Follow my blog with Bloglovin

Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mami

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

porque eu mereço

relax

 

hoje reivindiquei o meu direito a não fazer nada!

questionarão se o fiz perante o meu simplex, perante a minha mãe, amigos ou patrão.

não!

reivindiquei este direito perante a pessoa que mais me exige, que menos tolerante é com as minhas fraquezas ou imperfeições.

revindiquei este direito perante mim mesma!

a esta hora estou a lutar para não me "sentir mal" por não ter feito nada (de significativo) no dia de hoje;

e assim poder usufruir prazerosamente, à lareira, da minha decisão!

e usurpando o slogan da l'oreal fi-lo "porque eu mereço"

delicias de outono: doce de abóbora

depois de aceitar o final do verão, começo a apreciar as coisas boas do outono.

a confeção de doces e compotas caseiros são uma paixão e o preâmbulo para deliciosos pequenos almoços e sobremesas.

o doce de abóbora é dos meus preferidos. este ano procurei receitas diferentes da habitual, as minhas adaptações consistiram basicamente na redução de açúcar e na combinação, em partes iguais de açúcar branco e açúcar amarelo.

 

doce de abóbora com toque de citrinos

doce de abóbora com citrinos

 ingredientes:

.1500g abóbora descascada e cortada em troços pequenos

.300g de açúcar branco

.300g de açúcar amarelo

.sumo de 2 limões

.sumo de 2 laranjas

.1 pau de canela

.200g miolo de noz (opcional)

 

preparação:

.coloca na panela a abóbora, o açúcar, o sumo dos citrinos e o pau de canela.

.mistura todos os ingredientes e deixa cozinhar, em fogo lento, durante cerca de hora e meia.

.retira o pau de canela e tritura o preparado (aqui podes definir se queres deixar o doce com alguns pedaços de abóbora ou se preferes triturar por completo)

.leva novamente a fogo lento e envolver o doce. 

.ao ferver retira e enfrasca ou se desejares acrescenta as nozes e deixa cozinhar, em fogo lento, por mais 5m (eu enfrasquei metade e fiz o restante com nozes).

podes ver a receita original aqui.

 

 

overnight doce de abóbora

doce de abóbora com nozes

ingredientes:

.1500g abóbora descascada e cortada em troços pequenos

.300g de açúcar branco

.300g de açúcar amarelo

.1 colher (sobremesa) de canela em pó

.1 pau de canela

.200g miolo de noz (opcional)

 

preparação:

.coloca numa taça grande a abóbora, o açúcar e a canela em pó.

.mistura todos os ingredientes, tapa e guarda no frigorífico durante a noite (aproximadamente 12h).

.coloca o preparado numa panela, acrescenta o pau de canela e deixa cozinhar em lume brando durante cerca de 2h (o tempo pode variar dependendo do gosto por doce mais ou menos apurado).

.retira o pau de canela e tritura o preparado (aqui podes definir se queres deixar o doce com alguns pedaços de abóbora ou se preferes triturar por completo)

.leva novamente a fogo lento e envolver o doce. 

.ao ferver retira e enfrasca ou se desejares acrescenta as nozes e deixa cozinhar, em fogo lento, por mais 5m (eu retirei e enfrasquei metade e fiz o restante com nozes).

podes ver a receita original aqui.

 

diz-se que:

- uso "abóbora porqueira" cedida pela mamã. como me dá uma inteira, o ritual de a atirar ao chão com força para que parta e abra é um momento delicioso 

- para criar vácuo nos frascos de doce, depois de estes serem esterilizados (em água a ferver) e secos, devemos colocar o doce ainda quente, tapar, virar ao contrário e deixar desse modo até o doce arrefecer.

relax na serra

fui passar o aniversário a serra da estrela. estava um pouco triste pois sabia que ainda não tinha nevado e a serra sem neve, pensava eu, pouco interesse tinha.

ao chegar ao início do baile de curva e contra curva, e começar a ficar rodeada das magnificentes montanhas, de imediato rendi-me à impressionante beleza do local. lembrei-me de imediato de uma frase que ouvi muitas vezes: "tens de aprender a aceitar e aproveitar o que a vida te dá em cada momento".

maravilhada com o enquadramento cheguei ao h2otel em unhais da serra. hotel com bela arquitetura que de imediato me fez recordar uma rampa de sky.

