Follow my blog with Bloglovin

Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mami

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

os (meus) melhores restaurantes de tapas

comer é um dos meus maiores prazeres. adoro sabores diversos, experiências diferentes. prefiro a qualidade à quantidade. um conceito que satisfaz está minha forma de encarar a gastronomia são as tapas, um conceito espanhol que sempre me fascinou e que em portugal tão bem fazemos sob o nome de petiscos.

 

o giz em aveiro é um excelente restaurante de tapas. um restaurante pequeno, com excelente decoração e um ambiente acolhedor. os pratos dividem-se entre o tradicional e novas combinações/propostas. convém fazer reserva.

 

em coimbra a minha preferência divide-se entre o dux (com vários restaurantes na cidade) e o maneirista. ambos com excelentes propostas nas suas ementas e uma boa carta de vinhos são locais de deliciosas perdições.

 

tapas

 

outra referência impossível de ignorar é o tromba rija em leiria. embora o restaurante não seja na sua essência de tapas, estas são deliciosas e variadas. a decoração é tradicional e muito acolhedora. o atendimento     e simpatia são de excelência.

 

em santarem encontra-se o meu restaurante de tapas de eleição: taberna ó balcão. decoração diversa (parece que foram às casas das avós e trouxeram um pouco de tudo, que estranhamente fundem-se numa perfeita harmonização), simpatia no atendimento e comida d.i.v.i.n.a.l.

 

como sabem estou sempre recetiva a novas sugestões 

 

s. miguel - açores - mais e mais dicas de viagem

s.miguel é uma verdadeira perdição no que se refere a comida.

os ananases são excecionais, o facto de serem defumados dá-lhes um sabor único.

o chá verde vê aperfeiçoado o seu sabor.

os licores ordenam controlo, a sua diversidade faz-nos querer provar "outro" e “outro” e “outro” …

os queijos...ai os queijos!

as lapas também são do mais tradicional que há – não amei mas acho que são de “prova” orbigatória

a kima, para quem gosta de sumos com gás, é de provar (ananás e maracujá), assim como a cerveja especial – nos açores beber os açores

o vinho foi, para mim, uma desilusão...mas tão bela ilha não podia abarcar tudo 

 

tive várias dicas de restaurantes de pessoas amigas que têm família em s.miguel que agora partilho convosco:

a não perder

ponta delgada

forneria são dinis | excelente vista, muita pinta e comida de qualidade feita no forno a lenha. local a não perder. os preços são médios (pagamos 19€ por pessoa, com vinho e sem sobremesas). aconselho a pizza da ilha e bife forneria.

 cais 20 | local idóneo para comer marisco. muita qualidade e doses bem servidas - uma dose dá perfeitamente para duas pessoas! os preços são médios (pagamos 23€ por pessoa, com vinho e sem sobremesas).

 a tasca | excelente restaurante de tapas aberto até às 2h00 da manhã :) decoração típica, gente simpática e muita qualidade. aconselham a fazer reserva.

 

ribeira grande

associação agrícola | para quem adora carne de vaca – que é o meu caso - este é um local a não perder em s.miguel. carne magnífica (aqui faz sentido o "do prado para a sua mesa"), preparada por quem sabe, servida num ambiente simpático. aqui come-se qualidade a bom preço (média de 15€ por pessoa sem sobremesa).

 

por toda a ilha

piqueniques | tanta beleza natural convida a simpáticos piqueniques com excelentes condições nos diversos miradouros ao longo da ilha. são também bem-vindos após as descidas para as lagoas e os saltos.

 

a considerar

furnas

o miroma | foi o restaurante escolhido para degustar o cozido das furnas. exige reserva previa, feita no próprio dia – de manhã, caso se pretenda comer o cozido (média de 18€ pp). já tinha ouvido comentários menos simpáticos sobre o cozido das furnas e embora admita que o prato não é nada de especial (de referir que não sabe a enxofre como li em diversos post) creio que é “obrigatório”, para ter a experiência completa das furnas.

