; e o jeitão que me ia dar no supermercado. a-hã. até agora, a boneca tem 7 meses, usei-a 4 vezes. ela sente-se apertada e desatina, para além de ser muito quente (duas brasas em contacto  )

 

- proteção de chuva para o ovo. a bebé nasceria em novembro e certamente iria chover muitas das vezes em que tivéssemos que sair com ela – mal adivinhava eu que ainda choveria recorrentemente em julho! a proteção do ovo para a chuva seria um indispensável. a-hã. usei-o 3 vezes. a verdade é que não saí muito de casa durante a minha licença e evitei fazê-lo em dias de chuva ou de muito frio. quando comecei a trabalhar a pequena já pesava tanto que a transportava ao colo, o ovo só funciona como cadeira de retenção no automóvel. o facto de não achar a capa muito prática de utilizar fez também com que a pusesse de lado.

 

- roupa em excesso. tive algum tino, mas mesmo assim cometi excessos. comprei algumas peças tamanho zero pois não queria que a menina andasse a nadar na roupa. grande erro. não vestiu nenhuma. a oferta de roupa para menina é enorme e exige um grande controlo da nossa parte, pois muitas das vezes as coisas “fofas e com estilo” não são muito práticas e acabamos por não lhes dar grande uso. nos primeiros tempos o bebé precisa de roupa quentinha e prática – para o seu conforto e para nos facilitar a vida.

 

- chupetas – vários materiais, marcas, formatos …e graus de fofice. tive dificuldades, mas lá me resignei ao facto de a minha filha não gostar de chupetas.

 

 

 

5 coisas que comprei para a bebé e me arrependi

 

 imagem retirada daqui

 

 

 

claro que há quem seja pior do que eu  esta mamã tem também uma - grande - lista de arrependiemendos ... e mais um  

 

partilha de mamãs no blogue: 

[comprei] "um dispositivo que se punha na fralda e apitava quando a bebê para-se de respirar... escusado será dizer que aquilo apitava por tudo e por nada e que não dava jeito a trocar de fralda a noite. Se a bebê estivesse a dormir apitava e acordava-a" - wonder woman

 

 

 

 mamãs que por aqui passam, partilhem a vossa experiência e se as mamãs bloggers tiverem post sobre este tema enviem-me o link - depois atualizo o post. 

5 coisas que comprei durante a gravidez ... e me arrependi

com o entusiasmo da gravidez e a vontade de acautelar tudo, assim que soube que estava tudo bem com a pequena, desatei a adquirir o que era essencial para a gravidez e a minha estadia na maternidade.

 

quando se é novo nestas andanças cometem-se alguns erros. partilho aqui os meus! as coisas que comprei e que mal usei.

 

- roupa de grávida. não aumentei muito de peso, praticamente só fiz barriga e a minha gravidez só se começou a notar descaradamente ao quinto mês. consegui usar muita da minha roupa “normal”. as únicas  peças essenciais específicas de grávida são as calças/saias e sutiãs, pois é nos seios e na barriga que se fazem sentir as grandes transformações.

 

claro que com a felicidade da gravidez comprei várias camisolas que mal usei…aliás há uma que nunca usei! estive em lojas que uma mesma peça estava na zona de mulher e na zona de pré-mamã. por isso, quem se conseguir conter poupará muito dinheiro em peças que não necessitará; até porque em muitos casos a roupa de grávida (camisolas, túnicas e vestidos) fazem-nos aparentar ter o triplo do tamanho! as nossas camisolas de algodão ficarão obviamente mais justas…mas ficam com um ar taaaoooo fofo … depois é só evitar que as pessoas lá vão enfiar as patitas!

 

- cinto de grávida para o automóvel – provavelmente será do modelo do meu carro ou da forma da minha barriga, mas esta peça não fez sentido algum. o cinto do automóvel encaixava perfeitamente na base da barriga, não me magoando. como em muitas ocasiões partilhava o carro com o mais.que.tudo era um tira e põe do cinto de grávida, que há terceira, foi de vez.

 

compras de grávida

 

 - uma caixa xl de discos absorventes para os mamilos - só usei na primeira semana e uma dúzia teriam chegado! várias foram as descrições que ouvi dos mamilos a dispararem leite tipo pistolas de água. os meus foram bastante discretos. na primeira semana cheguei a usar os discos, mas atrapalhavam mais do que ajudavam e como tinha apenas alguns pinguitos, deixei de usar.

