Follow my blog with Bloglovin

Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mami

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

comedy against trumpism - europa unida

o que fazer quando há um homem, com bastante poder, que só anda a fazer bosta?

torna-lo uma paródia parece-me uma excelente opção!

"Este vídeo faz parte do movimento Comedyagainsttrumpism, para o qual tivemos a honra de ser convidados. Bélgica, Espanha, Alemanha, Áustria, Suiça, Dinamarca, Islândia, Estónia, Lituânia, Eslováquia… e até a Austrália, competem connosco pelo segundo lugar na gavetinha do Trump." - filomena cautela, 5 para a meia noite (02/02/2017). a holanda está também no barco (obviamente) !

vale a pena ver :) 

se encontrarem mais...por favor partilhem comigo 

 

 

  só faltou introduzir a nossa gastronomia que é rica e variada...nada com que os americanos possas competir 

 

e assim introfuzimos, continuando com os 30 dias de gratidão, o #4 - por qual comida estás mais grata?

adoro comer. a minha paixão não reside na quantidade mas sim na diversidade. adoro viagens gastronómicas.

vi há anos um filme (tenho pena em não me recordar qual ) em que uma personagem dizia que deveríamos experimentar um novo sabor por dia para ativar novas sinapses nosso cérebro. este é um desafio que tenho sempre presente!

mas aqui o desafio é identificar a comida pela qual estou mais grata e a única forma que tenho de pensar nisso, para fazer uma escolha, é pensar que se tivesse de comer o mesmo alimento até ao final dos meus dias...qual seria, pelo sabor e diversidade de formas de consumir. 

(imaginem o som dos bongos)

- milho -

christmas-791110_1280.jpg

fonte da imagem: kaboompics

inspiro e expiro

 

a minha primeira resolução de 2017, tomada nas últimas horas de 2016, foi a decisão de qual das minhas bandas de adolescência que iria ver em 2017.

a dúvida existencial era entre guns n' roses e red hot chili peppers.

estava eu na preparação do jantar a ouvir/ver youtube e começaram a passar as minhas músicas preferidas dos guns n' roses... quando me apercebi do meu entusiasmo a dúvida desfez-se de imediato! era esta a banda que iria ver. liguei de imediato à minha best e partilhei a minha decisão ao que ela simplesmente respondeu: 'bora! (adoro esta disposição a satisfazer os meus desejos!)

hoje, continuando a organizar a vida/ano/tudo, fui ver os bilhetes e .p.o.r.r.a. quem raio vende bilhetes a 79€!!!!!!!!????????? a sério?! vivemos em portugal como é possível o ingresso para um concerto custar 79€?! e já agora, uma banda que não edita há anos... e embora os adore...estão velhos e gordos!!!!!

posto isto (surpresa, raiva, frustração, desilusão...), inspiro e expiro, lá fui ver os bilhetes para a segunda opção: red hot chili peppers no super bock super rock. os bilhetes custam 55€, não se pode dizer que sejam baratos...mas são mais baratos e é um festival...se a banda der banhada sempre há outros que podem animar a malta.

num mundo perfeito, um pouco triste por não ver os guns lá me consolava com os red hot. mas não há mundo perfeito!

bilhetes esgotados para o dia do concerto. a única hipótese de ver a banda é comprar o bilhete geral do festival pela módica quantia de 109€ ... posto isto (surpresa, raiva, frustração, desilusão...), inspiro e expiro, acaba de ir por água a baixo a minha primeira resolução para 2017!

não havia necessidade 

como garantir qualidade de vida a um cidadão português em marte

mami.pngrecentemente, após se validar a existência de vida em marte, fui contactada pela ‘nasa’ para fazer parte de uma equipa de investigação que descobrisse como garantir qualidade de vida a um cidadão português em marte.

fiquei muito surpresa com o convite. sei que tinha vantagens perante vários colegas: era portuguesa! no entanto o meu currículo, ainda bebé, não adivinharia um convite desta envergadura.

na entrevista tentei perceber as razões do convite (sem nunca retirar-me mérito ou diminuir as minhas competências).

o entrevistador afirmou que embora o currículo académico seja de extrema importância, pois assegura que o indivíduo possui o conhecimento teórico e terá desenvolvidos algumas competências práticas, ficaria desprovido de sentido se não fosse enquadrado numa experiência de vida em que esses saberes e competências fossem colocados em prática num contexto real.

