Follow my blog with Bloglovin

Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mami

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

3 restaurantes que adoro em aveiro

a veneza portuguesa, para além dos deliciosos ovos moles e das tripas doces, é rica em variada gastronomia.

 

as minhas sugestões para comer na cidade:

 

.1. tasca do confrade – na emblemática praça do peixe encontramos este restaurante de comida e decoração tradicional. excelente comida (qualidade e confeção) e um atendimento humilde e simpático (rua dos marnotos, nº34)

 

.2. giz – o meu restaurante de tapas em aveiro! (para quem deseje pratos completos é também uma excelente opção), com uma decoração que aposta nos pormenores. alguns imperdíveis: carpaccio de novilho, revueltos de alheira com espargos verdes, petinguinhas fritas, espetinho de camarão com queijo panado e muito mais (rua engº von haff 34)

 

.3. pizzarte – seguindo a minha paixão por comida italiana impossível não destacar este restaurante. tudo é delicioso e bem confecionado, a minha preferência cai sempre pelos crepes – de frango ou salmão e rúcula! (rua engº von haffe, 27)

 

jkljlkjl.jpg

 

aguardo que partilhem outros locais interessantes para se comer em aveiro

sugestões para um verão no alentejo

adoro viajar.

sinto a necessidade intrínseca se sair, conhecer, viver!

quando passo algum tempo sem “sair” à descoberta de novos locais sinto uma inquietação difícil de explicar.

esta necessidade de conhecer novos locais, descobrir odores, diversificar o paladar, vibrar com novos ritmos (música, língua, cidades …) existe em mim desde que me conheço, paralelamente à minha constante insatisfação. as viagens alimentam-me de vida!

o lado b desta minha ânsia é que se satisfaz com a novidade quer seja no perú ou em piodão. não exige magnificência ou luxos. muitas vezes são as coisas mais simples que nos surpreendem ou encantam; outras é a sumptuosidade de grandes obras da natureza ou da humanidade.

férias no alentejo

 

estas férias andei pelo interior alentejano e vim de “barriga cheia”. portugal é belo, já sabia… as pequenas vilas e cidades alentejanas são adoráveis, descobri agora! cada local uma nova descoberta de beleza e características únicas, com uma gastronomia irresistível… e os vinhos… ai os vinhos!

a constante presença de castelos e muralhas, as estreitas ruas com pormenores catitas, os rios e barragens... foram pontos de deslumbramento. andei por:

.mértola cidade em que fiz a minha adaptação às elevadas temperaturas… umas horas na praia fluvial da mina de são domingos ajudou no processo. almocei um gaspacho soberbo no restaurante migas e o alojamento foi na casa rosmaninho com uma excelente esplanada e decoração antiga bem integrada

mértola

 

.moura onde no o vermelhudo comi as melhores migas desta minha viagem. o centro histórico é belo, com um jardim cativante nas noites de verão. a desilusão foi o hotel moura que embora o belíssimo edifício e bom pequeno almoço, o quarto que nos atribuíram tinha condições mínimas e até as toalhas estavam rotas

moura

 

.monsaraz deslumbrou-me com a sua beleza e a sua vista sobre o alqueva (aconselho a visita de barco à barragem com possibilidade de mergulho … memorável)

alqueva

 

 

ver o por-do-sol desde as muralhas do castelo de monsaraz é uma experiência imperdível e um jantar na esplanada do xarez é ideal para encerrar com distinção um belo dia. o alojamento foi no outeiro do barro (reguengos de monsaraz) decorado com muito bom gosto, um pequeno almoço com produtos locais de alta qualidade e a atenção e simpatia de quem recebe

monsaraz

 

.vila viçosa justificou a passagem para a visita ao seu castelo e ao paço ducal-muito bem conservado e com visita guiada

.estremoz exigiu uma vista a zona histórica e à herdade das servas onde encontrei o vinho branco herdade das servas colheira selecionada 2015 que se tornou o meu preferido deste verão! 

herdade das cervas

 

.santa eulália (próximo de campo maior) proporcionou-nos um paraíso em terras alenjanas! na casa da ermida de santa catarina, alojamento rural com pormenores deliciosos (assim como o seu pequeno almoço) uma vista genial e a possibilidade de andar de caiaque pelas águas da albufeira do caia.

santa eulália

 

.cáceres (tão perto impossível não dar um salto à nossa vizinha espanha) fez-nos descobrir uma maravilhosa vila medieval excecionalmente bem conservada. destaco o jantar divinal na taperia alboroque e o alojamento no nh collection cáceres palacio de oquendo (belo edifício bem localizado e com gente simpática)

cáceres

 

.portalegre deslumbrou-me com a sua zona histórica. ficámos alojados no rossio hotel – jovem hotel com excelentes condições e pequeno-almoço.

