Follow my blog with Bloglovin

Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

mami

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

que pai/mãe poderá dizer que nunca tomou uma má decisão em relação à vida do seu filho?

todos os pais são chamados a tomar decisões sobre a vida dos seus filhos a cada dia. nem sempre tomarão as mais consensuais ou politicamente corretas, mas acredito que tomarão aquelas que consideram ser “as melhores” para aquele ser que tanto amam.

ninguém toma uma decisão para prejudicar um filho (que acreditar neste principio). pelo menos não de modo consciente e premeditado.

nem sempre as decisões tomadas se revelam as melhores. que pai/mãe poderá dizer que nunca tomou uma má decisão em relação à vida do seu filho? (quer estejamos a falar de saúde, educação ou outras).

tem-me custado ler notícias a dizer que a mãe da jovem que morreu com sarampo é antivacinas. o que pensa a comunicação social? que esta mãe não terá já refletido sobre isso? não se terá já arrependido de não ter avançado com a vacinação?…precisará ela de um país a condená-la?!

o título que mais me chocou foi o do expresso “mãe da jovem que morreu com sarampo é antivacinas, não procura esta afirmação uma imediata condenação da mãe?!

qual é o custo (i)moral de vender jornais ou obter cliques para uma notícia?! confesso que o expresso muito me desiludiu com esta abordagem… ao nível do sensacionalismo do cmtv.

vacina sarampo

 imagem retidara daqui

 

a sábado explica que “a jovem sofreu um choque anafilático aos dois meses, quando são administradas várias vacinas aos bebés. depois, não voltou a ser vacinada.” os pais tomaram, na altura, a decisão que consideram mais benéfica para a sua filha, não compete a quem está de fora julgar e condenar esta família. quem pode dizer que não conhece casos de consequências graves por reações a vacinas?! são raros os caos, é verdade, mas existem.

entendo que se pretenda usar este caso para sensibilizar a população para a importância da vacinação, mas não creio que deva ser esta a forma. devastar uma mãe em dor pela perda da filha não deve ser o meio para sensibilizar outras famílias, pelo menos não no imediato, e não partindo de um ministro que tem de representar todos e ser sensível a todos.

 

35 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

instagram

facebook

pinterest

blogs portugal

Follow

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D