Follow my blog with Bloglovin

Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mami

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

4 restaurantes que amei em s. tomé

s. tomé é um país de contrastes, de emoções e sensações. ninguém fica indiferente quando o visita.

pode gostar, pode não gostar... mas não pode negar que é um local com uma aura diferente.

foi uma viagem que me incomodou. e incomodar não tem de ser mau. fez-me sair da minha zona de conforto, do meu mundo cor-de-rosa. fez-me valorizar mais aquilo que já esquecera de valorizar.

 

mas como é de tachos e paparoca que vamos falar, ficam aqui os "meus" quatro restaurantes imperdíveis em s. tomé e príncipe:

 

.1. dona tété (localizado em s.tomé cidade)-  um quintal acolhedor com a simpatia do bem receber e o gosto em agradar - muito natural sem nada de forçado. a ementa é simples e apresentada à chegada, com destaque para o bom peixe. cerveja fresca para acompanhar - a rosema, cerveja nacional.

 

.2. restaurante da roca são joão dos angolares (localizado na localidade com o mesmo nome) - um delicioso menu de degustação num local lindo, com vista fantástica. uma experiencia sensorialmente completa! o restaurante conta com a assinatura do chefe joão carlos silva - tivemos a sorte da nossa degustação ter sido preparada e apresentada pelo chef -, uma delícia de pessoa.

 

1381187943.png

imagem retirada daqui

 

.3. casa museu almada negreiros (localizado roça da saudade) - mais uma mágica descoberta. um local perdido numa aldeia, nasce de uma associação de jovens que trabalha pela dinamização cultural da região e pela educação e cultura dos mais novos. opção única de almoço, com entrada, prato e sobremesa ... vale a pena deixar-nos surpreender. a "varanda" onde são servidas as refeições é encantadora e a vista deslumbrante. tudo é requintadamente simples e enquadrado nas cores e aromas da ilha.

 

.4. papa figos (localizado em s.tomé cidade) - pela proximidade com o hotel (pestana) este foi o restaurante que mais frequentamos. é um restaurante simples, grande e com atendimento muito simpático - aliás, simpatia foi o que mais encontramos por s. tomé. a comida é boa, com alguma variedade e os preços são muito convidativos.

 

se tiverem outras sugestões de restaurantes em s. tomé façam favor de as partilhar!

meu caro triptofano espero que a informação chegue a tempo 

os erros e a crítica gratuita

como referi ontem ando ko. tenho dormido pouco e mal. isso dá cabo do meu sistema.

por cansaço e distração hoje cometi um erro terrível no trabalho – daqueles que se eu “o apanhasse” certamente comentaria no blog.

detesto errar e detesto, ainda mais, que os meus erros possam prejudicar terceiros.

sou tolerante à crítica, acho que ela deve existir para se refletir sobre as coisas e para estas melhorarem. mas incomoda-me dar argumentos às pessoas para criticarem o meu desempenho.

esta situação levou-me a pensar sobre os erros dos outros. e sobre em que condições estarão quando os cometem. a crítica e o julgamento saem-nos fácil, a empatia e compreensão exigem mais tempo.

o ver-me nesta situação, pôs-me “em sentido” relativamente à crítica espontânea, aquela que está sempre na ponta da língua, tipo míssil da coreia do norte prontinho a ser disparado.

senti-me mal. por ter errado. e por ter criticado gratuitamente, sem aprofundar – tipo aquelas pessoas que ao lerem os títulos sensacionalistas das notícias do facebook, as tomam por factos incontestáveis, sem sequer ter lido a notícia em si e que, na maioria dos casos, nada tem a ver com o burburinho que o título produziu.

tenho de refrear o meu impulso da crítica fácil; numa perspetiva egoísta, terei de confessar, pois ganho mais eu do que os outros. ganho mais serenidade, mais energia positiva, mais capacidade empática e mais tolerância.

com isto não quero, de todo, dizer que desejo perder a minha capacidade crítica. nada disso. quero realizar, apenas, críticas fundamentadas e que visem um objetivo válido de melhoria ou mudança positiva.

e agora que me tornarei um exemplo para alguém, quero ser um exemplo positivo. tanto quanto possível, humanamente irrepreensível (no respeito e aceitação do outro).

estou cansada. mas isso não desculpa nem o erro, nem a crítica gratuita.