.montargil mais uma paraíso por mim desconhecido. uma extensa e bela barragem e um alojamento fenomenal no monte de portugal ideal para encerrar com chave de ouro as férias.  destaco a simpatia da anfitriã, com miminhos e cuidados para o máximo conforto, pequeno almoço com produtos frescos e “caseiros”. a herdade produz um azeite divinal! um almoço na petisqueira alentejana (ponte de sor) encerrou a degustação da gastronomia alentejana com umas deliciosas costeletas de borrego.

monte de portugal

 

 

diz-se que: quando organizai estas férias a escolha do itenerário prendeu-se com o baixo orçamento e as complicações do mês de agosto nas zonas mais “veranis”... há limitações que vêm por bem!

 

este post é referente às minhas férias de verão 2016 #repost

o meu roteiro pela ilha da madeira

aqui comecei a preparar a minha viagem à ilha da madeira, contei depois com a maravilhosa ajuda do sorriso incógnito e do blog da outra - excelentes dicas!

a minha viagem contava com a condicionante de os meus pais terem algumas limitações físicas, sobretudo no que se refere a longos percursos a pé; por esta razão eliminei, à partida, as levadas (ficarão para uma próxima) e tive de incluir, graças ao meu paizinho, o museu do cr7 que eu tinha naturalmente excluído (e tinha feito bem!).

no dia da nossa chegada (sábado) fomos brindados, na marina do funchal, com um espetáculo de fogo-de-artifício! parece que no verão faz-se o concurso para escolher as empresas que irão abrilhantar a noite de passagem de ano.

deixo aqui a minha experiências com os meus must e os dispensáveis desta viagem:

dispensáveis:

museu cr7 – não encanta. é simples. um mostruário dos trofeus do craque, com pouca graça ou interatividade.

 

ver slides »

 

must:

- mercado dos pescadores: o espaço é convidativo pelas suas cores e odores, mas também porque se sente um vibrar único quer dos vendedores quer das pessoas e sua curiosidade!

- centro histórico do funchal: um passeio agradável e visualmente muito rico!

- pico do areeiro: foi o meu top 1 da madeira! senti que estava nas nuvens! uma visão linda e única

- miradouro do cabo girão: uma vista vertiginosa, uma experiência imperdível!

- câmara de lobos: aldeia de pescadores pitoresca, com muitas cores e belas ruelas.

- vila de santana: vale pela fotografia de postal

- ribeira brava: gostei muito do seu centro aberto, excelente para um lanche

- curral das freiras e miradouro: entre vales e montanhas temos uma noção diferente da ilha

- piscinas naturais de porto moniz e toda a sua envolvência: um belo contraste entre a beleza e a força da natureza

-praias (machico, faial, calheta e praia formosa): só porque sim, porque adoro praia

 

o que ficou “pendente”:

-levadas

- passeio em carrinhos de cestos  (meus companheiros de aventura acharam “pouco seguro” e que eu devia “estar (mais) tolinha”!

- elevador panorâmico fajã dos padres (estava mau tempo quando fomos e a descida até à praia não fazia sentido)

- jardim tropical do monte palace (porque o tempo, esse malandro, não deu para tudo)

 

gostei imenso da ilha e desta viagem mas, em plena honestidade, tenho de confessar que a ilha da madeira não me deslumbrou. na dualidade das nossas ilhas (aqui falando de madeira e são miguel) terei de assumir, como na expressão americana: “dog person or cat person”, que eu sou uma “azores person”.

3 restaurantes que adoro no porto

a cidade do porto é linda e repleta de boa gente. a sua deliciosa gastronomia é, sem dúvida, outro aspeto a enaltecer!