h2otel

 foto retirada daqui

 

o hotel é divinal, sóbrio e caloroso. o staff é simpático e o quarto muito acolhedor - o nosso tinha uma magnífica varanda com vista para a serra. senti-me a heidi (patrocinada pela clara :D ).

h2o_hotel_06.jpg

 foto retirada daqui

mas o que efetivamente distingue este hotel é o aquadome, um espaço com piscinas, jacuzzi e circuíto celta (banho turco, sauna, sauna com cromoterapia, hamma, duche quente e frio) num cenário envolvente e maravilhoso. 

h2hotel

 

um dos aspetos que mais me apaixonou foi estar, no exterior, na piscina de água quente (com diversos jatos); uma excelente sensação de quente e frio (o corpo quentinho na água e o nariz gelado :D ). há uma sala com espreguiçadeiras, a sala da árvore, que é muito bonita, parece que estamos dentro duma gruta na qual nasceu uma imponente árvore!

é uma experiência que vale a pena!

 

um outro apontamento imperdível é o restaurante lenda do viriato em unhais da serra. possui um menu com pratos diversos, respeitando o tradicional mas dando-lhe apontamentos de requinte. por exemplo: comemos um bacalhau no forno acompanhado com puré de maça e gratinado de couve flor. toda a decoração e indumentária dos colaboradores recordam os tempos medievais.

lenda do viriato

 

diz-se que: o pequeno almoço no hotel foi também divinal, com produtos locais e diversos!

 

 

 

panquecas de banana

fui tomar pequeno almoço a casa da minha meia laranja e descobri mais uma receita simples (apenas 3 ingredientes) e saudável!

pequeno almoço para 2-3 pessoas

 

ingredientes:

.2 bananas maduras

.4 ovos

.canela em pó

 

 

preparação:

pissa as bananas com um garfo. adiciona os ovos inteiros. a canela a gosto. envolve bem.

coloca a quantidade do preparado na frigideira antiaderente e deixa cozinhar (a quantidade depende de como gostas das panquecas: mais ou menos altas). vira para que cozinhe dos dois lados. (se a tua frigideira nao for antiaderente podes usar um pouco de manteiga).

 

acompanahmento:

graças às bananas a panqueca fica bastante doce pelo que o meu acompanhamento escolhido é salgado:

queijo fresco - requeijão - queijo flamengo - queijo mozarela

dona de casa desesperada

nunca fui uma pessoa que se divertisse com a limpeza e organização do lar, certamente esse extra não veio com as minhas definições de origem e, com o passar tempo, nunca fui quitada com tal elemento. assim, utilizo a lei do menor esforço em tudo o que concerne à conservação e manutenção da higienização da habitação.

há no entanto certos fatores que me agoniam a alma, nomeadamente o bolor nos espaços entre azulejos no chuveiro. por mais que esfregue, aquela massa nojenta de fungos, apenas se esbate.

sou consciente de que o que para mim é um exercício infindável de esfreganço, para qualquer boa dona de casa é o momento introdutório do ritual de limpeza.

não posso deixar de recordar a técnica de uma das pessoas mais conscienciosas e rigorosa que já conheci no campo da limpeza: no final de tomares banho, deves esfregar os azulejos e a cabine do duche de modo a que tudo fique limpo – perante a minha questão: mas vou sujar-me depois de tomar banho? não faz sentido! ela apenas respondeu: sujar? mas onde tomas tu banho? juro que imagino a cara de nojo e de desprezo desta deusa da limpeza se visse o bolor no espaço entre os azulejos do meu duche!

bem, era tal o meu desespero que ponderei chamar alguém da área da limpeza para intervir (uma daquelas senhoras que por 5€ a hora esfrega incessantemente ate tirar o brilho de azulejos, fogões e outro qualquer lugar ou por vezes riscar e estragar... ops muita intensidade! estava apenas a arrastar a situação em função do orçamento.

é aqui que o milagre aconteceu! um génio concedeu-me o desejo da libertação! disse-me apenas: borrifas-me entre eles, dás-me 10minutos e verás! e vi! e senti um misto entre a incredulidade e a plena gratidão. todo o bolor desapareceu, os espaços entre os azulejos estavam de um branco perfeito … sem eu ter feito o menor esforço! senti um pleno prazer, a libertação de toda a tensão acumulada. sorri, saltei, gritei!

 

o génio chama-se uhu !

 

diz-se que: há magia no ar 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

instagram

facebook

pinterest

blogs portugal

Follow

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D