Follow my blog with Bloglovin

Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mami

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

top 25 | musicas da minha vida parte - 2

seguindo a autorreflexão sobre as 25 músicas que marcaram a minha vida, depois de ter destacado as músicas da minha infância no primeiro post, viajo agora para a minha adolência (que vou considerar até ao final da faculdade pela dependência económica dos meus país e a despreocupação que isso implica).

o facto de ter sido emigrante fez com que o meu gosto musical seja muito diversificado. qase todos os sons fazem sentido para mim, embora goste mais de uns ou de outros de acordo com o meu estado de espírito.

 

don´t cry - guns n' roses

(confesso não ser hoje a minha canção preferida da banda, mas aos meus 13 anos era)

a banda, e esta canção em particular, foi introduzina na minha vida pelo meu primeiro, puro, lindo, maravilhoso e eterno primeiro amor. 

 

everything i do, i do it for you - bryan adams

vivia num prédio e o meu vizinho do andar de baixo (sensivelmente da minha idade) todas as noites (durante cerca de um ano) punha esta música assim que me sentia (não sei como) no quarto (que se note que no meu e não no dele :D )

nunca falamos sobre o assunto, mas ficou para sempre na minha memória

 

   will always love you - whitney houston  

(sou mesmo menina :D )

 

la soledad - laura pausini

(na partida do país que tanto amei... esta canção arrancou-me muito soluços!)

esta foi daquelas canções que parece que apareceu na altura certa da minha vida...para o drama é claro ;)

 

nasce selvagem - resistência

acho que esta canção é passível de paixão por parte de qualquer adolescente

 

 i can't help myself - kelly family

ok. confesso que não sei o que me deu. mas seria hipócrita fazer um top25 que não tivesse esta canção que na altura cantava com garra e emoção descontrolada!

 

experiência religiosa - henrique iglesias

no geral gostava do e.i. (o facto de cantar em espanhol aproximava-me a minha língua mãe)

esta música em particular fascinava-me pela sensualidade inerente à letra

 

smells like teen spirit - nirvana

 um som que dava a plena sensação de liberdade seguida de grande paz!

 

a minha casinha - xutos & pontapés

não é a minha música preferida da banda, mas marcou a minha fase de universidade e identificava-me muito pelas saudades que eu própria tinha da minha "casinha"

 

otherside -  red hot chili peppers

acho impossível não amar :D

 

 self stime - the offspring

é engraçado que pouco tenho a dizer sobre estas músicas para além do simples facto de me fazerem bem, de me darem um "good mood"

 

no final destes post termino sempre com uma excelente boa disposição! obrigada smurf pelo desafio :)

top 25 | musicas da minha vida parte - 1

num comentário ao meu post sobre o que escondem as letras das músicas o meu novo "amigo" smurf falou-me sobre o top 25 de músicas da sua vida.

ora aqui está um exercício que nunca fiz. nunca refleti sobre quais seriam as 25 músicas que marcaram a minha vida.

agarrei mais este desafio de autoconhecimento e está a ser uma viagem genial (pelo tempo, por lugares, momentos e pessoas).

fiz uma viagem cronologica ... aqui os minhas primeiras 5!

 

1 - a canção do genérico da heidi ... em espanhol é claro :)

apanhei-me muitas vezes em crescida a cantar esta canção (mesmo sem estar com os copos)

  

 

 

2 - hino nacional da venezuela

canteio durante todos os dias do ano letivo, pontualmente às 07h00, de uniforme e em posição, durante 9 anos

 

 

 

3 - vinho verde (roberto leal) ... não fosse eu emigrante!

ainda hoje, quando ouço esta canção, sinto uma saudade difícil de explicar

 

 

 

4 - no basta (franco de vita). das canções mais profundas; a que mais me fez pensar; com a que mais me identifiquei, do ponto de vista do filho com os pais sempre ausentes porque a isso o trabalho obrigava - havia uma fosso entre o que os meus pais pensavam que eu precisava, e o que eu efetivamente precisava.

deste grande senhor guardo ainda hoje uma expressão de uma outra música sua

"un extranjero nunca tendra pátria"

 

 

 

5 - histórias del primeir amor (menudo) - amava, amava, amava :D

o meu quarto forrado a cartazes. foram a minha primeira grande paixão.

esta canção era a minha preferida, ainda hoje a canto de uma ponta à outra!