 

a oferta de restaurantes é diversa e estes são, por enquanto, os meus preferidos:

 

.1. lado b – para a bela da francesinha. afirmando que têm a melhor francesinha do mundo têm o que para mim é the best: um molho com um ligeiro toque picante! (rua de passos manuel 190/192, frente ao coliseu).

lado b porto

 

.2. abadia do porto. comida tradicional portuguesa com confeção de excelência e uma carta de vinhos extraordinária (rua ateneu comercial do porto, 22/24)

abadia do porto

 

.3. la ricotta – gastronomia italiana deliciosa e a um preço acessível. ok não é gastronomia local, certo. mas para quem, como eu, adora comida italiana, esta é uma excelente escolha! ao almoço (incluindo fim-de-semana) existem menus por 12,50€ cuja composição é deliciosa, a começar logo pelas entradas! (rua de passos manuel, nº18)

 

 como sou rapariga de bom garfo aceito as vossas sugestões de restaurantes na cidade do porto...até porque rumo a norte este fim-de-semana 

guimarães e a feira afonsina

 

guimarães

 

o passado fim de semana foi passado na histórica cidade de guimarães. esta é uma cidade à qual me apraz sempre regressar.

desta vez o regresso foi envolto em magia de outros tempos.

sou confessa apaixonada por feiras medievais e tive o privilégio de estar a decorrer, na cidade de guimarães, a feira afonsina (decorreu de 22 a 25 de junho).

feira afonsina.jpg

a feira, de acesso gratuito, é gigante e dispersas por várias ruas e praças da cidade, incluindo, inevitavelmente, o castelo de guimarães. tem animação para todos os gostos, representações de rua, recriações históricas, jogos, comes e bebes (não resisti aos maravilhosos crepes, às sandes de porco no espeto e à bela da sangria). em anos vindouros, se gostarem deste tipo de feiras, não percam a de guimarães.

*

no domingo de manhã, ao passear pelas principais praças da cidade, notei que estas eram preenchidas, sobretudo, por seniores. refleti sobre a possibilidade da cidade estar com uma população bastante envelhecida ou quiçá, estamos apenas, perante uma cidade em que a sua população, independentemente da idade, gosta de aproveitar e viver a sua cidade (sendo que os mais jovens estariam ainda a dormir em consequência dos "estragos" da noite anterior na feira afonsina ).

guimarães pela manhã

 *

o ponto negativo desta minha passagem pela cidade: o alojamento. não foi mau, mas foi uma desilusão.

pelos compromissos que tínhamos achámos que a melhor opção seria um hotel no centro da cidade. optamos pelo santa luzia arthotel. um hotel 4 estrelas que pelo preço (125€ noite, com desconto pois o preço de tabela é 180€) e pelas fotos promocionais promete mais do que oferece. não posso dizer que seja um mau hotel, mas acredito da equação simples de relação preço/qualidade. este hotel não vale o que custa. os quartos são minimalistas, o acesso a piscina interior é pago à parte (numa tarifa deste valor não se justifica), e há 3 coisas que valorizo imenso nos hotéis: a cama, o banho e o atendimento.

por azar:

. dormi super mal, as almofadas eram horrivelmente duras, acordei com dor de pescoço;

. a meio do duche gelei! a água quente desapareceu por segundos e enquanto gelava por fora, fervia por dentro!

. ao pequeno almoço tive de esperar 15 minutos por um café expresso, após ter renovado o pedido passados 10 minutos de espera – não se justificava perante o n.º de hóspedes e funcionários disponíveis.

não recomendo este hotel, por este valor e até menos encontram-se opções, certamente menos pretensiosas e mais ajustadas.

 

mingau para o pequeno almoço

bom dia 

trago hoje uma receita simples e muito nutritiva para o pequeno-almoço.

deliciem-se 

 

ingredientes:

.3 colheres (sopa) de aveia

.1 colher (café) essência de baunilha

.1 banana

.1 copo de leite

 fases de preparação do mingau - galeria

 

preparação:

.coloca a aveia no leite, deixa "amolecer" 5m e depois cozinha (mexendo de vez em quando até engrossar)

.desfaz a banana com a essência de baunilha

.após desligar o fogão junta a banana à aveia e envolve.

.se gostares podes adicionar canela, mel ou chocolate preto.

 

pastéis de chaves em coimbra

sou fã confessa da cidade de coimbra. adoro perder-me na zona antiga. tantos recantos para explorar!

fico encantadas com as estreitas ruas, cheias de pessoas sedentas por beber de toda a histórias que estas comportam.

hoje, de regresso de uma das minhas incursões pela cidade, a caminho da estação “velha” de comboios senti aquele ratito que, no meu caso, tem de ser atendido ou vira fera!

de frente para a estação desci a rua da direita, visto que à esquerda temos o estonteante mondego, e no final da rua encontrei a loja dos pastéis de chaves. entrei e analisei a oferta. embora adore, fugi do tradicional pastel de vitela. a minha escolha recaiu para o de frango e chili… simplesmente orgásmico!

se puderem façam uma visita… são divinais e a oferta é diversificada.

ai que agora, só de lembrar, fiquei com água na boca!