1a8ce58c3f000981fe1294658c5921b1--love-status-know

 

 

 

ando ko

sabia que ter filhos rouba a possibilidade de dormir descansada.

o que ninguém me disse é que isso podia começar bem antes deles nascerem!

ainda tenho dois longos meses pela frente e já não consigo dormir em condições 

ando uma autêntica zombie!

gif retirado daqui

 

o que tem apaziguado o meu mau humor, falta de humor ou estado de transe, são as pessoas.

tenho estado a realizar várias entrevistas e muitas delas à população sénior... da rija! pessoas com 70, 75, 80 anos com ótimo aspeto físico e mobilidade,  bem como, detentoras das suas competências cognitivas.

estas senhoras e senhores fazem-me acreditar que ainda tenho, pelo menos, igual número de anos que já vivi, para viver!

o que quer dizer que poderia agora, neste momento, voltar a nascer, recriar-me, reinventar-me, descobrir novas paixões!

talvez seja com a maternidade que comece esta nova vida. e ao contrário da anterior, quero saboreá-la com calma, sorrir aos seus encantos, viver os seus desafios ao limite e deixar-me envolver por cada nova experiência.

 

mas gostava também, muito, de dormir!

lazy.jpg

imagem retirada daqui

porque eu posso!

a minha querida fátima, do blog porque eu posso, lançou-me este belo "desafio desarrumações mentais"…que eu com muito prazer aceito!

 

 1 - se te pagassem 100.000€ para posares na capa de uma revista, a segurar uma garrafa de champanhe numa mão e com alguém ao teu lado a dar-te morangos à boca vestido com o fato-de-banho verde do borat, preferias que essa pessoa fosse o manuel luís goucha ou o fernando mendes?

manuel luís goucha. estranhamente imagino que isto acabaria comigo a dar-lhe os morangos na boca enquanto o chapinhava de espumante!

IMG_2310.jpg

imagem retirada daqui

 

2 - ias num cruzeiro, o teu barco naufragava, só havia dois sobreviventes e ambos davam à costa na mesma ilha deserta, com 4 metros x 4 metros. teriam que obrigatoriamente conviver um com o outro todas as 24 horas do dia e ajudar-se mutuamente para sobreviver. escolhias naufragar com o donald trump ou com o kim jong-un?

 kim jong-un, simplesmente pela esperança de não perceber patavina das parvoíces que o homem teria para dizer! 

claro que em qualquer um dos casos seria um risco para a minha existência, pois o que ficaria de fora arranjaria maneira de para lá mandar uma bombinha!

  

imagem retirada daqui

 

3 - estás de olhos vendados numa câmara de tortura a ouvir em loop os mesmos 5 cd's. não sabes quanto tempo vais lá estar, pode ser 1 dia, pode ser um ano. que banda sonora escolhias: quim barreiros ou ana malhoa?

 quim barreiros. lido melhor com vozes masculinas…e este senhor traz-me boas memórias de queimas e casamentos!

 

4 - escolhe, rápido: uma martelada no meio da mão direita ou bater com o dedo mindinho do pé esquerdo na quina de um móvel?

 bater com o dedo mindinho do pé esquerdo na quina de um móvel. é uma dor fina e acutilante … mas a longo prazo tem menos consequências.

 

5 - última pergunta desta ronda: se fosses eleito presidente de portugal, e te fosse concedido um génio da lâmpada que só te pudesse realizar um único desejo relativamente às tuas ações políticas, tu optavas por aumentar o salário mínimo para 1100€/mês ou fazer com que nunca mais houvesse um incêndio em portugal?

 com que nunca mais houvesse um incêndio em portugal. o aumento de salário nessa proporção iria fazer com que todo o resto aumentação (impostos, despesas, juros…), portanto em pouco tempo o poder de compra seria o mesmo. já a outra opção parece-me “mais” definitiva.

 

já agora e porque estamos em dias de follow friday … visitem o blog da fátima, vão amar! uma mulher resolvida, sem papos na língua e com muito bom senso! aviso já que é impossível resistir-lhe 

a greve que não mais acaba

a liberdade de expressão é uma das maiores conquistas dos povos; assim como, a defesa dos nossos direitos fundamentais, entre os quais o direito ao trabalho “toda pessoa tem direito ao trabalho, à livre escolha de emprego, a condições justas e favoráveis de trabalho e à proteção contra o desemprego.” (declaração universal dos direitos humanos, artigo 23º)

 

que o emprego e as suas condições andam, em portugal, pelas ruas da amargura é já do conhecimento de todos. têm havido várias mobilizações promovidas por sindicatos e não só, numa perspetiva de luta pela melhoria das condições dos trabalhadores.

 

confesso que esta situação dos enfermeiros está, a meu ver, a tomar proporções descabidas. a saúde e a educação são duas áreas sensíveis para a qualidade de vida (e desenvolvimento) da sociedade. quiçá por isso, é verdade, deveriam ser mais acarinhadas pelo estado; mas não o sendo, acredito que os profissionais não podem abdicar do código de ética que rege a sua profissão e por em causa os seus utentes, aqueles que à partida motivaram a sua vocação.

