Follow my blog with Bloglovin

Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mami

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

sugestões para um verão no alentejo

adoro viajar.

sinto a necessidade intrínseca se sair, conhecer, viver!

quando passo algum tempo sem “sair” à descoberta de novos locais sinto uma inquietação difícil de explicar.

esta necessidade de conhecer novos locais, descobrir odores, diversificar o paladar, vibrar com novos ritmos (música, língua, cidades …) existe em mim desde que me conheço, paralelamente à minha constante insatisfação. as viagens alimentam-me de vida!

o lado b desta minha ânsia é que se satisfaz com a novidade quer seja no perú ou em piodão. não exige magnificência ou luxos. muitas vezes são as coisas mais simples que nos surpreendem ou encantam; outras é a sumptuosidade de grandes obras da natureza ou da humanidade.

férias no alentejo

 

estas férias andei pelo interior alentejano e vim de “barriga cheia”. portugal é belo, já sabia… as pequenas vilas e cidades alentejanas são adoráveis, descobri agora! cada local uma nova descoberta de beleza e características únicas, com uma gastronomia irresistível… e os vinhos… ai os vinhos!

a constante presença de castelos e muralhas, as estreitas ruas com pormenores catitas, os rios e barragens... foram pontos de deslumbramento. andei por:

.mértola cidade em que fiz a minha adaptação às elevadas temperaturas… umas horas na praia fluvial da mina de são domingos ajudou no processo. almocei um gaspacho soberbo no restaurante migas e o alojamento foi na casa rosmaninho com uma excelente esplanada e decoração antiga bem integrada

mértola

 

.moura onde no o vermelhudo comi as melhores migas desta minha viagem. o centro histórico é belo, com um jardim cativante nas noites de verão. a desilusão foi o hotel moura que embora o belíssimo edifício e bom pequeno almoço, o quarto que nos atribuíram tinha condições mínimas e até as toalhas estavam rotas

moura

 

.monsaraz deslumbrou-me com a sua beleza e a sua vista sobre o alqueva (aconselho a visita de barco à barragem com possibilidade de mergulho … memorável)

alqueva

 

 

ver o por-do-sol desde as muralhas do castelo de monsaraz é uma experiência imperdível e um jantar na esplanada do xarez é ideal para encerrar com distinção um belo dia. o alojamento foi no outeiro do barro (reguengos de monsaraz) decorado com muito bom gosto, um pequeno almoço com produtos locais de alta qualidade e a atenção e simpatia de quem recebe

monsaraz

 

.vila viçosa justificou a passagem para a visita ao seu castelo e ao paço ducal-muito bem conservado e com visita guiada

.estremoz exigiu uma vista a zona histórica e à herdade das servas onde encontrei o vinho branco herdade das servas colheira selecionada 2015 que se tornou o meu preferido deste verão! 

herdade das cervas

 

.santa eulália (próximo de campo maior) proporcionou-nos um paraíso em terras alenjanas! na casa da ermida de santa catarina, alojamento rural com pormenores deliciosos (assim como o seu pequeno almoço) uma vista genial e a possibilidade de andar de caiaque pelas águas da albufeira do caia.

santa eulália

 

.cáceres (tão perto impossível não dar um salto à nossa vizinha espanha) fez-nos descobrir uma maravilhosa vila medieval excecionalmente bem conservada. destaco o jantar divinal na taperia alboroque e o alojamento no nh collection cáceres palacio de oquendo (belo edifício bem localizado e com gente simpática)

cáceres

 

.portalegre deslumbrou-me com a sua zona histórica. ficámos alojados no rossio hotel – jovem hotel com excelentes condições e pequeno-almoço.

.montargil mais uma paraíso por mim desconhecido. uma extensa e bela barragem e um alojamento fenomenal no monte de portugal ideal para encerrar com chave de ouro as férias.  destaco a simpatia da anfitriã, com miminhos e cuidados para o máximo conforto, pequeno almoço com produtos frescos e “caseiros”. a herdade produz um azeite divinal! um almoço na petisqueira alentejana (ponte de sor) encerrou a degustação da gastronomia alentejana com umas deliciosas costeletas de borrego.

monte de portugal

 

 

diz-se que: quando organizai estas férias a escolha do itenerário prendeu-se com o baixo orçamento e as complicações do mês de agosto nas zonas mais “veranis”... há limitações que vêm por bem!