enquanto eu sorvia cada uma das palavras deste deus científico ao estilo hollywood, possuidor de uma bela voz e com um inglês perfeito – sentindo-me eu num episódio do x-file (o verdadeiro e não a caricatura que lançaram este ano) – ele saca de um dossiê (bem compostinho) com o meu nome impresso.

continuou o seu discurso - pois eu nem piava de admiração (em ambos os sentidos da palavra) – dizendo: verificamos que assinou contrato com um serviço do estado português em 2010 – deixando um emprego melhor remunerado no setor privado, decidindo apostar numa carreira na função pública.

o deus-científico fixou-me com o seu meu olhar, intenso e reprovador, e disse apenas: este factor quase nos levou a exclui-la. a decisão que tomou foi irresponsável, quase suicida. mas como o objetivo da nossa investigação é a sobrevivência, decidimos ignorar este seu ato em prol do todo.

continuou: após mudar de emprego, mudou o governo. as condições para os funcionários do estado caíram drasticamente e certamente terá tomado consciência da merda que fez – ok esta não foi a expressão utilizada pelo deus científico, mas é a melhor tradução que consigo para a bela linguagem utilizada naquele inglês perfeito.

manteve o seu emprego, a meio tempo, sempre precário, perdendo no primeiro ano dois meses de vencimento, no segundo quase o mesmo pois com novo imposto o 13.º mês, em duodécimos, quase nãos e cheirava. quando se restituiu o subsídio de férias passou a recibos verdes, pois não se faziam contratos sem termo no estado - demonstrou aqui que para sobreviver consegue “fechar os olhos” a algumas regras, pois é evidentemente ilegal passar de contrato a recibo verde (para a mesma entidade e cumprindo as mesmas funções), no quinto ano voltou a um contrato, novamente meio tempo, precário e a começar do zero (valor remuneratório, tempo de serviço,…). ao longo destes anos teve sempre trabalhos suplementares em diversas áreas de maneira a conseguir equilibrar o orçamento e fazer face as despesas com as quais se tinha comprometido antes do que por no seu país se chamou “crise” (acreditamos que não terá sido fácil, pois se para o vosso governante sobreviver com 10000€ mês foi complicado, para si fazê-lo com 900€ não deve ter sido nada fácil) – resiliência creio que lhe chamam por cá.

após todas estas situações de desafio e privações não apresenta síndromes de stress pós-traumático. e mais, no meio desse cenário conseguiu sempre ser feliz, por vezes chateada, irritada e frustrada, mas feliz. descobriu novas formas de se divertir, de passar tempo com os amigos e aprendeu muito. cresceu, tornou-se mais crítica e menos fútil.

agora procura viver cada situação e cada momento presente em vez de possuir.

percebeu que o que vive é o único que ninguém lhe tira, que não paga juros e que a faz feliz de dentro para fora.

é hoje uma pessoa complexa e rica que, aliado aos seus conhecimentos teórico-científicos torna-se a candidata perfeita nesta missão! - estes americanos sabem mesmo como nos convencer!

posto isto, como negar fazer parte desta missão?!

nota: no primeiro treino de preparação descobri que os portugueses, pela sua capacidade de adaptabilidade, criatividade e resiliência, são o único povo no mundo considerado para fazer parte da primeira vaga que povoamento do planeta vermelho. pois se nós não conseguirmos, ninguém consegue!

última hora: estão a ser negociados subsídios, a pagar pelo estado norte-americano ao estado português, por cada cidadão português deslocado para marte.

 

diz-se que: obrigada Robinson Kanes pelo tema ... diverti-me muito a escrever este post :)

 

a não perder:

robinson kanes - um feijão frade no deserto

melhor amiga procura-se - férias que deixaram uma grande azia

erreguê -  o papel das pedras da calçada (paralelos) relativamente ao aumento da boa disposição dos portugueses & 

marshmallows de chili um mimo de boa camaradagem a yue :)

r & p - o amor do conde drácula e nerfertiti 

o último fecha a porta - crise no alto mar: a fuga do sal

Yue - marshmallows de chili 

 

adorei a seleção, mas amei a claque das ilhas faroé

estou mega feliz pelo brilho da seleção portuguesa de futebol no jogo de qualificação para o mundial 2018 contra as ilhas faroé.

pela talento dos jovens jogadores e pela construção de uma boa dinâmica.

fiquei ainda mais deslumbrada com a postura dos adeptos da equipa das ilhas faroé. sempre em festa, a cantar e a dançar, mesmo perdendo 0-4, a cantar o seu hino nacional enquanto portugal visa mais um golo. e no final do jogo a louvar a sua equipa e a cumprimentar a nossa.

