Follow my blog with Bloglovin

Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

mami

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

dona de casa desesperada

nunca fui uma pessoa que se divertisse com a limpeza e organização do lar, certamente esse extra não veio com as minhas definições de origem e, com o passar tempo, nunca fui quitada com tal elemento. assim, utilizo a lei do menor esforço em tudo o que concerne à conservação e manutenção da higienização da habitação.

há no entanto certos fatores que me agoniam a alma, nomeadamente o bolor nos espaços entre azulejos no chuveiro. por mais que esfregue, aquela massa nojenta de fungos, apenas se esbate.

sou consciente de que o que para mim é um exercício infindável de esfreganço, para qualquer boa dona de casa é o momento introdutório do ritual de limpeza.

não posso deixar de recordar a técnica de uma das pessoas mais conscienciosas e rigorosa que já conheci no campo da limpeza: no final de tomares banho, deves esfregar os azulejos e a cabine do duche de modo a que tudo fique limpo – perante a minha questão: mas vou sujar-me depois de tomar banho? não faz sentido! ela apenas respondeu: sujar? mas onde tomas tu banho? juro que imagino a cara de nojo e de desprezo desta deusa da limpeza se visse o bolor no espaço entre os azulejos do meu duche!

bem, era tal o meu desespero que ponderei chamar alguém da área da limpeza para intervir (uma daquelas senhoras que por 5€ a hora esfrega incessantemente ate tirar o brilho de azulejos, fogões e outro qualquer lugar ou por vezes riscar e estragar... ops muita intensidade! estava apenas a arrastar a situação em função do orçamento.

é aqui que o milagre aconteceu! um génio concedeu-me o desejo da libertação! disse-me apenas: borrifas-me entre eles, dás-me 10minutos e verás! e vi! e senti um misto entre a incredulidade e a plena gratidão. todo o bolor desapareceu, os espaços entre os azulejos estavam de um branco perfeito … sem eu ter feito o menor esforço! senti um pleno prazer, a libertação de toda a tensão acumulada. sorri, saltei, gritei!

 

o génio chama-se uhu !

 

diz-se que: há magia no ar 

22 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

instagram

facebook

pinterest

blogs portugal

Follow

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D