 

este post é referente às minhas férias de verão 2016 #repost

o meu roteiro pela ilha da madeira

aqui comecei a preparar a minha viagem à ilha da madeira, contei depois com a maravilhosa ajuda do sorriso incógnito e do blog da outra - excelentes dicas!

a minha viagem contava com a condicionante de os meus pais terem algumas limitações físicas, sobretudo no que se refere a longos percursos a pé; por esta razão eliminei, à partida, as levadas (ficarão para uma próxima) e tive de incluir, graças ao meu paizinho, o museu do cr7 que eu tinha naturalmente excluído (e tinha feito bem!).

no dia da nossa chegada (sábado) fomos brindados, na marina do funchal, com um espetáculo de fogo-de-artifício! parece que no verão faz-se o concurso para escolher as empresas que irão abrilhantar a noite de passagem de ano.

deixo aqui a minha experiências com os meus must e os dispensáveis desta viagem:

dispensáveis:

museu cr7 – não encanta. é simples. um mostruário dos trofeus do craque, com pouca graça ou interatividade.

 

ver slides »

 

must:

- mercado dos pescadores: o espaço é convidativo pelas suas cores e odores, mas também porque se sente um vibrar único quer dos vendedores quer das pessoas e sua curiosidade!

- centro histórico do funchal: um passeio agradável e visualmente muito rico!

- pico do areeiro: foi o meu top 1 da madeira! senti que estava nas nuvens! uma visão linda e única

- miradouro do cabo girão: uma vista vertiginosa, uma experiência imperdível!

- câmara de lobos: aldeia de pescadores pitoresca, com muitas cores e belas ruelas.

- vila de santana: vale pela fotografia de postal

- ribeira brava: gostei muito do seu centro aberto, excelente para um lanche

- curral das freiras e miradouro: entre vales e montanhas temos uma noção diferente da ilha

- piscinas naturais de porto moniz e toda a sua envolvência: um belo contraste entre a beleza e a força da natureza

-praias (machico, faial, calheta e praia formosa): só porque sim, porque adoro praia

 

o que ficou “pendente”:

-levadas

- passeio em carrinhos de cestos  (meus companheiros de aventura acharam “pouco seguro” e que eu devia “estar (mais) tolinha”!

- elevador panorâmico fajã dos padres (estava mau tempo quando fomos e a descida até à praia não fazia sentido)

- jardim tropical do monte palace (porque o tempo, esse malandro, não deu para tudo)

 

gostei imenso da ilha e desta viagem mas, em plena honestidade, tenho de confessar que a ilha da madeira não me deslumbrou. na dualidade das nossas ilhas (aqui falando de madeira e são miguel) terei de assumir, como na expressão americana: “dog person or cat person”, que eu sou uma “azores person”.

basta de desculpas

forest-fire-2268725_1280.jpg

imagem retidara daqui

 

o ano passado vivi de perto o horror dos incêndios, mas não me tocou apenas a mim, portugal ardia. o início de agosto de 2016 foi terrível.

em 2017, o mês de junho traz-nos o maior pesadelo até aqui conhecido no país. uma situação rara que arrasta para a morte mais de 60 pessoas.

por mais que leia sobre o assunto, por mais programas aos quais assista, continuo a não compreender como é que num país que todos os anos é fustigado pelos incêndios, ainda não tenha desenvolvido programas de prevenção e intervenção efetivos!

não é a minha área, desconheço imensos fatores, mas atrevo-me a dizer que existem ainda muitas medidas a serem tomadas, muitos projetos de prevenção a serem desenvolvidos.

não se pode pensar nesta problemática apenas quando esta acontece e lamentar. o lamentar não evita as mortes que vão ocorrendo (população e heróis).

basta de desculpas e de alegados factos imprevisíveis.

respeite-se o povo, respeitem-se os bombeiros. 

 

ilha da madeira | preparando uma viagem inesquecível!

esta semana foi muito preenchida. há semanas assim, nas quais parece que tudo o que poderia acontecer efetivamente acontece!

vamos para coisas bem mais interessantes: a minha viagem à ilha da madeira!

