Follow my blog with Bloglovin

Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

mami

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

há cada uma! #6

bom dia alegrias 

este entusiasmo é aparente para disfarçar as noites que a minha pimpolha me tem roubado 

vamos ao que interessa: hoje é dia de há cada uma!

a minha convida é a generosa magda, do empreendedor blog stone art books, lembram-se quando nos pôs a valorizar o trabalho uns dos outros no sapos do ano 2017

muito obrigada magda pela pronta resposta ao desafio 

  

"Confesso que quando vi o título me lembrei logo das duas mil e tal histórias que se passaram comigo. Epá, não há muito a fazer, eu sou assim, eu nasci assim. Só que, em vez de Gabriela, sou a Magda.

Como para contar as duas mil e tal histórias tínhamos de estar umas semanas valentes, elegi duas para vos contar. Uma passada há quase 40 anos, quando estava no primeiro ano do ciclo preparatório e outra passada há quase 25 anos, no meu primeiro ano de trabalho.

 

Então vamos lá primeiro à mais antiga.

 

 Quando fui para o ciclo, o trajecto casa/escola/casa era, quase sempre, feito a pé com mais colegas. A casa dos meus pais era (e é) ao pé das linhas dos comboios e havia uma linha que nós achávamos que estava desativada, portanto, muitas vezes, íamos a pé por essa linha, uma vez que era mais perto para mim e para o Zé António.

Naquele dia lá íamos os dois para almoçarmos em casa, que à tarde tínhamos aulas (nunca mais me esqueci, a primeira aula da tarde era Educação Física… já vão perceber porque é que ainda me lembro) e, claro, íamos pela linha de comboio que estava desativada.

De repente… começamos a ouvir um comboio a apitar mas nem ligamos, afinal havia mais linhas e passavam constantemente comboios – para Setúbal, para o Algarve, para o Barreiro, de mercadorias, de passageiros ou mistos. Portanto, não ligamos e continuamos os dois em amena cavaqueira. Mas o comboio não se calava, apitava cada vez mais e parecia cada vez mais perto… Até que nos fartamos e olhamos para trás.

Ia morrendo!

O comboio estava na mesma linha que nós, ali quase quase a morder os nossos sapatos.

(intervalo para vos dizer que, dum lado da linha – do lado do Zé António – havia um morro. Do outro lado – do meu – era descampado!)

O Zé António, rápido a pensar, subiu o morro. E esticou a mão para baixo para me puxar para cima. Ah mas eu era mais inteligente, mais esperta. E vi, lá em frente, que havia um descampado logo a seguir ao morro. Só precisava de correr até lá chegar. E foi o que fiz. Eu, que odeio – desde sempre – correr, corri como que para salvar a vida (ou talvez precisamente para salvar a vida). Até que, segundos antes do descampado, o comboio me passou. Não por cima, claro (ou não estaria a escrever este post) mas ao lado, noutra linha para onde ele mudou. Quando parei para respirar, olhei para trás e o Zé António estava em cima do morro a rir às gargalhadas. E claro que me juntei a ele quando percebi que, em vez de correr, bastaria ter saído da linha para o lado do descampado…

À tarde, na primeira aula, a tal de Educação Física, a professora mandou-nos correr. Obviamente eu ia a andar depressa, sem correr (era sempre assim que o fazia). E o Zé António, amigo, foi muito lesto a informar a professora: ‘stora, se quer que a Magda corra, nada como gravar o som dum comboio e pô-lo a tocar. Vai ver que ela até corre sem tocar com os pés no chão!

 

há cada uma #6

 imagem retirada daqui

 

Bem, se já riram o suficiente deste disparate, vamos ao próximo."

 

queriam, não queriam?!...

pois vão ter de esperar pela próxima semana 

não percam o próximo episódio...pois nós também não! 

 

para recordar:

há cada uma #5

 

35 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

instagram

facebook

pinterest

blogs portugal

Follow

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D