 

1181341_orig.png

imagem retirada daqui

a aculturação do ikea

eu queria, queria mesmo muito, não ter de escrever este post, mas não há condições para o evitar!
o ikea chegou a portugal e venceu. a abertura de novas lojas são uma evidência disso. um conceito minimalista e funcional, que assegura qualidade a preço justo, foi o conceito que cativou a nossa nação – ou como quem diz: bom e barato é o que o povo quer.
confesso que não sou grande fã do mobiliário. a gama mais acessível carece de qualidade. os laminados com o tempo vão “abrindo” nos cantos, logo o barato não é assim tão bom. as peças mais caras são ao nível de muitas outras lojas.
a minha paixão pelo ikea reside nas ideias/produtos de arrumação e no conceito de criação de espaços – é sempre bom para “ter” ideias e não recear sair “da caixa”.

recentemente numa desesperante procura de peça de mobiliário (sofá-cama) lá fomos parar ao ikea, pois não encontrávamos nada que nos agradasse noutros locais (relação qualidade/preço ). encontramos lá uma peça que, embora não apaixonasse, dava para o estrago.
usamos pela primeira vez o serviço de entrega do ikea. agendamos para o dia e período que nos era mais conveniente.

ikea- no

a entrega estava agendada para o período das 18h00 às 22h00. tínhamos a indicação que receberíamos uma mensagem 30m antes. a mensagem chegou às 17h30, .o.mais.que.tudo. ficou retido no serviço, só conseguiu estar em casa pouco antes das 18h30. a caminho de casa ligou para os serviços do ikea e dizerem-lhe que não haveria nada a fazer, que teria de marcar nova entrega e fazer o respetivo pagamento. ficámos fulos, mas lá engolimos, pois, o incumprimento foi nosso.
rumamos ao ikea para agendar nova entrega e pagar. fomos informados que não poderiam agendar, pois o sistema já tinha encerrado (eram 22h30), mas que se amanhã ligássemos logo às 10h00 poderíamos fazer a marcação para a data pretendida (era importante a data pois não estaríamos depois em lisboa). pagámos e saímos – não sem antes comer uma almondegas.
dia seguinte 10h00 da manhã ligo para o ikea, dou o n.º do processo, e a senhora diz-me que o colega deveria ter marcado na véspera, que o sistema permitia e que, de momento, lhe era impossível agendar para a data pretendida, pois não agendam entregas de um dia para o outro. fiquei azul. para além da não possibilidade de agendamento para a data pretendida, se não marcássemos novo agendamento teríamos de pagar o “tempo de permanência” do objeto no armazém! (really?!)
.o.mais.que.tudo., repleto de calma e compreensão, decide agendar num dia que tem de ir a lisboa – o que implicaria que fosse mais cedo, mas precisávamos mesmo daquele sofá – já não suportávamos dormir no chão em cada estadia na capital.
novo agendamento, agora para o período entre as 14h00 e as 18h00. .o.mais.que.tudo. chega a lisboa às 14h00, vai tratando de vários assuntos e nada de sms do ikea. às 17h30 decide ligar para lá, informam que estão em distribuição e que estariam para chegar. às 21h00 ainda não tinham chegado! ligam, às 21h30, a informar que estão à porta … .o.mais.que.tudo. estava já no comboio de regresso a casa (tinha um compromisso inadiável) – acham que se ouviu um pedido de desculpas do outro lado?
isto foi ontem. estamos a respirar fundo antes de ligar novamente aos senhores do ikea. pois quando nos atrasamos 30m, tomem lá novo agendamento e pagamento (e tudo o que isso implicou na gestão da nossa vida). agora que se atrasaram 3h30 …
onde está o rigor sueco?!

meu fiel amigo

o james e eu partilhámos casa há já quatro anos.

de início a convivência nem sempre foi fácil, temos ambos uma personalidade bastante vincada, e ele é um traquina-  ainda me lembro quando ficou sozinho em casa, sem nada para fazer, e decidiu divertir-se com uns sapatos lindo cor-de-rosa de salto agulha! deformou-os todos!  depois de uma grande discussão ... e o seu terno olhar de arrependimento, lá me acalmei - embora ainda tenha saudades dos sapatos!

