Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mami

viver | amar | sentir | pensar | lutar | conquistar | desafiar | refletir | descobrir | experimentar | partilhar | aprender | acreditar | sonhar * ser mãe sem me perder de mim *

viver | amar | sentir | pensar | lutar | conquistar | desafiar | refletir | descobrir | experimentar | partilhar | aprender | acreditar | sonhar * ser mãe sem me perder de mim *

não tenho tempo para vos aturar

quer dizer, tempo até tenho, mas paciência…  ai que essa está com as reservas em baixo.

a culpa não é (só) tua. é tudo isto, envolto em incerteza, que consome as minhas energias.

neste cenário o teu queixume em nada ajuda, nada traz de novo ou de profícuo para melhorar a situação e, assim sendo, torna-se dispensável.

por isso, com um grande sorriso agradeço que não partilhes a tua bílis com quem tenta estar bem, finta os receios, procura passar este tempo da melhor forma, aproveitando o estar juntos com o tempo que nunca tivemos e que, quando voltarmos à normalidade - porque voltaremos, nunca teremos.

não me ligues para partilhar a tua negatividade - que é tão exagerada quanto o silicone de muitas!

confesso que nunca percebi as pessoas que preferem viver na desgraça, no lado negro da vida, no “ai, ai, ai que me dói o dedo gordo do pé”. por favor pensa, pensem, em quem está efetivamente com problemas sérios, que em muito (anos luz) superam a desgraça de ter de ficar no quentinho das suas casas. claro que pessoas como tu irritam-se pelo queixume. outras irritam-me pela desvalorização de tudo isto e pelo seu comportamento irresponsável - quiçá o problema sou eu que ando irritadiça! 

arrepiam-me as pessoas que sabendo que estão doentes com este vírus usurpador e promiscuo que está sempre pronto para “saltar à espinha” da próxima vítima, se andam a pavonear por espaços comuns com uma total falta de noção cívica ou respeito pelo outro. quem raio consegue ser tão egoísta e irresponsável?! custa-me que indivíduos adultos precisem de amas (forças de segurança) para cumprir as regras dos paizinhos! (entenda-se governo). raios, mas quem educou estes energúmenos?! sim, para todos vocês, que provavelmente não me leem porque estão a passear numa praia ou num supermercado, façam-me um favor: cresçam! humanizem-se! destrumpem-se! desbolsonarem-se!

irresponsabilidade no covid

imagem retirada daqui

mensagem de ódio

a liberdade de expressão é um direito de valiosa importância.


todos os direitos acarretam responsabilidade.


somos responsáveis por aquilo que dizemos e defendemos; também o somos por aquilo que criticamos.


a internet potenciou todo este universo de fatores e possíveis interações.


os youtubers estão “na berra” e o youtube é um dos meio de consumo de informação preferidos pelas gerações mais novas.


alfa, no seu blog sopa de letras, alertou para uma situação gravíssima de agressão psicológica sobre jovens com autismo “denuncia de bullying contra autistas no youtube”. neste vídeo, o youtuber apresenta vários comportamentos desajustados ridicularizando a figura de um suposto jovem autista, concluindo vários momentos com frases do género “é estúpido, é mesmo autista”.


eu sei que cada visita nossa/vossa ao youtube dá mais uma visualização a este jovem. mas esta é também a única forma de denunciarmos esta situação - https://www.youtube.com/watch?v=HIHdGt5KZ7Q


 


mensagem de ódio


 


vamos dar o nosso contributo para que esta mensagem não se continue a difundir entre os jovens. como referiu a alfa no seu post este vídeo já conta com 14000 gostos! 


e que esta situação seja mais um alerta para educarmos os nossos filhos para o consumo deste tipo de informação.

nem sei ...

(falta de) profissionalismo

sou uma rapariga que gosta de sair, viver novas experiências, conhecer coisas novas.

gosto de gastronomia, música, exposições, desporto, viagens…tupo o que desperte os meus sentidos e amplie a minha visão do mundo.

há uma profissão transversal a todos estes tipos de eventos: segurança privada. eventos com a participação de muitas pessoas têm de prever um conjunto de aspetos que assegurem a proteção/segurança dos participantes (e dos bens), o que entendo e agradeço enquanto frequentadora.

sempre trabalhei em contacto direto com pessoas (beneficiárias dos meus serviços), nem todos os dias estava bem disposta, nem todos os dias me apetecia lá estar, nem todos os dias o sorriso brotava naturalmente no meu rosto. no entanto, assim que alguém entrava pela sala adentro eu repetia na minha cabeça: esta pessoa nada tem a ver com a tua vida e as suas circunstâncias, estás qui para ela, dá o teu melhor. e isso fazia. o sorriso e o bom dia lá saiam e as coisas fluíam. se era fácil? por vezes não, mas eu estava a trabalhar, tinha uma missão ética e profissional a cumprir.

voltando aos seguranças, com os quais já tenho uma bagagem de experiências pouco positivas, não é que tenha uma situação a cada evento, mas já tive algumas. estava eu no fim de semana sossegadinha, desta vez estada mesmo sossegada, quando no final de um evento um segurança abeira-se de mim e convida-me a sair. simpaticamente informei o sr. que estava a aguardar que a minha amiga saísse da casa de banho. o sr. diz que terei de esperar “lá em baixo”. eu, tentando não o mandar dar uma volta ao bilhar grande, expliquei que tinha a carteira da minha amiga e por tanto não devia sair dali pois ela teria dificuldades em encontrar-me. o parvo do homem (sim já mudei o tom) insiste que devo sair e faz aquele gesto de me tocar no braço para me indicar o caminho.

