Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mami

viver | amar | sentir | pensar | lutar | conquistar | desafiar | refletir | descobrir | experimentar | partilhar | aprender | acreditar | sonhar * ser mãe sem me perder de mim *

viver | amar | sentir | pensar | lutar | conquistar | desafiar | refletir | descobrir | experimentar | partilhar | aprender | acreditar | sonhar * ser mãe sem me perder de mim *

rapidinhas da semana #1

isto poderá ser uma nova rubrica semanal, ou talvez não.

 

1 - as mulheres já podem conduzir na arábia saudita - não me surpreendeu a notícia, surpreendeu-me o facto de, até agora, não poderem conduzir!

 

2- a partir da próxima segunda-feira, 2 de outubro, a renovação do cartão do cidadão para indivíduos com mais de 25 anos, será por 10 anos - assim a minha cara de presidiária manter-se-á jovem por mais tempo.

 

3 - o benfica, ai o meu benfica, mas que raio andam a fazer?!

5-a-sec.jpg

a melhor piada que vi hoje sobre o benfica ... dói menos se nos rirmos! 

 

4 – foram divulgados os nomeados para os blogs do ano … e eu não estou lá! ah pois…quiçá deveria ter concorrido! 

 

5 - atenção aos viciados em batom hidratante/ cieiro ... parece que andamos a consumir petróleo!

 

6 - a madonna assumiu que vive em lisboa  (eu também, há vários anos, e ninguém ligou muito!)

 

7 - portugal coordena a uni-form - plataforma online europeia onde "basta preencher um formulário online de nove passos para denunciar crimes de ódio e discurso de ódio online contra pessoas lgbti (lésbicas, gays, bissexuais, transgénero e intersexo)"

 

agora que já vos dei conversa de café... vão lá trabalhar mais um pouquinho 

 

marcelo, o grandioso

não tenho lido os comentários sobre a postura do nosso marcelo rebelo de sousa (presidente da república portuguesa - para os mais distraídos ) perante o discurso de tomada de pose do novo presidente da república de angola, joão lourenço.

eu tenho a dizer que o marcelo, mais uma vez, está a ter a postura de um senhor!

perante a tensa relação existente entre os dois países há já mais de um ano, esta é a postura, diplomática e apaziguadora, da qual necessitamos. é bom não esquecer a quantidade de portugueses que trabalham e vivem em angola.

ao contrário do discurso, por vezes, incendiário do nosso ministro dos negócios estrangeiros, o presidente da república, foi, uma vez mais, por água na fervura; mostrando uma postura humilde, de respeito e proximidade, para com o povo e o governo angolano.

certamente teve de engolir alguns sapos e alguma falta de cordialidade de estado, mas os aplausos e assobios - sinais positivos no país -, mostraram a grandeza, com que o nosso presidente, agiu durante sua visita ao país, perspetivando a melhoria das relações entre os povos.

eu gostei.

marcelo, o grandioso

imagem retirada daqui

combate às estrias durante a gravidez

cremes

as estrias são um dos pesadelos para as grávidas.

eu, que já possuo algumas desde a adolescência, senti que esta seria uma das minhas maiores lutas (já que a barriga ainda estava imune a esta praga).

21985564_10213474111343827_2088910887_o.jpg

 

aconselharam-me iniciar a luta assim que engravidei. eu muito obediente assim fiz. "fui à loja" e lá estava uma promoção da halibut  derma mamã ... 2 x 1 ... tendo boas referências da marca, comprei. com boa textura (nutritiva sem ser excessivamente gorda) e boa absorção foi um creme que satisfez as minhas necessidades durante o primeiro trimestre.

li e ouvi muito sobre óleos hidratantes e decidi adiciona um à minha rotina. encontrei um em promoção num site e encomendei: just for mums. gostei muito do óleo por ser super fácil de aplicar - usava-o à noite. foi também a minha opção para férias pois os seus 50ml permitiam-me levá-lo na bagagem de cabine.

ao finalizar o segundo semestre a sentir a barriga em tensão, a esticar no - que me parecia - o seu limite, decidi que deveria intensificar a hidratação recorrendo ao sempre aconselhado creme gordo e à nova moda, o bio-oil (optei pelos dois produtos pois gostei da rotina de creme de manhã e óleo à noite):

o creme gordo da barral é  maravilhoso. estou fã. é denso mas com boa absorção. transmite-me segurança.

o bio-oil deixa-me indecisa em comparação a outros óleos (com preços mais simpáticos). é sem dúvida um excelente produto hidratante e com boa absorção, não sei é se é melhor que os outros e se é compensadora a diferença de preço.

