Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

mami

viver | amar | sentir | pensar | lutar | conquistar | desafiar | refletir | descobrir | experimentar | partilhar | aprender | acreditar | sonhar * ser mãe sem me perder de mim *

viver | amar | sentir | pensar | lutar | conquistar | desafiar | refletir | descobrir | experimentar | partilhar | aprender | acreditar | sonhar * ser mãe sem me perder de mim *

civismo, onde moras tu?

a complexidade das passadeiras à porta da escola

chegar à escola em "hora de ponta" para deixar a cria exige toda a paciência e civismo do mundo.
de manhã somos animais complexos, a pressa acentua essa complexidade.
papás e mamãs à porta da escola é dos contextos mais complexos e assustadores.
por norma, fujo do horário de maior fluxo e, como habitualmente estou meia adormecida, deixo passar muito do que acontece.
mas hoje, hoje não deu.
pode ser apenas a adaptação à mudança de hora, a falta de café ou a minha grande intolerância à falta de civismo, excesso de egoísmo e do complexo "sou dono/a do mundo".


ora então, fica aqui o relato, o mais imparcial possível, do sucedido:
chego à escola às 9h05. o caos matinal.
não há onde estacionar.
paro em segunda fila.
tiro a menina do carro (4 anos).
dou-lhe a mão e levo-a à passadeira - sim porque é suposto que ela aprenda a utiliza-la.
no final da passadeira, mesmo frente à entrada da escola, o que está? um belo carro estacionado.
a menina tem de sair da passadeira e contornar o carro para entrar na escola.
bufo. viro as costas para regressar à minha viatura e, sorte a minha!
vejo a senhora com o carro mal estacionado a entrar nele.
digo, apenas: "quiçá esse não seja o melhor lugar para estacionar".
a sra, dona do mundo, diz: "não estou estacionada apenas parada"
- bílis começa a subir. grande erro terminológico o meu -
refiro apenas: "o tempo que esteve parada impediu que a minha filha usasse devidamente a passadeira."
retiro-me.
a senhora dentro da sua viatura, aproxima-se e diz: "a sua filha está com algum problema em andar? é que a minha está!"
sem gritar, sem lhe chamar passivo-agressiva ou manipuladora, repondo apenas: "tem dois lugares assinalados e disponíveis (sim, porque há pessoas com civismo que não os ocupam), mesmo do outro lado da passadeira, para a situação que refere."
e aquele ser, superior e dono do mundo, responde, com desdém: "não seja assim logo pela manhã".

 

passadeiras e civismo

 


e pronto estou eu, aqui, a remoer a sua estupidez; e ela, certamente, cheia de razão.

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

leitura para crianças

facebook

pinterest

diz não à violência doméstica

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

rasurando

logo.jpg