são todos tugas os que me leem, pelo que não tenho de explicar qual seria a nossa postura se o resultado fosse inverso num qualquer estádio em portugal. e isso deixa-me triste. saber como transforma-mos estes homens de bestiais a bestas em 90m.

o segredo da felicidade

todos (penso eu de que) queremos ser felizes.

mas isto da felicidade tem muito que se lhe diga.

já muitos pensadores refletiram e escreveram sobre ela.

não tenho para partilhar a fórmula da felicidade, também eu estou a afinar o gps.

partilho, no entanto, um vídeo que encontrei e que acho que é um bom ponto de partida para a reflexão (individual) sobre a felicidade.

o vídeo apela a distinção entre conceitos. 

prazer - identificando a limitação inerente ao mesmo e a sua dependência de fatores externos

ter - "tem tudo para ser feliz" quando a felicidade depende do que se tem, é externa e frágil, ao faltar um elemento tudo se desmorona.

no vídeo há uma referência de uma visita de dalai lama a portugal, onde perante construções de belos edifícios modernos e tecnológicos se questiona se os indivíduos estariam também a investir no seu desenvolvimento interior.

vale a pena ver o vídeo

  

altruísmo

ontem estava na praia, recolhida debaixo do guarda sol pois sentia literalmente o sol a “magoar” a minha pele.

comecei a “navegar” pelo facebook e senti-me p.e.q.u.e.n.i.n.a. sucediam-se notícias sobre os incêndios e sobre o cansaço extremos dos bombeiros.

incêndios em portugal

 

podemos ler na peça da rtp notícias “josé manuel moura, comandante operacional nacional da proteção civil disse que, até às 20h25, se tinham registado 310 incêndios florestais. o pior dia do ano mantinha-se domingo dia 7, com 455 fogos registados.”

o vento não facilita o trabalho destes heróis que se arriscam para salvar a floresta, as propriedades e a vida de seres que lhe são completamente desconhecidos. este é para mim uma das maiores provas de altruísmo que verificamos na nossa sociedade, sobretudo ao pensar que grande parte são voluntários.

sinto-me pequena ao pensar que, embora me considere boa pessoa, não tenho esta capacidade de “arriscar” a minha vida por um outro ser que desconheço. admiro profundamente estas pessoas, desconheço-lhes as motivações, mas estou certa que têm um respeito pela vida humana e um despreendimento muito maior do que o meu.

por outro lado abomino os indivíduos que apresenta, características opostas no respeito pela vida humana, pelos bens materiais que com esforço foram adquiridos e pela nossa flora e fauna. lê-mos na mesma peça "as atividades humanas, negligentes ou dolosas, constituem as principais causas dos incêndios florestais em portugal".

recordo-me de ter estudado em psicologia os comportamentos subliminares, onde um indivíduo com determinados impulsos socialmente inadequados os substituíam pelo oposto, mantendo a proximidade que a fonte de desejo. na altura o exemplo apresentado era exatamente o dos pirómanos que mobilizavam os seus impulsos e paixão pelo fogo para uma vertente positiva, sendo bombeiro e lidando com o seu fascínio de modo positivo. obviamente que esta não será a motivação da maioria dos bombeiros, mas seria uma excelente resposta que quem ama o fogo lide com ele pela positiva.

Outra ação muito falada ontem foi a do casal em albergaria-a-velha que deu água às pessoas paradas na A1 durante cerca de uma hora. Pequenos gestos que fazem grande diferença!

 

diz-se que: há em portugal muita gente boa!

o homem

ontem eu, tu e um nós maior que o território nacional fomos portugal.

vivemos um jogo emocionante, enternecedor, enérgico, enervante que demonstrou a resiliência de uma equipa em nome de uma nação!

custa-me acreditar que a falta sobre ronaldo foi propositada. custa-me que um colega ponha em causa a carreira do seu semelhante. mas... se assim foi: lixaram-se.  

ao atacarem, o que pensaram ser a nossa maior força, prevendo deixar-nos desarmado, fracos e inseguros, descobriram a alma lusa, a força da nossa dedicação, a vontade de mostrar - pela raiva quiçá, por honrar o capitão, talvez - que somo latinos, com a emoção à flor da pele e que: n.ã.o.  s.e.  t.o.c.a.  n.o.s  n.o.s.s.o.s.!