 

pelo caminho ficam outros produtos que não me convenceram e por isso abandonei:

- creme gordo da vasenol: é um creme hidratante para os primeiros meses de gravidez, mas de todo não me convenceu para a exigência do último trimestre;

- creme gordo da wells: uma desilusão! uso-o como um creme hidratante normal para o corpo!

- cocoa butter da palmers: é um creme que me desagradou quer pela textura - dura, tinha de a derreter nas mãos antes de aplicar-, quer pela difícil absorção.

 

até agora só posso dizer que a minha "barriguinha" mantém-se livre de estrias…mas a verdade é que o “pior” está por vir. vamos lá ver se as minhas escolhas correspondem às minhas expetativas!

 

era uma vez ...

... uma linda princesa que estava por vir.

coronet-150212_1280.png

 imagem retidara daqui

 

seus papás felizes pela sua chegada decidiram preparar os seus belos aposentos.

a mamã, que acredita perceber alguma coisa de decoração, projetou o quarto, definiu as cores, os móveis, a decoração.

o papá concordando com a proposta põe mãos à obra e sai no seu cavalo branco para adquirir o material necessário para tratar das paredes (massa para as rachadelas, tinta, pincéis, rolos e coisas que tal).

o papá possuído e dominado pelos encantos da tecnologia (essa bruxa sedutora) chega a casa com quase tudo o combinado...menos... os pincéis e rolo! no seu lugar trazia uma assustadora máquina de pintar elétrica! 

não será de mais dizer que os aposentos da bela princesa passaram de um quarto com simples paredes em tom pastel, para uma obra de arte contemporânea com tetos e roupeiro com esguichos de cor!  

4 restaurantes que amei em s. tomé

s. tomé é um país de contrastes, de emoções e sensações. ninguém fica indiferente quando o visita.

pode gostar, pode não gostar... mas não pode negar que é um local com uma aura diferente.

foi uma viagem que me incomodou. e incomodar não tem de ser mau. fez-me sair da minha zona de conforto, do meu mundo cor-de-rosa. fez-me valorizar mais aquilo que já esquecera de valorizar.

 

mas como é de tachos e paparoca que vamos falar, ficam aqui os "meus" quatro restaurantes imperdíveis em s. tomé e príncipe:

 

.1. dona tété (localizado em s.tomé cidade)-  um quintal acolhedor com a simpatia do bem receber e o gosto em agradar - muito natural sem nada de forçado. a ementa é simples e apresentada à chegada, com destaque para o bom peixe. cerveja fresca para acompanhar - a rosema, cerveja nacional.

 

.2. restaurante da roca são joão dos angolares (localizado na localidade com o mesmo nome) - um delicioso menu de degustação num local lindo, com vista fantástica. uma experiencia sensorialmente completa! o restaurante conta com a assinatura do chefe joão carlos silva - tivemos a sorte da nossa degustação ter sido preparada e apresentada pelo chef -, uma delícia de pessoa.

 

1381187943.png

imagem retirada daqui

 

.3. casa museu almada negreiros (localizado roça da saudade) - mais uma mágica descoberta. um local perdido numa aldeia, nasce de uma associação de jovens que trabalha pela dinamização cultural da região e pela educação e cultura dos mais novos. opção única de almoço, com entrada, prato e sobremesa ... vale a pena deixar-nos surpreender. a "varanda" onde são servidas as refeições é encantadora e a vista deslumbrante. tudo é requintadamente simples e enquadrado nas cores e aromas da ilha.

 

.4. papa figos (localizado em s.tomé cidade) - pela proximidade com o hotel (pestana) este foi o restaurante que mais frequentamos. é um restaurante simples, grande e com atendimento muito simpático - aliás, simpatia foi o que mais encontramos por s. tomé. a comida é boa, com alguma variedade e os preços são muito convidativos.

 

se tiverem outras sugestões de restaurantes em s. tomé façam favor de as partilhar!

os erros e a crítica gratuita

como referi ontem ando ko. tenho dormido pouco e mal. isso dá cabo do meu sistema.

por cansaço e distração hoje cometi um erro terrível no trabalho – daqueles que se eu “o apanhasse” certamente comentaria no blog.

detesto errar e detesto, ainda mais, que os meus erros possam prejudicar terceiros.

sou tolerante à crítica, acho que ela deve existir para se refletir sobre as coisas e para estas melhorarem. mas incomoda-me dar argumentos às pessoas para criticarem o meu desempenho.

esta situação levou-me a pensar sobre os erros dos outros. e sobre em que condições estarão quando os cometem. a crítica e o julgamento saem-nos fácil, a empatia e compreensão exigem mais tempo.

