Follow my blog with Bloglovin

Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mami

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

e-faturas | é melhor despachar

não sei vocês mas eu tinha uma carrada de faturas para verificar...uma seca é verdade!

após a verificação as minhas deduções passaram de 100€ para 350€, por isso acho que vale bem a pena a grande seca - nunca antes tinha "ganho" 250€ numa hora ;) .

as dicas da bá fazem diz-nos o que devemos ter em atenção. 

vá ...sem preguiça e rápido, rápido, já só há mais 3 dias para fechar este assunto! o prazo para a verificação de faturas termina a 15 de fevereiro. depois não digam que não avisei 

 

e-faturas

imagem retirada daqui

 

nos meus 30 dias de gratidão, hoje #11 porque festividade estás grata?

pelo natal... é a minha festividade favorita 

antónio lobo antunes surpreendeu-me!

nunca fui cativada pela escrita de antónio lobo antunes, mas ao ler a sua crónica na visão desta semana, numa homenagem ao seu amigo miguel veiga, fiquei maravilhada com a sensibilidade, abertura e afeto, arrisco a dizer ternura, de que fala daquele homem seu amigo. confesso nunca imaginar tal sensibilidade num homem, preconceito ou não, sempre intui que embora sentissem não teria a coragem, pela imposição do machismo (ainda) vigente, de tornarem esses pensamentos e sentimentos visíveis, audíveis para outros.

 

numa passagem do texto podemos ler:

“O Miguel era, para começar, absolutamente irresistível, com um charme único e um extraordinário sentido de humor. Depois era inteligente. Depois era terno. Depois era irónico. Depois era de uma generosidade sem limites. Depois possuía carácter. Depois era bondoso. Depois era firme nas suas convicções. Depois era inabalavelmente fiel nas suas amizades. Teve para comigo gestos de uma extraordinária delicadeza, para além de uma elegância extrema.”

 

Que bela e genuína declaração de amor por outrem. Que enaltecedor elogia à amizade. Quantos de nós fizemos ou teremos tecido um elogio tão natural e sublime a quem amamos?

este texto fez-me pensar nas pessoas da minha vida que deveriam ouvir uma mensagem como esta. não são muitas, mas são aquelas que me estruturam e me fazem sentir segura e amada. merecem um elogio assim, uma declaração de amor, um obrigada por fazerem parte de mim.

obrigada senhor antónio lobo antunes por me puxar à terra, por me (re)lembrar a importância de dizer a quem amamos porque os amamos; de lhes agradecer com justificação, porque um obrigada é importante, mas um obrigada por fazeres de mim melhor é muito mais sentido.

 prometo voltar a pegar na memória de elefante que há uns anos pus num canto e dar-me a oportunidade de entender a obra. porque alguém que enaltece assim um amigo, só pode ter um grande coração e uma mente lúcida!

 

café

 imagem retirada daqui

 

continuando a saga dos 30 dias de gratidão  #10 porque sabor estás mais grata hoje?

O intenso sabor de uma grande chávena de café preto, sem açúcar, ao acordar!

procriação medicamente assistida

só tenho a dizer: e o gajo que quiser ter um filho sozinho?!

 

bem, tenho mais a dizer.

prós e contras de ontem trouxe a debate um tema interessante mas aparentemente que ninguém queria discutir na sua essência: a procriação medicamente assistida para toda a mulher.

.porque se confunde identidade biológica com identidade civil?

 sim, acho importante, sobretudo por questões relacionadas com aspetos de saúde, que o bebé/criança/jovem/adulto tenha conhecimento dos seus "antecedentes" genéticos, mas, para este indivíduo o que lhe importa saber se quem doou esperma ao estado português se chamava pedro, felisberto ou joaquim? não se misturem coisas. um dador não é um pai. não se reduza a parentalidade ao espermatozoide e ao óvulo que se encontraram num laboratório!

.porque trazer a adoção para esta discussão?

quando a sra professora presidente da comissão de bioética, refere que se deveria legislar melhor a adoção, sobrepondo-a a esta questão...só me apraz dizer: sim tem de se rever a lei da adoção em portugal, mas esse é outro assunto! o que estava a srª drª a insinuar...que há muitas criancinhas no mundo para adotar e que por isso a mulher deve "recorrer" a essas em vez de trazer novas ao mundo? ... assim sendo e dada a nobreza da abordagem, porque não se proíbe aos casais heterossexuais de se reproduzirem livremente...afinal já à muita criancinha para se ir "buscar".