.pa.r.o.u. .t.u.d.o.

disse-lhe que agradecia que não me voltasse a tocar. ele respondeu duas ou três barbaridades e retirou-se. entretanto já se tinham aproximados mais 3 seguranças (eu devia ser mesmo muito importante). chega a minha colega. e um deles diz-me: já pode então retirar-se. pronto, prendi o burro e disse que só o faria quando o colega me pedisse desculpas pelo modo em como me tratou.

lindo.

outro segurança – o ameaçador - bem de trás e diz-me: sai pelo seu pé ou sai com a psp. (coitados, mal sabem eles da minha experiência nestas andanças). disse que aguardaria então pela psp ou pelo pedido de desculpas do colega.

outro segurança – o pacificador – tenta uma abordagem emocional: sabe que estamos cansados e só queremos ir para nossas casas descansar, por favor, colabore.

eu questiono: não estão eles a trabalhar? colabore? um imberbe qualquer, brutamontes achando que manda em alguém, é rude e mal educado e eu tenho de ter pena do sr. porque está cansado?!

os seguranças têm de ter formação e têm de estar preparados para lidar com pessoas aos mais diversos níveis. ter pulso para gerir estas situações, encontrarem alternativas. é impensável um segurança maltratar uma pessoa sem razão alguma – só porque não a venceu com argumentos bacocos e irracionais.

respeito todas as profissões e respeito os bons profissionais. senhores seguranças como estes (o mal educado e o ameaçador) ateiam o rastilho, não podem de todo cumprir este tipo de funções. não podem, de todo, lidar com o público. onde está a entidade que regula este tipo de profissões? como são escolhidos estes profissionais?

vizinhos sem civismo

a saga do lixo

há pouco tempo adquirimos um apartamento, num prédio antigo, no centro de lisboa.

o prédio foi totalmente requalificado, todos os apartamentos foram rapidamente vendidos, pelo que, nos "mudamos" todos mais ou menos ao mesmo tempo. 

a empresa de condomínio é um apêndice da empresa que executou a obra do prédio, pelo que foi quase que assumido que seria essa a empresa a contratar.

não vivo (ainda) "a tempo inteiro" no apartamento. numa das minhas primeiras visitas ao prédio, assim que abro a porta deparo-me com 3 caixotes do lixo (daqueles verdes do município) apinhados e emanando um odor insuportável! - imaginem a minha cara ao entrar no prédio e levar com este cenário. pensámos: é verão podem haver menos serviços de recolha.

manhã seguinte o mesmo cenário acrescido de uma cerca de garrafas de vinho (sei as marcas preferidas dos vizinhos, visto que dispuseram as garrafas dignamente evitando a humilhação de as meter em sacos!).

ao terceiro dia o cenário nojento teve novos acréscimos! Intolerável, do meu ponto de vista! fomos de férias e ao voltar o cenário manteve-se (embora com "novo lixo"). decidimos que teríamos de falar com o condomínio...o tempo foi passando e não o fizemos, embora a situação se mantenha (mas como só nos lembramos quando lá vamos - em média uma vez por mês - temos facilitado!)

há dois meses o simplex reparou num pormenor absolutamente absurdo: a vizinha da frente coloca o seu lixo num saco de plástico à porta do apartamento, ou seja no corredor que nos é comum (existem apenas 2 apartamentos por andar). ora bem, eu conheço o apartamento dela, pelo menos a sua arquitetura e tenho certeza que a senhora tem varandas!

qual o grau de falta de civismo é necessário para deixar religiosamente o lixo num espaço que é comum? esta semana passei-me! cheguei a casa e ao sair do elevador senti um odor nauseabundo, fixei, e era, obviamente, o lixo dela. 

na próxima semana há reunião de condomínio e terei de explicar as pessoas que devem serem menos porcas e respeitar os espaços comuns!

encontrei na deco o artigo vasos de flores nas escadas do prédio dão coima que, embora visual e olfativamente mais interessante, ajuda-me a encontrar um argumento, para além da prática ativa da cidadania, para exigir que esta senhora guarde o lixo dentro da sua habitação ou que o leve ao respetivo contentor na rua (e não dentro do prédio! - esqueci de dizer que o argumento de termos contentores do lixo dentro do prédio é para evitar o furto dos mesmos...e do respetivo lixo).

lixo

este é o cenário assim que entramos no predio!

Mais sobre mim

Mensagens

leitura para crianças

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

diz não à violência doméstica

instagram

facebook

pinterest

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

rasurando

logo.jpg