 

sete cidades

lagoa azul | restaurante buffet que vale pela possibilidade de experimentar diversos pratos. restaurante simples e acolhedor. bom preço (13€ pessoa) 

 

açores gastronómico

alojamento

em ponta delgada fiquei no b&b private room in ponta delgada, um hostel pequeno com o conforto necessário (casas de banho partilhadas), ambiente acolhedor, simpatia dos anfitriões que nos fazem “sentir em casa” com cozinha / sala de refeições sempre com bebidas e biscoitos disponíveis; excelente pequeno almoço; excelente localização (34€ quarto duplo com pequeno almoço).

em vila franca do campo a escolha foi o islet view. uma casa de habitação acolhedora; o quarto era enorme e com excelentes condições o pequeno almoço era divinal. a localização razoável (35€ quanto duplo com pequeno almoço).

em capelas fiquei alojada no acorsonho apartamentos turísticos o complexo de apartamentos é muito interessante, o apartamento era enorme e com excelentes condições, tinha dois quartos e acolhia duas pessoas na sala, alojando perfeitamente 6 adultos (68€ noite sem pequeno almoço).

nas furnas pernoitei no hotel vale verde, excelente opção pelo preço, simpatia, serviço e localização (69€ quarto triplo com pequeno almoço).

s. miguel - açores - mais dicas de viagem

 dando continuidade à partilha de dicas para quem pretende visitar a ilha de s.miguel nos açores.

organizei a viagem falando com amigos que já tinham visitado a ilha e lendo sites e blogues, nos quais encontrei diversa informação de interesse compatível entre si.

um ponto de destaque comum: “o tempo”. temperaturas amenas mas chuva e nebulosidade sempre à espreita. acrescentei o impermeável à bagagem e como pretendia "explorar" alguns locais de mais difícil acesso as botas de caminhada fizeram também parte do kit.

s.miguel é um sítio lindo a visitar, em cada curva (e são muitas) se encontram paisagens de cortar a respiração. uma das melhores achegas para a minha viagem foi o site spotazores onde podemos consultar o "tempo em tempo real” em toda a ilha, graças à transmissão de imagem por webcams. este recurso foi determinante na nossa visita à lagoa do fogo permitindo ver a lagoa em todo o seu esplendor.

lagoa do fogo

 um excelente lugar para descansar e apreciar um momento de plena paz é o salto do cabrito (perto da ribeira grande) - a descida tem de ser feita a pé, mas não é difícil e vale a pena (levem uma boa garrafa de vinho e simplesmente apreciem!)

a caldeira velha é um parque (entrada paga) com muita vegetação e piscinas naturais de água quente (também perto da ribeira grande), de beleza singular é uma experiência a considerar. no mesmo roteiro a visitar a lagoa do congro.

nas furnas há vários locais a visitar: as caldeiras (gratuito), a lagoa (onde está a zona onde de fazem os cozidos, entrada/estacionamento pago), o parque terra nostra – onde se encontra a grande piscina de água férrea (6€), poça da dona bêja (3€ dá acesso a todo o dia). inevitavelmente experimentei o cozido das furnas, não sendo o meu preferido (mil vezes o da minha mãezinha) confesso ser uma daquelas experiência obrigatória (optamos pelo restaurante miroma – fizemos reserva do cozido na própria manhã).

lagoa das furnas

nordeste da ilha merece a visita pela beleza das paisagens. ao realizar a visita em carro próprio (em vez de autocarro) temos uma visão mais ampla da ilha, muitas vezes ao perdermos-nos (que aconteceu algumas vezes) encontramos locais de rara beleza. os miradouros, constantes ao redor da ilha, mostram-nos sublimes vistas e intensos contrastes (em muitos deles encontramos condições para a realização de churrascos e/ou piq-nics).

