Follow my blog with Bloglovin

Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mami

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

por um 2018 de afetos

porque hoje é 31 de dezembro, hoje é dia de resoluções.

2017 trouxe-me mais do que eu podia desejar. foi um ano de mudanças, de descobertas, de receios e de muito amor.

pouco tenho a refletir sobre este ano, apenas agradecer e valorizar o que me trouxe. há, no entanto, um aspeto que não posso descurar: o tempo.

2017 trouxe-me a confirmação de que este é efémero. e é esta (re)constatação que despertou as minhas resoluções para 2017. como o tempo é sempre curto, estas resumem-se apenas a duas:

 

.1. valorizar os seres significativos da minha vida.

não apenas ter consciência da importância que a pessoa tem na minha vida mas ter a certeza que ela também o sabe. amar em silêncio pode muitas vezes fazer com que as pessoas não saibam a importância que têm para nós. tenho familiares e amigos que amo profundamente, dos quais necessito para ser feliz, mas com a desculpa da falta de tempo, acabo por não demonstrar o quanto os valorizo. a verdade é que sempre nos faltará tempo, sobretudo quando não gerimos prioridades.

 

.2. absorver cada minuto com a minha princesa guerreira, desejando não olhar para traz e arrepender-me de não o ter feito.

 

resoluções 2018

imagem retirada daqui

 

o resto acontecerá, de uma maneira ou outra, num ou outro dia.

fechando 2016

passado o advento, celebrado o natal, chegou a hora de me focar em 2017.

esperem, talvez ainda não.

não antes de fazer o balanço de 2016.

não se pode dizer que tive um bom ano.

seria injusto para com muitos dizer que tive um mau ano.

mas honestamente ainda bem que acabou.

este ano nada me trouxe que mereça ser arquivado na minha caixinha de recortes!

o trabalho intensificou as frustrações, trabalho numa equipa com imensas potencialidades e zero aproveitamento

academicamente ...fiz "zero" na minha tese de mestrado!

familiarmente a frustração de uma gravidez não conseguida.

romanticamente uma relação que se foi ressentindo de todas as minhas frustrações.

 

o bom,

os pais maravilhosos sempre presentes

irmãos fofos e sobrinhos que me derretem

um mais que tudo resiliente (teimosamente resistimos aos maus ventos recentemente sentidos  obrigada a todos os que estiveram presentes)

amigos verdadeiros (poucos como sempre, mas que não derrubam nem desiludem)

viagens que me despertam e preenchem (dubai, berlin, paris, s.tomé)

o blog...uma nova aventura que muito me enriqueceu, quer pelo autoconhecimento, quer pela partilha

 

e ao lembrar o bom, só posso estar agradecida!

2016 não foi tão bom como eu desejava, mas não posso ser ingrata.

não foi o que esperava, nem sempre foi fácil, mas afinal, não foi assim tão mau.

concluo com uma frase usualmente utilizada pela minha mãe "queixas-te de barriga cheia"

garfield.jpg

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados

instagram

facebook

pinterest

blogs portugal

Follow

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D