Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mami

viver | amar | sentir | pensar | lutar | conquistar | desafiar | refletir | descobrir | experimentar | partilhar | aprender | acreditar | sonhar * ser mãe sem me perder de mim *

viver | amar | sentir | pensar | lutar | conquistar | desafiar | refletir | descobrir | experimentar | partilhar | aprender | acreditar | sonhar * ser mãe sem me perder de mim *

troco o luto pela luta!

 

 

hoje é dia internacional da mulher e ontem assinalou-se, pela primeira vez, o dia nacional de luto pelas vítimas de violência doméstica.

 

DIA DE LUTO NACIONAL PELAS VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

 

 

embora as questões de violência doméstica não tenham como vítimas exclusivas as mulheres (86%), estas continuam na linha da frente das estatísticas nacionais. 

 

ontem assinalou-se o luto hoje assinala-se a vida!

vamos civicamente apoiar esta causa, não virar a cara e estar presente para quem muitas vezes grita por ajuda no tortuoso silencio de um olhar desesperado.

 

 

alguns formas (conhecimento, divulgação, partilha) de apoiar esta luta:

 

 

a comissão para a cidadania e igualdade de género disponibiliza um guia de recursos online na área da violência doméstica para profissionais que trabalham na área. "Neste Guia, pode encontrar os recursos existentes nesta rede nacional de apoio, com desagregação específica por categorias (Estruturas de Atendimento a Vítimas, Forças de Segurança, Saúde, etc.) e por distrito ou ilha de cada Região Autónoma."

 

foi lançada em novembro de 2018 a campanha #VamosGanharALutaContraAViolência (no âmbito do Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres - 25 de novembro)

existe desde 1998 um serviço telefónico, 24 horas por dia / 365 dias por ano, de informação gratuito, anónimo e confidencial , para apoiar as vítimas de violência doméstica (800 202 148). "Esta linha conta com profissionais especialmente formados/as para atendimento a vítimas de violência doméstica, que prestam informação sobre os direitos das vítimas e sobre os recursos existentes em todo o território nacional e onde pode ser obtido apoio psicológico, social e informação jurídica."

linha da violência

 

muitas vezes a falta de informação faz com que as vítimas não usufruam de todos os seus direitos. mais uma vez o conhecimento é poder!  "O sistema de teleassistência a vítimas de violência doméstica surgiu da necessidade de garantir proteção e segurança às vítimas e diminuir o seu risco de revitimação."

 

teleassistencia

 

 

a apav - associação portuguesa de apoio à vitima tem como missão "Apoiar as vítimas de crime, suas famílias e amigos, prestando-lhes serviços de qualidade, gratuitos e confidenciais e contribuir para o aperfeiçoamento das políticas públicas, sociais e privadas centradas no estatuto da vítima." se a quiser ajudar na sua luta, "sem gastar nada", pode doar 0,5% do seu irs.

 

IRS_APAV

 

 

 

toca e brilha jacarandá

hoje vimos falar da coleção toca e brilha da jacarandá, composto por quatro títulos: animais da quinta, animais de estimação, animais bebés e animais selvagens.

 

toca e brilha

 

por cá temos os animais da quinta. tenho de confessar que a minha opinião sobre o livro é ambivalente.

livro cartonado muito resistente. as imagens são reais e de excelente qualidade, com um fundo sem ruído que permite facilmente compreende-las.  o elemento de toque é o pelo/pele do animal, também de muita qualidade. 

então, de que é que a mami não gosta?

do texto. este é apresentado em rima. não sei como será a versão original, mas a tradução para português não é muito interessante, por exemplo: "os cordeiros comer erva até fartar. no pelo macio podes tocar".

 

 

 

apreciação mami:   as imagens são o ponto forte do livro, de uma qualidade impressionante. o livro é fácil de explorar pela criança.

apreciação pg:   a relação da pg com o livro não é constante. quando vai à estante escolher, não é a sua primeira opção; mas quando pega nele gosta de o explorar e de explorar as opções de toque.

 

 

autora: make belive ideas, lda - uk

editora: jacarandá (editorial presença)

preço: 6,50€ (preço médio)

 

em dia de carnaval, suspiro pelo sol.

março ainda agora começou e eu já suspiro pelas férias de verão. até andava bastante equilibrada enquanto o sol mostrava o seu encanto. chega a chuva e parece que todas as minhas energias nela se dissipam.