 

 

 

diz-se que: recordar é viver!

a música da felicidade

o dr. jacob jolij da universidade holandesa de groningen realizou um estudo para identificar as músicas que produzem maior felicidade quando são ouvidas (estudo realizado com 2 mil pessoas e 126 músicas dos últimos 50 anos).

jolij determinou que os elementos-chave para uma canção "feel-good" são: letras positivas e um ritmo de 150 batidas por minuto. o estudo revela ainda que as canções dos últimos 25 anos não são tão "bem-dispostas" como as dos anos 80. 

gostos à parte este é o top10 das músicas da felicidade:

10 - “walking on sunshine” — katrina & the waves (1983)

09 - “i will survive” — gloria gaynor (1978)

08 - “livin’ on a prayer” — jon bon jovi (1986)

07 - “girls just wanna have fun” — cyndi lauper (1983)

06 - “i’m a believer” — the monkees (1966)

05 - "eye of the tiger” — survivor (1982)

04 - “uptown girl” — billie joel (1983)

03 - “good vibrations” — the beach boys (1966)

02 - “dancing queen” — abba (1976)

 

01 - “don’t stop me now” — queen (1978)

 

 

diz-se que: agora é por a tocar e deixar a música trazer-nos feliz! 

 

 

 

por detrás das letras #3

 

one foi sempre uma das minhas músicas preferidas dos u2 (sendo with or without you my number one). num comentário ao meu primeiro post por detrás das letras  erreguê  mostrou-me uma perspetiva que desconhecia desta letra:

"bono diz no livro u2 by u2 que não compreende que [one] seja um dos temas mais utilizados em casamentos. para ele, que a escreveu, é sobre a luta que devemos ter para nos relacionarmos uns com os outros; ele estava a falar sobre o que os 4 membros dos u2 estavam a passar na altura [em que a letra foi escrita], [tendo] chegado a equacionar o fim da banda."

fica a letra para uma nova leitura baixo esta perspetiva :)

 

 Is it getting better
Or do you feel the same?
Will it make it easier on you now
You got someone to blame?

You say
One love,one life
When it's one need
In the night
One love
We get to share
It leaves you, darling
If you don't care for it

Did I disappoint you
Or leave a bad taste in your mouth?
You act like you never had love
And you want me to go without

Well, it's too late
Tonight
To drag your past out
Into the light

We're one
But we're not the same
We get to carry each other
Carry each other
One

Have you come here for forgiveness?
Have you come to raise the dead?
Have you come here to play Jesus
To the lepers in your head?

Did I ask too much?
More than a lot?
You gave me nothing now
It's all I got

We're one
But we're not the same
Well
We hurt each other
Then we do it again

You say
Love is a temple
Love is a higher law
Love is a temple
Love is a higher law
You ask me to enter
But then you make me crawl
And I can't be holding on
To what you got
When all you got is hurt

One love
One blood
One life you got
To do what you should
One life
With each other
Sisters, brothers


músicas & momentos

todas nós temos aquela(s) música(s) que ouvimos no final de uma relação. músicas que nos ajudam a martirizar e a abrir as torneiras :)

acho terapêutico cantar aos berros entre lágrimas o nosso desamor.

as nossas amigas são companheiras na nossa viagem e pesquisa no youtube das nossas músicas.

a coisa acaba mais ou menos sempre igual: gargalhadas entre lágrimas, um "copito" (adoro eufemismos) a mais e um gang feminino contra o sexo masculino - o visado e todos os outros, pois claro, são todos iguais.