Madeira_colagem_das_fotos_12.jpg

 ilha da madeira - imagem retirada daqui

ando por aqui a tentar organizar-me, vou fazer uma viagem de 3 dias e meio com os meus pais (razão pela qual nas minhas escolhas eliminei a levadas e os picos cujo acesso só poderia ser feito após longa caminhada – se estiver errada, alertem).

após longa investigação e as boas dicas do sorriso incógnito, eis as minhas escolhas:

1. piscinas naturais de porto moniz (1,50€) - sou um peixinho, adoro água. esta oportunidade de mergulhar em pleno oceano atlântico é irresistível!

2. elevador panorâmico fajã dos padre (7,50€), a imagem é assustadora mas a vista deve ser magnifica… venha a adrenalina!

3. miradouro do cabo girão – um dos cabos mais altos do mundo (580m de altura). tem miradouro de vidro que nos proporciona uma vertiginosa visão sobre precipício (pretendo assomar-me a todos os outros miradouros que for encontrando no meu passeio pela ilha).

4. teleférico do monte (11€ ida, 16€ ida e volta)– é engraçado que não suporto alturas, mas creio que as visões que estes passeios nos proporcionam são únicas!

5. vila de santana, localidade onde podemos encontrar as casas típicas da ilha da madeira rodeadas de belos jardins.

6. praias na madeira: machico, praia do faial (com belas formações rochosas junto ao mar), calheta e praia formosa.

7. curral das freiras – altas montanhas rodeiam esta pequena vila.

8. jardim tropical do monte palace (12,50€) – jardim oriental que é descrito por uma beleza arrebatadora.

9. centro histórico do funchal, privilegiando a fortaleza de santiago, a sé, o mercado dos lavradores, e  rua de santa maria (onde reina a street art – uma eterna paixão).

10. blandy's wine lodge – uma oportunidade para conhecer melhor a história do famoso vinho da madeira… e de o degustar! faremos a visita premium (5,90€, 45m) “explica desde a confeção de barris na tanoaria, o processo da transformação da uva ao vinho madeira, os balseiros de cetim brasileiro e avisita ao museu com uma prova”

 

e ainda:

fazer a viagem de barco para ver os golfinhos – encontrei os melhores preços em http://www.madeira-boat-trips.com/pt

comer espetada em pau de louro

beber poncha

 andar em carros de cestos  (2 passageiros: 30€)

 

ao fazer estas pesquisas verifiquei que a ilha madeira é uma viagem mais cara do que tinha previstos. há preços, a meu ver, exagerados.

se conhecerem outros locais imperdíveis, restaurantes que recomendem ou dicas importantes… por favor ajudem esta moça a organizar-se para aproveitar ao máximo a sua (primeira) viagem à ilha da madeira.

queijinhos para o trivial

trivial

imagem retirada daqui

 

queijinho castanho

em que data portugal ganhou pela primeira vez o festival da eurovisão da canção?

13 de maio de 2017

 

com que canção portugal ganhou pela primeira vez o festival da eurovisão da canção?

amar pelos dois, de luís sobral, interpretada por salvador sobral

 

queijinho laranja

em que data o benfica se sagra, pela primeira vez, tetracampeão no futebol?

13 de maio de 2017

 

que treinador levou o benfica a ganhar o tetracampeonato português de futebol?

rui vitória

 

queijinho amarelo (aqui tenho dúvidas quanto à cor, aceitam-se sugestões)

em que data o papa francisco canoniza Jacinta e francisco, os mais jovens santos da igreja católica?

13 de maio de 2017

 

é maravilhoso quando a história do nosso país se escreve perante os nossos olhos! 

Melhor ainda, quando para os distraídos, como eu, temos de fixar apenas uma data: 13 de maio de 2017! 

13 de maio

o próximo sábado é um dia de emoções para portugal e para os portugueses pelo mundo.

religião, arte e desporto em destaque num só dia!

temos:

a aparição (100 anos atrás: 3 pastorinhos; em 2017: portugal em destaque com o papa mais querido de sempre)

o salvador (… das participações de portugal na eurovisão, podendo fazer história!)

o vitória (que trará o tetra – inédito para o benfica)

... não há coincidências!

FranciscoFatima_LOR_171216-vert.jpg

 

vamos lá prepara o coração e o corpinho para tanta emoção e festejo!