com o tempo lá nos fomos habituando e adaptando ao feitio um do outro e a evitar as nossas zangas, prevenindo situações desagradáveis! como todos os gajos para ele esta sempre tudo bem, como boa parte das gajas, eu passo-me com alguma facilidade!

o james tem um intenso olhar preto e um pelo sedoso da mesma cor. tem uma energia incansável ... mas não se pense que é para tudo, não meus amigos, é para o que lhe apetece! - feitiozinho!

procuro sempre uma maneira de o agradar, de o fazer feliz!

há anos que em inscrevi na youzz, para quem não conhece é uma empresa internacional de estudo de opinião e campanhas de experimentação, que permite experimentar vários produtos, de diversas área (cosmética, alimentação, cuidos, espetáculos...), a troco da partilha da nossa opinião sobre o mesmo, aos nossos conhecidos e à própria empresa. já participei em algumas campanhas e sempre tive total abertura para a livre expressão da minha opinião, razão pela qual continuo a candidatar-me às várias campanhas.

o james também tem tido sorte. acabou agora a sua participação na sua segunda campanha da youzz! na primeira campanha experimentou os secos da purina one... a loucura foi total

agora experimentou a alimentação húmida em saquetas da purina one nas suas três versões: adult, active e food lover; posso assegurar que aprovou com distinção todas as variedades. ora vejam:

16901624_10211403816307745_908719800_n.jpg

a fazer de "morto" para receber a paparoca

 

16901800_10211403816947761_83787032_n.jpg

 olhem esta linguita...mesmo lambarão!

 

 

como ele é bonzinho partilhou esta iguaria canina com a sua amada e com os seus 3 filhos (tipo pensão de alimentos )

 

 

 

 

a minha experiência no portugal restaurant week

como partilhei aqui este ano experimentei pela primeira vez o portugal restaurant week promovido pelo the fork.

fiz duas escolhas, em diferentes locais, com diferentes companhias. 

quer o astória, quer o arcadas têm uma bela e requintada decoração.

 

astória  - integrado no hotel intercontinental, porto.

o atendimento foi de primeira, cuidado em todos os pormenores, irrepreensível.

 

entrada

.creme de cebola com seus crocantes - foi a escolha da "my person" - expressão só compreensive por fãs de grey´s anatomy - muito agradável com mistura de texturas.

.salada de bulgur com beterraba e seitan com legumes bio e molho de iogurte e hortelã - a minha escolha, muito boa!

 

prato

.lombo de bacalhau com crosta de azeitona - escolha da "my person", a crosta era doutro mundo o bacalhau insonso, o que me parece inadmissível para o nível do restaurante.


.leitão confitado com pera rocha em duas texturas - a minha escolha, excelente apresentação, ponto de cozedura, textura e sabor!

 

sobremesa

.bolo podre com neve de queijo fresco e gelado de abóbora - divinal, o melhor da refeição!

 

bebida - pago à parte

filipa pato bairrada - vinho branco (23€, doeu um pouco) - excelente!

 

_____________ * _____________

 

arcadas - integrado na quinta das lágrima, coimbra

bom atendimento, com a apresentação e contextualização de cada prato.

 

a ementa do portugal restaurant week tinha apenas uma opção de prato. chegámos tarde e cheios de fome, foi-nos sugerida uma entrada do chef, paga à parte, 6€ por pessoa. o mais.que.tudo. não resistiu: pães diversos, um excelente azeite e esta espuma de cogumelos com queijo de cabra:

delicia de cogumelos

 agora a ementa do portugal restaurant week:

entrada

.creme de abóbora e maçã com bacon crocante e ricota - excelente contraste de texturas e sabores

 

prato

.vitela ao cubo, creme de batata trufado e espinafres braseados - bem confecionado mas sem magia

 

sobremesa

.sabarin de arroz doce e abacaxi e sorvete de manga raiada de frutos vermelhos - delicioso! (eu que não sou nada de doces, nestas experiências fiquei rendida!)

 

bebida - pago à parte

tapadinha reserva 2012 - vinho tinto (21€, doeu um pouco) - excelente! + garrafa de água luso, 1litro (4€)

 

definitivamente não fica barato. vale pelo requinte da experiência. de notar que também escolhi os restaurantes mais caros disponíveis, já que o vaor fixo do menu era de 20€, obviamente que nas bebidas se sentiria a diferença do local. 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

instagram

facebook

pinterest

blogs portugal

Follow

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D