é verdade que demoramos algum tempo a "recuperar" da saída de ronaldo. saiu o melhor do mundo, saiu o capitão da equipa, saiu o organizador do jogo e...saiu lesionado com gravidade. muita emoção para lidar...e que bem que o fizemos! 

tiro o chapéu ao super concentradíssimo rui patrício, para mim o homem do jogo, que segurou a frança nas suas investidas quando estávamos mais frágeis. um excelente profissional.

rui patrício

 

 

toda a equipa lutou. fez o seu melhor (como acredito que sempre faz), não fez o seu melhor jogo, mas ganhou merecidamente!

a união fez a força - contra os canhoes marcharão - viram, acreditaram e venceram!

campeões do euro 2016

 

o meu respeito por ronaldo foi crescendo com os anos. inicialmente não o suportada. achava que a sua postura era muito colada à presunção de mourinho. o rapaz cresceu. tem hoje uma maturidade incrível e a melhor de todas as qualidades: é boa gente! ontem vi ainda mais enaltecidas as suas qualidades como jogador e como homem que teima em não abandonar a luta, que chora quando percebe que tem que desistir... que se ergue para, noutro papel, continuar a fazer acreditar!

quando ronaldo estava prostrado, percebendo claramente o que tinha acontecido e o que isso implicava, uma borboleta (que sei hoje ser uma traça) parecia colocar-se sobre suas lágrimas e, sim, vi nisso um sinal ...uma estrelinha... uma mensagem: não te preocupes! 

cristiano ronaldo

 para a equipa e para o mundo quiçá não foi mau o que aconteceu com o nosso capitão (a saída e não a lesão): ronaldo mostra mais uma vez que não é "apenas" uma vedeta e portugal mostra que não é apenas ronaldo, que tem força, garra, que acredita... somos pequenos mas somos íntegros, somos pobres mas voamos alto.

somos um povo lutador, com espirito de sacrifício e, finalmente, obtivemos a glória há muito negada.

campeões da europa

todas as fotos foram retiradas do facebook de seleções de portugal

 

obrigada seleção! por tudo o que me fizeste sentir ao longo deste úlimo mês e por me mostrares que é possível!

 

diz-se que: ontem foi um dia memorável para o desporto portugues e para portugal, um 10 de julho que poderia claramente ser um 10 de junho: sara moreira (meia maratona do campeonato europeu de atletismo-amsterdão) e patrícia mamona (triplo salto - europeus de amesterdão) foram ouro, jéssica augusto (meia maratona do campeonato europeu de atletismo-amsterdão)  e Tsanko Arnaudov (lançamento do peso - europeus de atletismo) receberam o bronze (meia maratona do campeonato europeu de atletismo-amsterdão),  rui costa ficou em segundo na etapa do dia (tour de fance) e a seleção nacional de futebol venceu o euro 2016 (frança).

 

vêm aí as férias...e agora?!

não sou o ser mais organizado do mundo, mas no que diz respeito a férias costumo ser atinada.

este ano, entre a azafama e as mudanças, cheguei a esta altura sem ter nada marcado e sejamos honestos, para quem tem férias em agosto, não preparar com antecedência é sujeitar-se a preços elevados ou ao que ninguém quer. estratégia para melhorar este cenário? vou para onde poucos querem ir.

portugal, e ainda bem, está na moda. a sua costa é muito procurada, muitos alojamentos já estão esgotados e os preços em alta. portanto, escolhi o interior alentejano.

ao iniciar a minha pesquisa verifiquei que há imensas herdades e locais mágicos no interior alentejano. apaixonada pela enologia há um sem fim de locais por onde me posso perder. mas não me posso esticar nos alojamentos dos produtores que nesta belo mês de agosto são também bastante dispendiosos.

bem a intenção é pegar no carro e percorrer alguns pontos da região (o simplex fica com urticária se passar muito tempo no mesmo local), experimentaremos assim vários locais e alojamentos. 

começaremos o nosso itinerário na praia de melides (grândola), um pouco de areia e mar antes de nos entranharmos no interior alentejano. depois da praia...o relaxante descanso em beringel (entre ferreira do alentejo e beja), no monte da diabroria , alojamento de 1 noite com pequeno almoço por 65€ - fabuloso em pleno agosto  

 Monte da Diabroria

 

 Monte da Diabroria - relax viw

 diz-se que: o relax das férias e o calor do verão favorecem a conceção

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

instagram

facebook

pinterest

blogs portugal

Follow

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D