o ver-me nesta situação, pôs-me “em sentido” relativamente à crítica espontânea, aquela que está sempre na ponta da língua, tipo míssil da coreia do norte prontinho a ser disparado.

senti-me mal. por ter errado. e por ter criticado gratuitamente, sem aprofundar – tipo aquelas pessoas que ao lerem os títulos sensacionalistas das notícias do facebook, as tomam por factos incontestáveis, sem sequer ter lido a notícia em si e que, na maioria dos casos, nada tem a ver com o burburinho que o título produziu.

tenho de refrear o meu impulso da crítica fácil; numa perspetiva egoísta, terei de confessar, pois ganho mais eu do que os outros. ganho mais serenidade, mais energia positiva, mais capacidade empática e mais tolerância.

com isto não quero, de todo, dizer que desejo perder a minha capacidade crítica. nada disso. quero realizar, apenas, críticas fundamentadas e que visem um objetivo válido de melhoria ou mudança positiva.

e agora que me tornarei um exemplo para alguém, quero ser um exemplo positivo. tanto quanto possível, humanamente irrepreensível (no respeito e aceitação do outro).

estou cansada. mas isso não desculpa nem o erro, nem a crítica gratuita.

1a8ce58c3f000981fe1294658c5921b1--love-status-know

 

 

 

ando ko

sabia que ter filhos rouba a possibilidade de dormir descansada.

o que ninguém me disse é que isso podia começar bem antes deles nascerem!

ainda tenho dois longos meses pela frente e já não consigo dormir em condições 

ando uma autêntica zombie!

gif retirado daqui

 

o que tem apaziguado o meu mau humor, falta de humor ou estado de transe, são as pessoas.

tenho estado a realizar várias entrevistas e muitas delas à população sénior... da rija! pessoas com 70, 75, 80 anos com ótimo aspeto físico e mobilidade,  bem como, detentoras das suas competências cognitivas.

estas senhoras e senhores fazem-me acreditar que ainda tenho, pelo menos, igual número de anos que já vivi, para viver!

o que quer dizer que poderia agora, neste momento, voltar a nascer, recriar-me, reinventar-me, descobrir novas paixões!

talvez seja com a maternidade que comece esta nova vida. e ao contrário da anterior, quero saboreá-la com calma, sorrir aos seus encantos, viver os seus desafios ao limite e deixar-me envolver por cada nova experiência.

 

mas gostava também, muito, de dormir!

lazy.jpg

imagem retirada daqui

a greve que não mais acaba

a liberdade de expressão é uma das maiores conquistas dos povos; assim como, a defesa dos nossos direitos fundamentais, entre os quais o direito ao trabalho “toda pessoa tem direito ao trabalho, à livre escolha de emprego, a condições justas e favoráveis de trabalho e à proteção contra o desemprego.” (declaração universal dos direitos humanos, artigo 23º)

 

que o emprego e as suas condições andam, em portugal, pelas ruas da amargura é já do conhecimento de todos. têm havido várias mobilizações promovidas por sindicatos e não só, numa perspetiva de luta pela melhoria das condições dos trabalhadores.

 

confesso que esta situação dos enfermeiros está, a meu ver, a tomar proporções descabidas. a saúde e a educação são duas áreas sensíveis para a qualidade de vida (e desenvolvimento) da sociedade. quiçá por isso, é verdade, deveriam ser mais acarinhadas pelo estado; mas não o sendo, acredito que os profissionais não podem abdicar do código de ética que rege a sua profissão e por em causa os seus utentes, aqueles que à partida motivaram a sua vocação.

 

quando li esta manhã “cerca de seis mil cirurgias adiadas” senti tristeza. tenho tido situações na família de pessoas que esperaram muito tempo por uma cirurgia, na expectativa de recuperarem a sua saúde e qualidade de vida. imagino a desilusão das pessoas quando foram informadas do cancelamento da cirurgia.

 

não acuso os enfermeiros por se manifestarem. estes têm o direito de lutar por melhores condições. o que pedem parece-me razoável (retirando o valor remuneratório – por implicar um investimento que tendo em conta outros trabalhadores do estado, em situação não muito distintas – é incomportável).

 

car@s enfermeiros, não se percam nesta luta. não percam o respeito por aqueles que precisam de vós. negoceiem, exijam mas sejam razoáveis.

 

 

já imaginaram os bombeiros a fazerem greve massiva na altura dos fogos?!

 

syringe-1884784_1920.jpg

imagem retirada daqui

Pág. 1/2

Mais sobre mim

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

leitura para crianças

facebook

pinterest

diz não à violência doméstica

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

rasurando

logo.jpg