 

- uma embalagem de cuecas para incontinência. estas cuecas foram a minha escolha para a maternidade. e deram um jeitão. como pedi amostras às empresas que as fabricam (a várias), estas foram suficientes para suprir as minhas necessidades … ter comprado a embalagem não se justificou – sim, sou uma papa borlas 

 

- camisas de dormir de manga comprida/quentes para levar para a maternidade. como a princesa nasceria no inverno vai de comprar as camisas de noite mais quentinhas. claro que esqueci completamente o quente que estão os quartos da maternidade por causa dos bebés! big, big mistake! – valeu a minha irmã que me emprestou as dela 

 

 

 

partilha de mamãs no blogue: 

 

- "comprei uma bomba tira leite que nunca usei" - wonder woman

 

- "discos absorventes e os discos de silicone para seios [...] Sobraram-me também pensos XL para o pós parto" - o triangulo perfeito

 

 

 


nota: neste aspeto dos produtos para amamentação, o meu conselho é que as futuras mamãs se informem e decidam o que desejam adquirir, mas que não o façam até ter certeza que necessitarão. há coisas como as máquinas de extração que são dispendiosas e as mamãs podem não conseguir amamentar e não precisar.

 

 

 

 mamãs que por aqui passam, partilhem a vossa experiência e se as mamãs bloggers tiverem post sobre este tema enviem-me o link - depois atualizo o post. 

3 sites a evitar em compras online

como sabem sou adepta de compras online. facilita-me imenso a vida. neste período de licença de maternidade tem sido a minha salvação para não andar stressada no meio das lojas a comprar presentes de aniversário ou no supermercado a tentar comprar fraldas ou um belo bife.

mas nem tudo são rosas. já levei grandes banhadas. numa lógica de serviço público, depois dos 10 sites para compras online, venho hoje falar-vos de 3 sites a evitar em compras online.

.1. clubefashion.com. um dos primeiros sites que usei para fazer compras online. de início tudo correu bem…mas num belo dia comprei umas sabrinas que nunca recebi. questionei, reclamei e nada. adiaram respostas, chutaram para canto e eu nunca vi nem as sabrinas nem o dinheiro.

.2. patpat. somos bombardeados por publicidade desta loja online de roupa para crianças no facebook. algumas peças são muito fofas e originais. não resisti e fiz uma encomenda. recebi uma parte. um artigo ficou por entregar por não estar disponível. fiz a encomenda antes da pequena nascer, a princesa já tem 4 meses e a segunda parte da encomenda ainda não chegou e possivelmente não chegará!

há azares, tudo bem. pode ter havido uma falha do fornecedor, um extravio da encomenda, ou outra situação qualquer! mas ninguém gosta de perder o seu dinheiro. as lojas têm de se responsabilizar por este tipo de situações. o cliente não pode ser penalizado. quebra-se a confiança e perdem-se clientes.

.3. tecidos.com.pt. sou uma cachopa com mania que percebe de decoração e adepta do diy (do it yourself - faz tu mesmo).  para preparar o quarto da princesa encomendei um conjunto de tecidos neste site. a encomenda demorava em chegar e contactei o péssimo serviço de atendimento ao cliente. após vários emails, de um lado para o outro, informam-me que a encomenda não podia ser entregue pois a empresa não encontrava a minha morada! o valor foi reembolsado, mas passei um mês a chatear-me e ainda por cima não recebi um material que precisava com alguma urgência. de igual modo não recebi um único pedido de desculpas pelo sucedido.

não voltarei a fazer encomendas nestes 3 sites. e aconselho a que tenham cuidado se optarem por eles.

têm algum site que desaconselhem?

3 sites a evitar em compras online

imagem retirada daqui

nestum

há aqueles prazeres que nos acompanham não sabemos bem desde quando.

para mim, um deles, é o nestum mel.

não me lembro quando foi a primeira vez que experimentei, mas certamente deve ter sido um momento tão intenso que bloqueou qualquer possível recordação!

ao longo dos anos fui experimentando as várias versões de nestum que foram surgindo. voltei sempre ao nestum mel. nenhum outro igualava o prazer que me dava o sabor original.

as coisas mudaram.

continuo a ser fã incondicional do nestum mel, mas as duas ultimas versões são deliciosas e equilibradas no sabor e textura.

primeiro experimentei o nestum cereais com aveia e morango, delicioso. a aveia dá-lhe um maior equilíbrio quando à "doçura" e o leve sabor a morango dá-lhe um toque especial.

depois veio a vez do nestum cereais com aveia e maça e aí meu povo, vi um novo mundo  para além do equilíbrio trazido pela aveia sentimos um ligeiro "ácido" da maça. a diversidade gustativa é excelente.

nestum

 

Mais sobre mim

Mensagens

leitura para crianças

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

diz não à violência doméstica

instagram

mami.amora

facebook

pinterest

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

rasurando

logo.jpg