.não concordo com que uma mulher procrie e eduque uma criança sozinha. o que acontece a todas aquelas a que a vida a isso obriga, deve ser-lhes retiradas os filhos? as que têm "azar" podem e as que responsável e refletidamente decidem que o desejam fazer, não podem?

como diz o outro: um assunto é um assunto, outro assunto é outro assunto!

não se misturem assuntos, não lancem areia para cima dos olhos do povinho, só porque não há argumentos "em defesa dos direitos da criança" que é concebida por ser desejada!

o que efetivamente eu questiono é a igualdade entre homens e mulheres neste direito à "produção autónoma" e o que penso não é que se tenha de prejudicar a mulher, mas sim encontrar uma solução para os srs!

 

 

#8 por qual livro estás mais grata?

com a vida que já tenho para trás escolher um só livro é uma tarefa ingrata.

mas se é..é! 

a minha escolha é... (tambores, bombos e trompetes) .... a metamorfose de kafka!

 

e o vosso...ou quais aconselham?

 

#7 - por que recordação estás grata?

tantas... tantas ... algumas das quais escondidas e despertas por determinados odores, locais ou palavras.

fui aligeirando a minha bagagem ao longo da vida... assim, resta-me agora, uma bagagem funcional e repleta de coisas boas.

ao ter de selecionar uma e apenas uma recordação da minha vida, optarei, hoje...amanhã poderia ser outra, por escolher recordar a primeira vez que vi o meu mais que tudo a dormir, lindo, calmo e desprotegido; a imagem perfeita de um rapazinho grande.

 

 

comedy against trumpism - europa unida

o que fazer quando há um homem, com bastante poder, que só anda a fazer bosta?

torna-lo uma paródia parece-me uma excelente opção!

"Este vídeo faz parte do movimento Comedyagainsttrumpism, para o qual tivemos a honra de ser convidados. Bélgica, Espanha, Alemanha, Áustria, Suiça, Dinamarca, Islândia, Estónia, Lituânia, Eslováquia… e até a Austrália, competem connosco pelo segundo lugar na gavetinha do Trump." - filomena cautela, 5 para a meia noite (02/02/2017). a holanda está também no barco (obviamente) !

vale a pena ver :) 

se encontrarem mais...por favor partilhem comigo 

 

 

  só faltou introduzir a nossa gastronomia que é rica e variada...nada com que os americanos possas competir 

 

e assim introfuzimos, continuando com os 30 dias de gratidão, o #4 - por qual comida estás mais grata?

adoro comer. a minha paixão não reside na quantidade mas sim na diversidade. adoro viagens gastronómicas.

vi há anos um filme (tenho pena em não me recordar qual ) em que uma personagem dizia que deveríamos experimentar um novo sabor por dia para ativar novas sinapses nosso cérebro. este é um desafio que tenho sempre presente!

mas aqui o desafio é identificar a comida pela qual estou mais grata e a única forma que tenho de pensar nisso, para fazer uma escolha, é pensar que se tivesse de comer o mesmo alimento até ao final dos meus dias...qual seria, pelo sabor e diversidade de formas de consumir. 

(imaginem o som dos bongos)

- milho -

christmas-791110_1280.jpg

fonte da imagem: kaboompics

qual a semelhança entre a interrupção voluntária da gravidez e a eutanásia?

quando existiu a primeira discussão sobre a despenalização da interrupção voluntária da gravidez, andava eu no liceu, chegava a casa e ligava a tv na rtp2 para ver a discussão no parlamento. vejam lá que na altura o meu ídolo político era odete santos! 

das coisas que mais retenho dessa fase em que começou o meu interesse pela política foi entender a importância de se criarem leis que permitam a liberdade de escolha do indivíduo, sem interferir na liberdade dos outros. 

na altura havia uma forte questão de linguagem sobre o se ser a favor das despenalização da interrupção voluntária da gravidez ou o se ser a favor do aborto; para muitos era a mesma coisa. as campanhas contra a despenalização optavam pela segunda abordagem, pois ninguém queria ser a favor da morte de "bebés"!

