Follow my blog with Bloglovin

Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mami

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

viajar

o que nos atrai no viajar?

uns poderão responder que é o conhecer outros lugares ou, o ver outras realidades ou, ainda, conhecer novas pessoas e formas de estar; outros poderão dizer que é uma forma de sentir a imensidão do mundo ou a diversidade de formas de ver e sentir o outro.

haverá ainda quem, simplesmente, responda: porque gosto! ou, porque me da prazer! porque quebra a rotina ou porque me desperta os sentidos.

outras respostas existirão.

muitas pessoas não sentirão esta chamada, gosto ou necessidade de partir à descoberta do que o país, o continente e/ou o mundo tem para lhes oferecer.

eu, no purismo da verdade, é de mim que posso falar, viajo pelo prazer da descoberta de outros lugares e de outras formas de estar; fascinam-me os edifícios históricos e obras de arte, assim com as peripécias da d. arminda ou o tintinho que o sr. antónio oferece com orgulho.

gosto de ir aos locais e investir algum tempo a observar as pessoas, a ver a dinâmica local, a sentir o seu pulsar! perturba-me o "ir de passagem": um belo local, uma vibrante cidade, descaracterizam-se sem o seu entorno e suas gentes.

adoraria ser uma cidadã do mundo, com a garantia do aconchego do meu povo, mas com a liberdade de passar o tempo, que sentisse necessário, em cada lugar, de ter tempo para me entranhar nos locais, de me deixar mergulhar nas dinâmicas sociais, de conhecer as histórias das pessoas ...seria uma aventura genuinamente enriquecedora!

world-1757413_1920.jpg

imagem retirada daqui

guimarães e a feira afonsina

 

guimarães

 

o passado fim de semana foi passado na histórica cidade de guimarães. esta é uma cidade à qual me apraz sempre regressar.

desta vez o regresso foi envolto em magia de outros tempos.

sou confessa apaixonada por feiras medievais e tive o privilégio de estar a decorrer, na cidade de guimarães, a feira afonsina (decorreu de 22 a 25 de junho).

feira afonsina.jpg

a feira, de acesso gratuito, é gigante e dispersas por várias ruas e praças da cidade, incluindo, inevitavelmente, o castelo de guimarães. tem animação para todos os gostos, representações de rua, recriações históricas, jogos, comes e bebes (não resisti aos maravilhosos crepes, às sandes de porco no espeto e à bela da sangria). em anos vindouros, se gostarem deste tipo de feiras, não percam a de guimarães.

*

no domingo de manhã, ao passear pelas principais praças da cidade, notei que estas eram preenchidas, sobretudo, por seniores. refleti sobre a possibilidade da cidade estar com uma população bastante envelhecida ou quiçá, estamos apenas, perante uma cidade em que a sua população, independentemente da idade, gosta de aproveitar e viver a sua cidade (sendo que os mais jovens estariam ainda a dormir em consequência dos "estragos" da noite anterior na feira afonsina ).

guimarães pela manhã

 *

o ponto negativo desta minha passagem pela cidade: o alojamento. não foi mau, mas foi uma desilusão.

pelos compromissos que tínhamos achámos que a melhor opção seria um hotel no centro da cidade. optamos pelo santa luzia arthotel. um hotel 4 estrelas que pelo preço (125€ noite, com desconto pois o preço de tabela é 180€) e pelas fotos promocionais promete mais do que oferece. não posso dizer que seja um mau hotel, mas acredito da equação simples de relação preço/qualidade. este hotel não vale o que custa. os quartos são minimalistas, o acesso a piscina interior é pago à parte (numa tarifa deste valor não se justifica), e há 3 coisas que valorizo imenso nos hotéis: a cama, o banho e o atendimento.

por azar:

. dormi super mal, as almofadas eram horrivelmente duras, acordei com dor de pescoço;

. a meio do duche gelei! a água quente desapareceu por segundos e enquanto gelava por fora, fervia por dentro!

. ao pequeno almoço tive de esperar 15 minutos por um café expresso, após ter renovado o pedido passados 10 minutos de espera – não se justificava perante o n.º de hóspedes e funcionários disponíveis.

não recomendo este hotel, por este valor e até menos encontram-se opções, certamente menos pretensiosas e mais ajustadas.

 

vamos lá tentar a sorte!

vamos lá tentar ganhar?! ;) 

não custa nada tentar e sabe tão bem se a sorte nos sorrir!

 

uma linda mala da maria maleta na lux woman (até 15 de setembro)

mala maleta

 (imagem retirada do site da lux woman)

 

 

um vale de 100€ em compras no showroomprive oferecido pela revista máxima (até 22 de sembro)

passatempo maxima

  (imagem retirada do site da revista máxima)

 

 

um mimo de pulseira da co88 collection graças ao passatempo da revista activa (até 20 de setembro)

passatempo activa

   (imagem retirada do site da revista activa)

 

 

a sapo lifestyle traz-nos um momento a 2  em parceria com a odisseias (até 17 de setembro)

passatempo sapo

    (imagem retirada do site da sapo)

 

 

diz-se que: se não concorres não ganhas mesmo :)

s. miguel - açores - mais e mais dicas de viagem

s.miguel é uma verdadeira perdição no que se refere a comida.

os ananases são excecionais, o facto de serem defumados dá-lhes um sabor único.

o chá verde vê aperfeiçoado o seu sabor.

os licores ordenam controlo, a sua diversidade faz-nos querer provar "outro" e “outro” e “outro” …

os queijos...ai os queijos!