3 homens, 3 paixões, 3 gerações

comedy against trumpism - europa unida

o que fazer quando há um homem, com bastante poder, que só anda a fazer bosta?

torna-lo uma paródia parece-me uma excelente opção!

"Este vídeo faz parte do movimento Comedyagainsttrumpism, para o qual tivemos a honra de ser convidados. Bélgica, Espanha, Alemanha, Áustria, Suiça, Dinamarca, Islândia, Estónia, Lituânia, Eslováquia… e até a Austrália, competem connosco pelo segundo lugar na gavetinha do Trump." - filomena cautela, 5 para a meia noite (02/02/2017). a holanda está também no barco (obviamente) !

vale a pena ver :) 

se encontrarem mais...por favor partilhem comigo 

 

 

  só faltou introduzir a nossa gastronomia que é rica e variada...nada com que os americanos possas competir 

 

e assim introfuzimos, continuando com os 30 dias de gratidão, o #4 - por qual comida estás mais grata?

adoro comer. a minha paixão não reside na quantidade mas sim na diversidade. adoro viagens gastronómicas.

vi há anos um filme (tenho pena em não me recordar qual ) em que uma personagem dizia que deveríamos experimentar um novo sabor por dia para ativar novas sinapses nosso cérebro. este é um desafio que tenho sempre presente!

mas aqui o desafio é identificar a comida pela qual estou mais grata e a única forma que tenho de pensar nisso, para fazer uma escolha, é pensar que se tivesse de comer o mesmo alimento até ao final dos meus dias...qual seria, pelo sabor e diversidade de formas de consumir. 

(imaginem o som dos bongos)

- milho -

christmas-791110_1280.jpg

fonte da imagem: kaboompics

inspiro e expiro

 

a minha primeira resolução de 2017, tomada nas últimas horas de 2016, foi a decisão de qual das minhas bandas de adolescência que iria ver em 2017.

a dúvida existencial era entre guns n' roses e red hot chili peppers.

estava eu na preparação do jantar a ouvir/ver youtube e começaram a passar as minhas músicas preferidas dos guns n' roses... quando me apercebi do meu entusiasmo a dúvida desfez-se de imediato! era esta a banda que iria ver. liguei de imediato à minha best e partilhei a minha decisão ao que ela simplesmente respondeu: 'bora! (adoro esta disposição a satisfazer os meus desejos!)

hoje, continuando a organizar a vida/ano/tudo, fui ver os bilhetes e .p.o.r.r.a. quem raio vende bilhetes a 79€!!!!!!!!????????? a sério?! vivemos em portugal como é possível o ingresso para um concerto custar 79€?! e já agora, uma banda que não edita há anos... e embora os adore...estão velhos e gordos!!!!!

posto isto (surpresa, raiva, frustração, desilusão...), inspiro e expiro, lá fui ver os bilhetes para a segunda opção: red hot chili peppers no super bock super rock. os bilhetes custam 55€, não se pode dizer que sejam baratos...mas são mais baratos e é um festival...se a banda der banhada sempre há outros que podem animar a malta.

num mundo perfeito, um pouco triste por não ver os guns lá me consolava com os red hot. mas não há mundo perfeito!

bilhetes esgotados para o dia do concerto. a única hipótese de ver a banda é comprar o bilhete geral do festival pela módica quantia de 109€ ... posto isto (surpresa, raiva, frustração, desilusão...), inspiro e expiro, acaba de ir por água a baixo a minha primeira resolução para 2017!

não havia necessidade 

como garantir qualidade de vida a um cidadão português em marte

mami.pngrecentemente, após se validar a existência de vida em marte, fui contactada pela ‘nasa’ para fazer parte de uma equipa de investigação que descobrisse como garantir qualidade de vida a um cidadão português em marte.

fiquei muito surpresa com o convite. sei que tinha vantagens perante vários colegas: era portuguesa! no entanto o meu currículo, ainda bebé, não adivinharia um convite desta envergadura.

na entrevista tentei perceber as razões do convite (sem nunca retirar-me mérito ou diminuir as minhas competências).

o entrevistador afirmou que embora o currículo académico seja de extrema importância, pois assegura que o indivíduo possui o conhecimento teórico e terá desenvolvidos algumas competências práticas, ficaria desprovido de sentido se não fosse enquadrado numa experiência de vida em que esses saberes e competências fossem colocados em prática num contexto real.

