Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mami

viver | amar | sentir | pensar | lutar | conquistar | desafiar | refletir | descobrir | experimentar | partilhar | aprender | acreditar | sonhar * ser mãe sem me perder de mim *

viver | amar | sentir | pensar | lutar | conquistar | desafiar | refletir | descobrir | experimentar | partilhar | aprender | acreditar | sonhar * ser mãe sem me perder de mim *

receitas para bebés – os meus blogs preferidos

a minha princesa iniciou a diversificação alimentar uma semana antes de completar os 5 meses. para além de ser um aspeto defendido pelo pediatra, o facto de eu começar a trabalhar, fez com que avançássemos para o novo desafio.


o pediatra referiu que seria indiferente iniciar a diversificação pela papa ou pela sopa, defendendo que a criança já terá maior pré-disposição para doces ou salgados – não fazendo por isso sentido o argumento que devemos começar pelas sopas para a criança não se habituar ao doce e depois, eventualmente, rejeitar a sopa. por opção pessoal, iniciamos com a sopa. primeiro o caldo de legumes simples (cenoura, batata, chalota -por ser uma cebola menos ácida- e alface e um fio de azeite após a fervura). depois um novo alimento a cada três dias. como a minha princesa teve anemia e esteve a tomar ferro até aos 5 meses, o médico aconselhou a introduzir a carne após a primeira semana de introdução alimentar. assim fizemos e correu tudo muito bem. a minha pequena segue a paixão gastronómica dos pais.


aos cinco meses e meio, após a introdução da fruta, introduzimos as papas ao lanche. queríamos “fugir” das papas processadas por causa das quantidades de açúcar (explicito ou disfarçado) que possuem. foi para preparar esta fase que comecei as minhas pesquisas sobre alternativas às papas processadas. fiquei muito feliz com as descobertas que fui fazendo e, sobretudo, pela existência de blogs portugueses sobre alimentação infantil.


numa perspetiva de “regresso às origens” e fazer papas caseiras, encontramos nos blogs que vos deixo várias opções deliciosas, nutritivas e diversificadas. nem todas são da minha preferência, mas encontro nestes espaços respostas às necessidades que me vão surgindo. tendo os blogs como base consigo, com mais confiança, adaptar alguns princípios às opções alimentares cá de casa, num processo de pesquisa, incorporação e inovação. os cuidados principais que tivemos foi seguir o princípio de um novo ingrediente a cada três dias de experimentação do anterior e não introduzir alimentos com glúten antes dos 6 meses. nos dois primeiros blogs encontramos as receitas organizadas por idade do bebé (muito útil).


 


papinhas da xica


na cadeira da papa


a pitada do pai


 


das papas comerciais, porque por vezes tem mesmo de ser, cá por casa usamos as papas biológicas não lácteas da holle e a solo da hero baby - preparadas com leite materno. 


atualmente já se encontram várias marcas de comida para bebé com papas não lácteas sem açúcar. as papas lácteas possuem todas algum tipo de açúcar (como a maltodextrina) pois o próprio leite tem açúcar na sua constituição.


 


receitas para bebés


imagem retirada daqui

pediatra vs organização mundial da saúde

eu tenho jeito para “cair” em diversas situações.


o pediatra da miúda apanha-me sempre!


diversificação alimentar


 


na consulta dos 4 meses da pequena o pediatra – que é simplesmente um ser de outro mundo – pergunta-me se já refleti sobre a diversificação alimentar.


eu, que já imaginava que a questão poderia surgir, endireitei-me na cadeira e respondi: após ler bastantes coisas penso que o melhor será seguir a indicação da organização mundial da saúde e alimenta-la a leite materno, em exclusivo, até aos seis meses.


o pediatra, olha seriamente para mim – durante segundos que me pareceram minutos – e diz: minha senhora onde você vive, em africa?


eu, sem resposta, fixo-o e aguardo.


ele continua: acha que a organização mundial da saúde está preocupada com portugal ou com a europa? eles estão preocupados com os países onde as condições sanitárias são deploráveis e onde, definitivamente, o leite materno é o alimento mais adequado e puro para os bebés.


eu, na minha mente: raios que isto faz sentido!


o pediatra: sabe qual é o problema que preocupa os europeus? as alergias alimentares. e há vários estudos que defendem que quanto mais cedo se introduzirem os alimentos, menor o risco de causar alergias, sobretudo enquanto o bebé está protegido pela toma do leite materno.


silêncio. novamente por segundos que parecem minutos.


ele, do nada, questiona: sabe inglês?


eu, devagarinho e quase a fazer beicinho, acenei afirmativamente com a cabeça.


o pediatra entra num site de publicações científicas, em inglês, e puxa vários artigos que defendem a diversificação alimentar a partir dos 4 meses.


após eu passar os olhos por alguns. o pediatra diz: mostro-lhe isto para que tire as suas próprias conclusões.