vista do miradouro de Santa Bárbara

 

em vila franca do campo o ilhéu é um ícon e é fácil constatar as razões. não contava visitar o ilhéu, pois das pesquisas que fiz no outono já não se teria acesso, afortunadamente a informação estava incorreta. pelo que consegui apurar até meados de outubro asseguram o transporte ao ilhéu (com início às 10h, embora dependente de um n.º mínimo de passageiros). há transporte nos dois sentidos de hora a hora até ao final da tarde.

ilheu

a visita a à lagoa das empadadas e à lagoa do canário não foi agraciada com tanto sucesso dadas as condições meteorológicas.mosteiros é uma zona muito bonita, destacam-se as praias e as piscinas naturais; a ponta da ferraria é outro local a visitar graças a sua piscina natural onde contrasta a agua quente que brota do solo com a água fria da maré.nos nosso 3 últimos dias nos açores a chuva foi constante, fomos aiando a nossa visita à lagoa das sete cidades para tentar “ver” a sua beleza. a chuva não parou totalmente , mas algumas abertas facilitaram a nossa missão.

outros locais a visitar e saborear: a cidade de ponta delgada, os campos de chá (optei pela gorreana, mas há outros de igual beleza), visita aos licores capote, visita às estufas de ananases (perto de ponta delgada).

 

diz-se que: se precisarem de alguma inofrmação mais específica não duvidem em perguntar 

s. miguel - açores - dicas de viagem

lagoa das 7 cidades

 sempre gostei de viajar. de ver e conhecer coisas novas, outras formas de estar e ritmos de vida diferentes.

conhecer através das nossas experiências/vivências é a melhor forma de aprender. por exemplo: diversas pessoas podem descrever as fantásticas variações climatéricas do arquipélago dos açores, mas só estando lá é que se compreende a sua magnitude.

em época de férias decidi partilhar algumas dicas e sugestões que poderão ajudar a quem pretenda visitar algum dos locais que já tive o prazer de conhecer.

vou começar pela ilha de são miguel no arquipélago dos açores.

s.miguel (açores) foi uma viagem cheia de contrastes. preparei cuidadosamente a viagem (sou um pouco nerd neste campo), enchi as malas de boas dicas e parti.

viajei no outono. quando lá cheguei verifiquei a dimensão daquela força da natureza, volúvel e arrebatada, de onde da perfeita calmaria surge um mar intempestivo. pelo que percebi não há um mês ideal para visitar a ilha de s.miguel, apesar de na primavera/verão, pelo florir das hortênsias que adornam as estradas, quiçá seja uma altura mais deslumbrante (sendo um mais deslumbrante um verdadeiro superlativo).

 

 

dicas:

.booking e airbnb foram as plataformas que utilizei para a marcação do alojamento (optei por ficar alojada em diferentes pontos da ilha, mas não é necessário dada a dimensão da mesma e às boas condições dos acessos)

.ryanair e easyjet foram as companhias áreas utilizadas (ter feito voos de ida e volta em companhias diferentes prendeu-se com os horários dos voos que me eram mais convenientes). a população local refere recorrentes atrasos dos da ryanair, eu não tenho nada a apontar... tudo on time

.atlaschoise foi o site escolhido para o aluguer de viatura. um agregador de várias empresas permitindo encontrar o melhor preço

 

aplicações gratuitas e indispensáveis

.ana (aeroportos de portugal) - muito útil para a verificação das horas de voos e possíveis atrasos

.as aplicações quer da ryanair quer da easyjet são excelentes para o check in online e bilhete digital - sem ter de imprimir e sem risco de extravio

.a app do booking tem uma excelente aplicação para gerir os alojamentos

.here a melhor aplicação de gps com acesso offline (sou fã)

 

diz-se que: há vários registos de que os açores é um dos melhores destinos do mundo. vale a pena ir para fora cá dentro :)

 

a nossa tradição

a tradição é definida como um “símbolo, memória, recordação, uso, hábito”, normalmente, vindo de gerações passadas.