enquanto eu sorvia cada uma das palavras deste deus científico ao estilo hollywood, possuidor de uma bela voz e com um inglês perfeito – sentindo-me eu num episódio do x-file (o verdadeiro e não a caricatura que lançaram este ano) – ele saca de um dossiê (bem compostinho) com o meu nome impresso.

continuou o seu discurso - pois eu nem piava de admiração (em ambos os sentidos da palavra) – dizendo: verificamos que assinou contrato com um serviço do estado português em 2010 – deixando um emprego melhor remunerado no setor privado, decidindo apostar numa carreira na função pública.

o deus-científico fixou-me com o seu meu olhar, intenso e reprovador, e disse apenas: este factor quase nos levou a exclui-la. a decisão que tomou foi irresponsável, quase suicida. mas como o objetivo da nossa investigação é a sobrevivência, decidimos ignorar este seu ato em prol do todo.

continuou: após mudar de emprego, mudou o governo. as condições para os funcionários do estado caíram drasticamente e certamente terá tomado consciência da merda que fez – ok esta não foi a expressão utilizada pelo deus científico, mas é a melhor tradução que consigo para a bela linguagem utilizada naquele inglês perfeito.

manteve o seu emprego, a meio tempo, sempre precário, perdendo no primeiro ano dois meses de vencimento, no segundo quase o mesmo pois com novo imposto o 13.º mês, em duodécimos, quase nãos e cheirava. quando se restituiu o subsídio de férias passou a recibos verdes, pois não se faziam contratos sem termo no estado - demonstrou aqui que para sobreviver consegue “fechar os olhos” a algumas regras, pois é evidentemente ilegal passar de contrato a recibo verde (para a mesma entidade e cumprindo as mesmas funções), no quinto ano voltou a um contrato, novamente meio tempo, precário e a começar do zero (valor remuneratório, tempo de serviço,…). ao longo destes anos teve sempre trabalhos suplementares em diversas áreas de maneira a conseguir equilibrar o orçamento e fazer face as despesas com as quais se tinha comprometido antes do que por no seu país se chamou “crise” (acreditamos que não terá sido fácil, pois se para o vosso governante sobreviver com 10000€ mês foi complicado, para si fazê-lo com 900€ não deve ter sido nada fácil) – resiliência creio que lhe chamam por cá.

após todas estas situações de desafio e privações não apresenta síndromes de stress pós-traumático. e mais, no meio desse cenário conseguiu sempre ser feliz, por vezes chateada, irritada e frustrada, mas feliz. descobriu novas formas de se divertir, de passar tempo com os amigos e aprendeu muito. cresceu, tornou-se mais crítica e menos fútil.

agora procura viver cada situação e cada momento presente em vez de possuir.

percebeu que o que vive é o único que ninguém lhe tira, que não paga juros e que a faz feliz de dentro para fora.

é hoje uma pessoa complexa e rica que, aliado aos seus conhecimentos teórico-científicos torna-se a candidata perfeita nesta missão! - estes americanos sabem mesmo como nos convencer!

posto isto, como negar fazer parte desta missão?!

nota: no primeiro treino de preparação descobri que os portugueses, pela sua capacidade de adaptabilidade, criatividade e resiliência, são o único povo no mundo considerado para fazer parte da primeira vaga que povoamento do planeta vermelho. pois se nós não conseguirmos, ninguém consegue!

última hora: estão a ser negociados subsídios, a pagar pelo estado norte-americano ao estado português, por cada cidadão português deslocado para marte.

 

diz-se que: obrigada Robinson Kanes pelo tema ... diverti-me muito a escrever este post :)

 

a não perder:

robinson kanes - um feijão frade no deserto

melhor amiga procura-se - férias que deixaram uma grande azia

erreguê -  o papel das pedras da calçada (paralelos) relativamente ao aumento da boa disposição dos portugueses & 

marshmallows de chili um mimo de boa camaradagem a yue :)

r & p - o amor do conde drácula e nerfertiti 

o último fecha a porta - crise no alto mar: a fuga do sal

Yue - marshmallows de chili 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

instagram

facebook

pinterest

blogs portugal

Follow

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D