este tema foi, à segunda, ultrapassado. recordo-o porque estamos perante uma situação semelhante, ao nível da abordagem da questão, agora a respeito da eutanásia. não estamos aqui a discutir quem é a favor da morte ou se quisermos do homicídio ou suicídio.

discute-se o direito a cada pessoa poder escolher sobre a sua vida.

porque pode uma pessoa saudável, ou pelo menos capaz de cometer o ato, suicidar-se e, uma pessoa doente e fisicamente incapaz, não? não terá ela o mesmo direito de decidir sobre a sua vida?

quem somos nós para impedir que alguém decida sobre a sua própria vida? essa decisão compete a cada um. ninguém vive na pele do outro e por isso não tem o direito de limitar as escolhas do outro à sua visão do mundo!

a eutanásia terá, obviamente, de ser legislada para que o indivíduo fragilizado seja protegido e a decisão, de pôr termo à sua vida, seja sua e não doutros. porém, não deverá ser pela dificuldade em legislar e pela sensibilidade do tema, que se limite a liberdade do cidadão.

por questões alheias à minha vontade no passado domingo fui à missa. foi bom, lembrei-me porque deixei de ir! no final da missa o sr. padre vomita o seguinte discurso (numa igreja com 75% de seniores): "vai estar em discussão a questão da eutanásia. como bons cristãos temos de ser a favor da vida, portanto contra estas iniciativas. há muitos filhos que para ficarem com a herança dos pais, maltratam-nos para estes perderem a vontade de viver, pedindo assim para morrer. se os pais se sentirem amados, mesmo em sofrimento, vão querer viver."

i rest my case

 

 

 

para respirar fundo e aligeirar, vamos continuar com o desafio da gratidão.

gratidão#3 - por qual cor estás grata?

estranhamente esta é um questão complicada para mim ... e não por ser daltónica

gosto de uma palete de cores que têm diferentes efeitos em mim e com as quais me sintonizo de acordo com o meu estado de espírito.

estou grata pela existência das cores e da sua capacidade de emoldurarem o nosso sentir.

mas tendo de escolher só uma, será o azul pastel. esta cor traz-me muita tranquilidade e paz.

é a cor do mar no verão e do céu iluminado pelo sol. é a cor do olhar do meu amado. e, sobretudo, é a cor dos estrunfes 

sheep-1476781_1280.jpg

 fonte da imagem: digipd

  

não havia mesmo necessidade!

recentemente mostrei a minha indignação em relação a uma proposta indigna aqui

e pensei que o meu grande problema seria arranjar nova cabeleireira. mas pelo que parece  a pessoa que precisa de "ajuda" tem largos tentáculos!

estava hoje naquele relax idiota de correr a página do facebook com o objetivo único de alguns minutos sem pensar, quando me entra uma mensagem no messenger de uma pessoa que conheço dos copos (ou seja que vejo 3 vezes por ano e que nunca me contactou no facebook), adiante denominado "o imoral":

 

o imoral: "boas. sei que estás com os exames de um cromo da bola, que joga aqui no clube!"

a indignada desconfiada: (não responde)

o imoral (passado 5m): "ele safa-se ? não me sabes dar nenhum tópico do exame de sexta-feira ?!"

a indignada chocada: "claro que sei! ele que estude! "

o imoral: "Claro ! Se puderes envia, para o ajudar a estudar !!"

a indignada passada: (não responde)

 

 

conclusões:

.cai pelo chão a minha crença nas pessoas

.pessoas imorais não percebem ironia

.pessoas imorais são burras!

 

 
 

 

Ironicamente no desafio da gratidão o dia de hoje está relacionado com tecnologia...coincidência?! 

#2 - porque tecnologia estás grata?

não sei se será terminologicamente correto considerar a internet uma tecnologia, mas como o blog é meu eu considero o que quiser 

as possibilidades de conhecimento e comunicação que a internet trouxe são infindáveis. hoje sabemos sobre imensas coisas, temos acesso ao conhecimento e às diversas visões sobre o mesmo. podemos comunicar e trabalhar com pessoas em qualquer parte do mundo. os recursos são inúmeros!

claro que há riscos, tudo tem riscos. no entanto considero que as vantagem os ultrapassam largamente!

tree-200795_1280.jpg

 fonte da imagem: geralt

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

instagram

facebook

pinterest

blogs portugal

Follow

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D