sempre fui muito ligada ao passado, à família e às tradições. acho importante perpetuar os costumes familiares de forma a estabelecer um fio condutor da nossa identidade.

considero que é tão importante respeitar e cumprir as tradições familiares, quanto criar as nossas próprias tradições - criar algo nosso, que respeitemos e que nos traga felicidade.

quando comemorei o primeiro ano de namoro com o.meu.mais.que.tudo., para celebrar, fomos passar a noite num hotel maravilhoso, o six senses douro valley - até hoje o melhor hotel em que estive em portugal.

six senses dv

vista do nosso quarto no six senses douro valley

 

enquanto usufruíamos daquela maravilha decidimos que todos os anos, pelo nosso aniversário, experimentaríamos um novo hotel. iriamos, a cada ano, festejar o nosso amor num novo local, construindo novas memórias, vivendo experiencias diferentes.

criámos a nossa tradição para festejar o amor. temos honrado esta tradição. faz-nos bem sair da rotina, namorar e comemorar.

não comemoramos o dia dos namorados, não consideramos que seja uma tradição nossa. celebramos o nosso dia. o dia em que decidimos que queríamos estar um com o outro e um para o outro. o dia em que demos aquele beijo que, mesmo após tantos outros, ficou gravado em nós.

gosto da nossa tradição. por termos tornado esse dia diferente, consigo lembrar-me onde estava em cada um dos nossos aniversários.

é bom criar tradições. é bom vivê-las.


deixo aqui outros hotéis que experimentamos no nosso dia:

h2otel

aqua village

ACMA

este post integra o projeto acma - a cultura mora aqui.

o acma acolhe bloggers e youtubers que partilham o desejo de contribuir para a promoção cultural online.

podes descobrir mais sobre o projeto na página do facebook, na revista ou através do email:  acma.cultura@gmail.com 

restaurante o bairro

parece que pela cidade de aveiro também podemos encontrar um "o bairro" - localizado no coração da praça do peixe, com uma decoração catita e sabores divinais.

os preços não são muito simpáticos - pagar custa sempre, mas estão perfeitamente alinhados com a qualidade do produto que disponibilizam.

ao chegar fomos brindados com uma taça de espumante da bairrada - é sempre uma ótima forma de sermos acolhidos.

a carta é simples e sem grande espaço a dispersões: 5 opções de entradas, 5 pratos de peixe, 4 pratos de carne e o mesmo n.º de sobremesas, acrescenta ainda um prato vegetariano e um menu infantil.

 

caldeirada

a entrada escolhida: "a caldeirada do nosso bairro"

a reinvenção da tradicional caldeirada da região, com novas texturas mas o mesmo sabor - uma surpresa deliciosa.

 

o mercado mora em frente

"o mercado mora em frente" foi o prato de peixe por mim escolhido, para além do excelente aspeto é de destacar a mistura de texturas e a o cremoso risoto.

 

naco de novilho

 delicioso "naco de novilho" - destacam-se aquelas bolinhas com castanha de excelente textura e sabor!

 

algumas notas:

- no restaurante, segundo o simpático "pescador" que nos atendeu, tudo é confecionado na hora. este aspeto implica uma certa "demora". ir esfomeado para "o bairro" não é boa ideia.

- desde o nascimento da pequenita ir a restaurantes implica sempre um contacto prévio para garantir que somos "bem acolhidos" com o nosso baby trator! este restaurante foi excelente. fizemos reserva e guardaram-nos uma mesa onde o carrinho de bebé ficava bem acomodado, permitindo que a princesa dormisse tranquilamente ao lado dos papás enquanto estes se deliciavam. assim vou introduzir o meu, recém criado, baby friendly (puristas do português desculpem a minha opção em inglês, mas é mais curto e objetivo ;) )

baby friendly

 

morada: largo da praça do peixe 24, 3800-209 aveiro

guia de lazer 2018

criámos um guia de lazer com as nossas melhores experiências de 2017 esperando que inspirem bons momentos em 2018 

 

- hotéis -

.1. a recém vencedora do sapos do ano, na categoria de humor, maria, deixa-nos uma proposta para o marvão: a quinta d'abegoa, partilhando também connosco toda a sua viagem e aventuras pelo alentejo.