é incrível como o sol pode influenciar tanto as nossas energias. a sua luz desperta-nos para as coisas boas da vida e o seu suave e quente toque envolve-nos num manto de conforto.

em dia de carnaval, suspiro pelo sol.

eu e todos aqueles e todas aquelas que trabalharam arduamente para trazer cor e festa às ruas das várias cidades onde o carnaval e rei. vamos admitir que não é muito justo que tenham de lidar com chuva no dia de hoje…e na verdade assim tem sido nos últimos anos.

eu sei, vivemos em portugal e estamos no inverno, mas mesmo assim; são pedro podia ser amigo dos foliões!

com estas parcas palavras e o meu desejo de sol, desejo-vos um carnaval bem passado da forma que mais gostarem de o aproveitar (sobretudo para quem não trabalha hoje!) – o sofá no quentinho da lareira é também uma excelente opção! por cá vamos cumprir a tradição e vamos comer o cozido do entrudo … farei um grande esforço em comer um das minhas igualais prediletas da gastronomia portuguesa: o belo do cozido!

o cozido do entrudo

imagem retirada daqui

o que vês primeiro?

olha com atenção para cada imagem e regista o que vês primeiro.

 

no final do post encontraras o significado ao nível da personalidade - que vale o que vale - do que viste.

 

 

- 1 -

 

o que vez primeiro

 

 

 

 

 

 

 

- 2 -

 

ilusao optiica

 

 

 

 

 

 

 

- 3 -

 

elefante.ilusão

 

 

 

 

 

- 4 -

 

q viste primero

 

 

 

 

1.

mulher jovem – personalidade alegre e otimista. impulsividade.

mulher velha – pessoa crítica e empática, com muita experiência de vida e capacidade de olhar as coisas de diferentes perspetivas.

 

2.

árvore – pessoa que se foca nos detalhes; boa/bom ao ler o estado de ânimo das pessoas. pessoa compassiva e sensível.

rostos  - pessoa lógica, racional e tranquila. sabe lidar muito bem com as pessoas, mesmo que estas estejam nervosas e agitadas.

 

3.  

povoação indígena - pessoa que valoriza as tradições e prefere levar um estilo de vida simples

elefante - pessoa respeitosa com os outros, leal com os seus amigos e  grande ouvinte. pessoa carinhosa e atenta que muita agente adora – não será demais dizer que eu não vi o elefante

 

4.

gorila - pessoa independente que valoriza o seu espaço pessoal e tempo para si mesma.

tigre - pessoa que gosta de arriscar. para ela nada é impossível.

 

 

todas as imagens foram retiradas do google

retratografia #2 [recreate]

meninas e meninos, venho mostrar-vos o resultado do segundo mês de trabalho no projeto retratografia.

sim, não me enganei, foi mesmo de trabalho! é engraçado que muitas vezes, só quando experimentamos fazer algo é que percebemos o trabalho que efetivamente dá!

o desafio deste mês era a recreação de um retrato. o primeiro passo foi a escolha da fotografia a recriar – confesso que foi um trabalho muito interessante, pesquisar e revisitar algumas fotografias ícones que fizeram parte da minha vida.

após feita a escolha, o passo seguinte era escolher a pessoa, arranjar a maquilhagem, o cenário, a luz…bem, eu já parecia mesmo uma profissional (mas só aparência é claro).

depois fotografar, chega a frustração de concluir que no final de 100 fotografias (quiçá mais) nenhuma me satisfaz. arre.

ficava escolher a melhor ou a que mais se aproxima-se. mas não foi esse o caminho. pois as que mais se aproximavam não eram as melhores. faltava-lhes vida, intensidade, conteúdo. por isso a escolha acabou por ser a que, aproximando-se, disse-se alguma coisa, pois é nisso que acredito – como viram no primeiro desafio – que as fotografias devem contar histórias.

quando se trata de uma recriação é difícil contar uma história para além da imitação em si da fotografia original. eu posso imaginar o que a madonna sentia naquela produção fotográfica: era ainda uma miúda, já com algum sucesso é certo, mas com muito caminho a percorrer para se tornar o ícone que veio a ser. na fotografia queria mostrar ambição e segurança, domínio sobre o seu destino – mas seria isso?

 

 

 

nesta experiência gostei muito de ter aprendido mais sobre iluminação. Nesse capítulo acho que me saí muito bem 

Deixo-vos o desafio de fazer algo semelhante, escolham uma foto e tentem reproduzi-la, dá trabalho, mas é também divertido e ganhamos sempre novas aprendizagens 

 

não deixem de espreitar também os trabalhos de quem me acompanha neste desafio!

catarina alves de sousa (criadora do projeto) - joan of july

ana garcês - infinito mais um

margarida pestana - margarida pestana

marta moura - fashionoir

natália rodrigues - escrever fotografar sonhar

joana sousa - jiji

artur e daniela - palavra padrao

marisa cavaleiro - marisa's closet

fatia mor - vida às fatias

Pág. 3/3

Mais sobre mim

leitura para crianças

com um xi-coração podes ajudar!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

diz não à violência doméstica

instagram

facebook

pinterest

Mensagens

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

rasurando

logo.jpg