eu, submissa perante os factos, pergunto-lhe como aconselha a que inicie a diversificação alimentar com a minha pequena 

amamentação

durante o curso de preparação para o parto, que melhor se deveria chamar, curso de preparação para a maternidade, pois, no meu caso, os temos abordados iam muito para além da gravidez e do parto. confesso que houve uma fase em que me senti em "burnout" com tanta informação e com alguma vergonha de fazer perguntas tontas – pois o que era dito parecia óbvio para toda a gente!


sempre me considerei uma pessoa informada, mas a verdade é que nunca tive curiosidade em nada relativo à maternidade ou aos bebés. assim, aquela informação era toda nova para mim...uma nova terminologia - vasta - que eu deveria adquirir, bem como, lidar com todas as minhas inseguranças - que teimavam em aumentar a cada dia.


uma das primeiras sessões foi sobre amamentação. eu já tinha decidido que, se me fosse possível, iria amamentar. pensava eu que isso seria a coisa mais normal e natural à face da terra, mas o que é natural pode não ser assim tão fácil – nem sei como a minha mãezinha, sem estes cursos nem internet, conseguiu criar-me!


a mamã tranquila apresenta-nos um conjunto de excelentes post que retratam muito bem os temas abordados nos cursos de preparação relativamente à amamentação:


 


amamentar na primeira hora de vida


amamentação - colostro e o tamanho do estômago do rn


amamentação - boa pega e sinais de fome do rn


amamentação - posições 


amamentação - posições com gémeos


amamentação - diferenças entre o colostro, leite transição e maduro


amamentação - conservação do leite 


amamentação - mamilos gretados/fissuras


amamentação - tipo de mamilos


 


no meu caso nem tudo aconteceu "by the book":


- não amamentei na primeira hora de vida. foi uma cesariana difícil para ambas. só pude amamentar no quarto, passadas quase duas horas após o nascimento.


- a minha filha teimou em não mamar. fizemos de tudo, eu e as excelentes enfermeiras que me acompanharam na maternidade daniel de matos. perdeu mais peso do que o “aceitável”. prolongou a nossa estadia na maternidade. em casa, na primeira semana, as coisas não correram muito melhor. depois, aos pouco, tudo se orientou. mas é terrível quando não conseguimos fazer uma das coisas mais "naturais do mundo: "alimentar o nosso bebé”! 


- não foi fácil resistir à tentação de desistir da amamentação e optar pelo biberão. mas a cada pequeno avanço da pequenina eu ia ganhando forças para não desistir. e tudo se compôs.


- sou uma privilegiada. amamentar nunca foi doloroso. se fosse não sei se teria optado por desistir. a amamentação, a meu ver, não deve ser uma tortura. acredito que para o nosso bebé estar bem, nos também devemos estar.


 


indispensáveis na amamentação:


- site e-lactancia. aconselhado pelo pediatra da minha pequena é excelente para esclarecer dúvidas relacionadas com a amamentação (alimentação, medicação, ...). está disponível em inglês e espanhol.


- app da mymedela – um excelente apoio para registar a alimentação do bebé (hora, tempo, a mama). para mim foi uma ajuda indispensável sobretudo quando estava na luta de conseguir que a pequena, progressivamente, comesse mais. a app permite também registar a mudança de fraldas, o peso e altura do bebé,…


bomba tira leite elétrica simples swing medela – ajusta-se muito bem a mama e tem duas formas de extração, uma das quais muito semelhante à sucção feita pelo bebé. podemos ajustar a intensidade de sucção. muito confortável e fácil de lavar.


- sacos para conservação de leite materno philips avent - de excelente qualidade, fácil utilização (ao guardar e ao descongelar o leite materno), com uma capacidade (180ml) adequada, pelo menos até aos 6 meses do bebé, e a um preço muito acessível - 25 unidades a 7€ (na bebitus consegui sempre comprar a este preço).


sacos de conservação de leite materno


 


- creme protetor de mamilos purelan – o creme é muito rico e compatível com a amamentação, ou seja, não é prejudicial para o bebé. não acho que seja muito fácil de aplicar (muito espesso), mas é muito eficaz na hidratação do mamilo.


purelan


- discos absorventes da chicco – os mamilos muitas vezes libertam leite ao longo do dia. utilizei estes discos e foram muito eficazes na absorção entre mamadas. acho, no entanto, que têm um ponto negativo: a fixação ao sutiã (num sistema semelhante aos pensos higiénicos). eu tinha que trocar a cada mamada, mesmo não estando molhados, porque ficavam todos amarrotados com o tirar da “janela” do sutiã. foram úteis, mas não fiquei fã.


- sutiãs de amamentação – um aspeto que acho muito importante, e aconselho, é sutiãs sem armação, pois o peito vai tendo várias formas e tamanhos ao longo do dia. comprei os meus em la redoute. estes são super confortáveis; a mama assenta muito bem. este, embora bonito, não “recebe” bem a mama, é muito aberto. o tamanho a comprar  é o mesmo que usamos antes da garvidez.

Mais sobre mim

leitura para crianças

com um xi-coração podes ajudar!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

diz não à violência doméstica

instagram

facebook

pinterest

Mensagens

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

rasurando

logo.jpg