Quinta d'Abegoa

quinta d'abegoa - imagem retirada daqui 

 

.2. deixo-vos como proposta o aqua village - oliveira do hospital - um hotel para reestabelecer energias. não esquecer a visita ao piódão aldeia histórica de portugal, eleita em 2017 como uma das 7 maravilhas de portugal na categoria de aldeia remota.

aqua village

 aqua village - "gota" para massagens

 

 - viagens - 

.1. dylan traz-nos uma proposta de praia na bela região da galiza.

" o tempo que tinha à disposição não era muito mas dava para fazer uma escapadinha. procurava praia, sem vento, uma baía de águas calmas, não muito frias, onde as crianças pudessem nadar em segurança. como moro no litoral norte do país essa tarefa é praticamente impossível, de modo que me lembrei da galiza, de um sítio onde fiz as minhas primeiras incursões fora de portas. e como dizem que o primeiro amor nunca se esquece, apontei a baiona, a uma praia de 220 metros de extensão chamada barbeira e que se acede através de um castelo. o que mais poderia querer? águas translúcidas, a fazer lembrar as caraíbas, e, atrás de nós, a imponente fortaleza de monterreal, ladeada pelo passeio de monte boi que percorre todo o recinto amuralhado. baiona, miradouro das rias baixas, cheira a maresia, e nas arcadas, nas ruas estreitas e empedradas, a vida pulula, nos bares e tabernas decorados com detalhes marítimos. um sonho aqui ao lado, era como se tivesse avistado a caravela pinta trazendo a notícia da descoberta do novo mundo!"

baiona

praia barbeira - baiona - imagem retirada daqui

 

.2. a isabel sugere-nos " são miguel nos açores! há tanto para ver e fazer por lá, e no meio de tudo somos arrebatados por toda aquela beleza natural." deixo aquiaqui e aqui as minha sugestões para a bela ilha de s. miguel.

 

.3. proponho-vos uma viagem à ilha da madeira. um local para descobrir e, sobretudo, saborear 

ilha da madeira

miradouro cabo girão - ilha da madeira

 

- experiências - 

.1. pedro coimbra sugere-nos um "cruzeiro no jewel of the seas com partida de roma, passagem pelas ilhas gregas e chegada a roma novamente."

 

.2. o último fecha a porta recomenda-nos fazer um trail e partilha connosco a sua experiência.

 

.3. como proposta deixo-vos o enoturismo no alentejo. para amantes de vinho é uma experiência sensorial única.

herdade do esporão

herdade do esporão

 

.4. outra experiência que sugiro para 2018 é a feira afonsina em guimarães - berço de portugal 

guimarães

guimarães

 

agradeço os contributos dos visitantes deste espaço que responderam cabalmente ao desafio aqui lançado.

aqua village um local para descontrair

o meu.mais.que.tudo. e eu temos estabelecido que vamos sempre festejar o nosso aniversário  num local diferente e fora da nossa rotina.

este ano escolhemos o aqua village para assinalar mais um ano de vida em comum.

o hotel, localizado em oliveira do hospital, tem excelentes infraestruturas (quartos, spa, restaurante, espaços exteriores...) e uma equipa extremamente profissional e simpática.