as lapas também são do mais tradicional que há – não amei mas acho que são de “prova” orbigatória

a kima, para quem gosta de sumos com gás, é de provar (ananás e maracujá), assim como a cerveja especial – nos açores beber os açores

o vinho foi, para mim, uma desilusão...mas tão bela ilha não podia abarcar tudo 

 

tive várias dicas de restaurantes de pessoas amigas que têm família em s.miguel que agora partilho convosco:

a não perder

ponta delgada

forneria são dinis | excelente vista, muita pinta e comida de qualidade feita no forno a lenha. local a não perder. os preços são médios (pagamos 19€ por pessoa, com vinho e sem sobremesas). aconselho a pizza da ilha e bife forneria.

 cais 20 | local idóneo para comer marisco. muita qualidade e doses bem servidas - uma dose dá perfeitamente para duas pessoas! os preços são médios (pagamos 23€ por pessoa, com vinho e sem sobremesas).

 a tasca | excelente restaurante de tapas aberto até às 2h00 da manhã :) decoração típica, gente simpática e muita qualidade. aconselham a fazer reserva.

 

ribeira grande

associação agrícola | para quem adora carne de vaca – que é o meu caso - este é um local a não perder em s.miguel. carne magnífica (aqui faz sentido o "do prado para a sua mesa"), preparada por quem sabe, servida num ambiente simpático. aqui come-se qualidade a bom preço (média de 15€ por pessoa sem sobremesa).

 

por toda a ilha

piqueniques | tanta beleza natural convida a simpáticos piqueniques com excelentes condições nos diversos miradouros ao longo da ilha. são também bem-vindos após as descidas para as lagoas e os saltos.

 

a considerar

furnas

o miroma | foi o restaurante escolhido para degustar o cozido das furnas. exige reserva previa, feita no próprio dia – de manhã, caso se pretenda comer o cozido (média de 18€ pp). já tinha ouvido comentários menos simpáticos sobre o cozido das furnas e embora admita que o prato não é nada de especial (de referir que não sabe a enxofre como li em diversos post) creio que é “obrigatório”, para ter a experiência completa das furnas.

 

sete cidades

lagoa azul | restaurante buffet que vale pela possibilidade de experimentar diversos pratos. restaurante simples e acolhedor. bom preço (13€ pessoa) 

 

açores gastronómico

alojamento

em ponta delgada fiquei no b&b private room in ponta delgada, um hostel pequeno com o conforto necessário (casas de banho partilhadas), ambiente acolhedor, simpatia dos anfitriões que nos fazem “sentir em casa” com cozinha / sala de refeições sempre com bebidas e biscoitos disponíveis; excelente pequeno almoço; excelente localização (34€ quarto duplo com pequeno almoço).

em vila franca do campo a escolha foi o islet view. uma casa de habitação acolhedora; o quarto era enorme e com excelentes condições o pequeno almoço era divinal. a localização razoável (35€ quanto duplo com pequeno almoço).

em capelas fiquei alojada no acorsonho apartamentos turísticos o complexo de apartamentos é muito interessante, o apartamento era enorme e com excelentes condições, tinha dois quartos e acolhia duas pessoas na sala, alojando perfeitamente 6 adultos (68€ noite sem pequeno almoço).

nas furnas pernoitei no hotel vale verde, excelente opção pelo preço, simpatia, serviço e localização (69€ quarto triplo com pequeno almoço).

vagos sensation gourmet ... eu vou!

adoro passear, descobrir coisas novas, viver novas experiências.

amo o cheiro da maresia, o calor do sol e o suave toque da brisa do mar

encantam-me os sabores diferentes e o bom vinho.

sou um bom garfo (mais pela diversidade do que pela quantidade) e um bom copo (de qualidade) … e parece que vou aceder ao paraíso dos sentidos com o  vagos sensation gourmet (de 1 a 3 de julho na praia da vagueira - vagos – aveiro).

tudo o que li sobre o evento faz-me salivar. bons nomes da gastronomia, um bom alinhamento de showcookings (chef thomas troisgros , chef helio loureiro, chef joe best, chef pedro mendes, …) e workshops (“faz o teu próprio vinho” , “o vinho que se come”, “cocktails de autor”, “porn food”…) provas de vinho e degustação de pratos de chefes de renome (nacional e internacional) … o bom humor e descontração de chakall também apelam à minha participação.

Chefe-Chakall.jpg

 

tudo ao ritmo de bom som (sean riley & slowriders ,  indigo waves, os quatro e meia, modo mudo) e sunsets na praia (electric boys, dj fabio ferreira, …).

uma proposta irrecusável!

ainda por cima gratuito! (exige pagamento de kits de degustação (3€) no acesso à algumas iniciativas). existe também a possibilidade de participar em jantares gatronómicos (35€) com prévia reserva.

marcar alojamento no local não foi fácil, não existem muitas infraestruturas para o efeito, mas a poucos quilómetros existe muita oferta na cidade de aveiro.

deixo aqui o site do evento: vagossensationgourmet.com

facebook: www.facebook.com/VagosSensationGourmet

fica também a sugestão dos 10 locais a visitar na vagos: vagossensationgourmet.com/10-locais-visitar-vagos

 

diz-se que: é melhor aproveitar para comer e beber livremente antes de entrar em restrições que podem ir de 9 meses a 2 anos… na melhor das hipóteses :D

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

instagram

facebook

pinterest

blogs portugal

Follow

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D