este é um belo exemplo desses momentos:

fica a letra e o original de massiel

deja de pensar, y cuéntame,
ya se que ayer estabas junto a él y hoy
se ha ido.
ya se que has compartido junto a él
la noche tibia y el amanecer.
ya se que as descubierto junto a él,
la dicha.
ya se que se a parado tu reloj,
pero ahora mismo vas a echarlo andar,
es pronto para dar por un amor,
la vida.
coro
bailaremos un vals,
tomaremos después una copa de más,
y hasta que salga del sol cantaremos al son
de una vieja guitarra.
brindaremos por ti,
brindaremos por el porque le vaya bien,
y mañana verás que es mejor olvidar
que llorar un amor.

vuelve a sonreír, olvídate,
la vida es ancha y estos golpes del amor
se olvidan.
después de cada noche sale un sol,
y vuelven las gaviotas a volar,
después de la tristeza nacerá
la dicha.
sí hoy te han maltratado el corazón,
y duerme junto a ti la soledad,
no importa porque empieza un día más,
la vida.

 

diz-se que: no hay mal que dure 100 años ni cuerpo que lo aguante

por detrás das letras #2

esta semana trago uma música da minha banda portuguesa preferida: xutos & pontapés.

os xutos são uma paixão de sempre, uma presença contínua no meu crescimento.

música de acordes simples e mensagem direta, sem complicações ou pretensões.

circo de feras foi uma música que assim que saiu se entranhou.

como sempre, dizia-se mais uma canção de amor, um amor conturbado, uma relação de amor-ódio- desejo-dependência.

a luz sobre o significado desta canção chegou num concerto dos xutos. enquanto a banda tocava e eu gritava a canção (infelizmente eu não canto... o que faço mais se aproxima a grito ou guincho) e uma amiga pergunta: sabes do que falam? eu prontamente respondi: de um amor qualquer. ela sorri abana a cabeça e diz: fala da dependência de drogas!

a vida vai torta
jamais se indireita
o azar persegue
esconde-se á espreita

nunca dei um passo
que fosse o correcto
eu nunca fiz nada
que batesse certo

refrão:
enquanto esperava no fundo da rua
pensava em ti e em que sorte era tua
quero-te tanto...(quero-te tanto)
quero-te tanto...(quero-te tanto)

do modo que a vida
é um circo de feras
e os entretantos
são as minhas esperas

 

por detrás das letras

sempre curti o estilo de sónia tavares. a primeira vez que vi os the gift foi numa festa da juventude na minha santa terrinha....há muito, muito tempo :)

o estilo dela então era diferente do que enverga hoje. mas o seu original toque pessoal esteve sempre lá. claro que gosto da banda, mas é inegável que após esse primeiro contacto o que me fez querer saber mais, ouvir mais foi a imagem de força e irreverência feminina que vi na sónia.

anos depois quando lançaram a música 'primavera' fiquei extremamente desiludia com a letra e como esta podia vir de uma mulher que admirava, de onde viria tanta carência, tanta conformidade, tanta dependência ...

 

Hei-de te amar, ou então hei de chorar por ti

Mesmo assim, quero ver-te sorrir...

E se perder, vou tentar esquecer-me de vez, conto até três

Se quiser ser feliz....

 

manifestei esta minha desilusão com vários seres...até que um dia, uma alma iluminada, olhou para mim com aquelas caras que adoro e disse: a canção foi escrita para o filho. a mulher teve uma gravidez de risco que não saberia se teria ou não seguimento. a dor, o amor é perante o filho que poderia não vir a nascer e não sobre um homem qualquer!

fui de imediato ouvir a canção, com muita atenção e sob a esta perspetiva. depois da zanga veio a reconcilização com um afeto ainda mais intenso por esta mulher!

 

 

diz-se que: a música é linda!

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

instagram

facebook

pinterest

blogs portugal

Follow

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D