 

imagens do aqua village espaços e recantos

 

fomos no início do mês de novembro, menos de um mês após os terríveis incêndios de 15 de outubro (que abalou fortemente esta região do centro do país). no percurso até ao hotel vimos paisagens desoladoras, ainda se "cheiravam" os incêndios.

o hotel tinha captado a nossa atenção e, embora tivéssemos algumas dúvidas do que iriamos encontrar, decidimos arriscar. era uma forma de darmos um contributo ao "normal funcionamento" da região.

o hotel estava magnífico, soube depois que tinha sido evacuado no dia 15 de outubro e que depois esteve uma semana encerrado para "limpezas", nessas operação de evacuação e proteção de pessoas e bens, assim como nas "limpezas" todos os funcionários estiveram envolvidos, pois lutavam por algo que era de todos. a honestidade e simplicidade como isto foi explicado foi comovente e inspirador.

um hotel, perfeitamente enquadrado na natureza, a descobrir e aproveitar: excelentes apartamentos completamente equipados, magnifico pequeno almoço, relaxante spa, inspirador espaço exterior e delicioso restaurante (roots).

na região vale a pena dar um saltinho ao piódão, cuja igreja me apaixonou!

piodão

igreja de piódão

 

desafio: guia de lazer blogs 2017

chegou o desafio da semana 

vamos criar o nosso guia de lazer escolhendo a melhor experiência que tivemos em 2017, deixando-a como sugestão para 2018.

deixem a vossa sugestão e caso tenham escrito sobre ela no vosso blog, deixem o link. 

vamos ajudar os nossos leitores a terem maravilhosas experiências  (hotéis, lugares, restaurantes, descobertas) ...e quem sabe ainda as acrescentarem às suas listas de prendas de natal 

_era uma vez..._ (7).png

o guia será apresentado num post bonitinho na próxima sexta-feira 

 

4 restaurantes que amei em s. tomé

s. tomé é um país de contrastes, de emoções e sensações. ninguém fica indiferente quando o visita.

pode gostar, pode não gostar... mas não pode negar que é um local com uma aura diferente.

foi uma viagem que me incomodou. e incomodar não tem de ser mau. fez-me sair da minha zona de conforto, do meu mundo cor-de-rosa. fez-me valorizar mais aquilo que já esquecera de valorizar.

 

mas como é de tachos e paparoca que vamos falar, ficam aqui os "meus" quatro restaurantes imperdíveis em s. tomé e príncipe:

 

.1. dona tété (localizado em s.tomé cidade)-  um quintal acolhedor com a simpatia do bem receber e o gosto em agradar - muito natural sem nada de forçado. a ementa é simples e apresentada à chegada, com destaque para o bom peixe. cerveja fresca para acompanhar - a rosema, cerveja nacional.

 

.2. restaurante da roca são joão dos angolares (localizado na localidade com o mesmo nome) - um delicioso menu de degustação num local lindo, com vista fantástica. uma experiencia sensorialmente completa! o restaurante conta com a assinatura do chefe joão carlos silva - tivemos a sorte da nossa degustação ter sido preparada e apresentada pelo chef -, uma delícia de pessoa.

 

1381187943.png

imagem retirada daqui

 

.3. casa museu almada negreiros (localizado roça da saudade) - mais uma mágica descoberta. um local perdido numa aldeia, nasce de uma associação de jovens que trabalha pela dinamização cultural da região e pela educação e cultura dos mais novos. opção única de almoço, com entrada, prato e sobremesa ... vale a pena deixar-nos surpreender. a "varanda" onde são servidas as refeições é encantadora e a vista deslumbrante. tudo é requintadamente simples e enquadrado nas cores e aromas da ilha.

 

.4. papa figos (localizado em s.tomé cidade) - pela proximidade com o hotel (pestana) este foi o restaurante que mais frequentamos. é um restaurante simples, grande e com atendimento muito simpático - aliás, simpatia foi o que mais encontramos por s. tomé. a comida é boa, com alguma variedade e os preços são muito convidativos.

 

se tiverem outras sugestões de restaurantes em s. tomé façam favor de as partilhar!

meu caro triptofano espero que a informação chegue a tempo 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

instagram

facebook

pinterest

blogs portugal

Follow

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D