 

quando li esta manhã “cerca de seis mil cirurgias adiadas” senti tristeza. tenho tido situações na família de pessoas que esperaram muito tempo por uma cirurgia, na expectativa de recuperarem a sua saúde e qualidade de vida. imagino a desilusão das pessoas quando foram informadas do cancelamento da cirurgia.

 

não acuso os enfermeiros por se manifestarem. estes têm o direito de lutar por melhores condições. o que pedem parece-me razoável (retirando o valor remuneratório – por implicar um investimento que tendo em conta outros trabalhadores do estado, em situação não muito distintas – é incomportável).

 

car@s enfermeiros, não se percam nesta luta. não percam o respeito por aqueles que precisam de vós. negoceiem, exijam mas sejam razoáveis.

 

 

já imaginaram os bombeiros a fazerem greve massiva na altura dos fogos?!

 

syringe-1884784_1920.jpg

imagem retirada daqui

com amigos assim...

não sei se já aqui partilhei o sexo do bebé...mas caso não o tenha feito informo que...

-  vamos ter uma princesa  -

 

quando o meu .mais.que.tudo. partilhou esta informação com um amigo, este, após dar-lhe os parabéns, comentou:

"vais andar a criar carne para os outros comerem!"

 

não será de mais dizer que o .mais.que.tudo. panicou perante a crual realidade 

 

 gif retirado daqui

respeito pelo corpo alheio

sempre fui uma pessoa com aversão ao toque.

o nosso corpo é uma coisa muito nossa. o nosso espaço interpessoal, o nosso refúgio.

quem convive comigo sabe disso. não sou uma pessoa de muitos abraços e amassos. sinto grande desconforto quando estes existem e ainda mais, quando têm uma duração (mais) prolongada (e aqui entenda-se que, quando tem mesmo de haver este contato físico, para mim o suportável é um chega cá, vai pra lá, quase instantâneo – existirão psicólogos na blogosfera a analisar este meu trauma ).

agora com a gravidez as pessoas, estupidamente, acham que o meu corpo é do povo. agarra aqui, abraça ali e um constante e promiscuo toque na minha barriga. esta situação tem-me desagradado m.u.i.t.o. eu evito ser antipática e rude. fujo discretamente, viro, afasto-me… mas as pessoas parecem não perceber. sei que a frontalidade é o caminho – ou ficar fechada em casa, mas porra que as pessoas parecem tão sensíveis! fico sempre com a sensação que me vou sentir uma grande cabra se pedir que “por favor não me toque na barriga” ou “importa-se de respeitar o meu espaço” ou “a quem pediu autorização para espetar as suas patas em cima de mim” (sem desprimor para os seres de patas).

acredito imenso em energias…e essa passagem de mãos pela pele que protege a minha bebé do meio exterior, perturba-me!

acho que vou ter de adquirir uma destas maravilhosas t-shirts (ver slide… vale a pena) …agora o difícil é escolher qual. mais, tenho de assegurar que tem também tradução em português e que o tamanho é razoável para uma leitura ao longe! talvez não seja má ideia acrescentar luzes de sinalização, para evitar um “não reparei”.

 

 imagens retiradas do google

 

pessoas lindas que por aqui passam, assim como não entramos na casa de uma pessoa sem ser convidados ou sem autorização, não toquem na barriga de uma grávida a não ser que ela vos autorize. pode ser mesmo muito desagradável para a pessoa e muitas vezes poderá não ter a ver convosco… mas sim com o sentir da grávida. respeitem o corpo e o sentimento alheio (depois envio-vos discretamente uns quantos emails para que, como quem não quer a coisa, lhes enviem este post! )

50 sombras de grey e o meu masoquismo

já cá está quentinho o novo trailer do filme as cinquenta sombras (de grey) livre

 

ninguém é perfeito, e há uns anos também me deixei envolver por esta trilogia 

nunca tinha lido um romance erótico (embora haja que discorde da atribuição desta categoria à trilogia de e.l. james). seja como for, nunca tinha lido nada do género, nem voltei a ler nada do género.

esta "saga" foi alvo de muitas críticas. eu confesso que, como para mim foi novidade, gostei do primeiro livro, como já é costume (em mim) não senti nada em relação ao segundo, e adorei o terceiro (descobri aqui que sou mesmo uma menina que prefere os romances, pois o terceiro é mesmo isso: um romance).

quando me refiro ao meu masoquismo não o atribuo aos livros, pois melhor ou pior, foi um percurso que tive de fazer e, no geral, gostei.

o meu masoquismo prende-se com os filmes. o primeiro (muito mau) fui ver por curiosidade. o segundo, por insistência de amigas (embora não me tenha armado muito em difícil), o filme deu para rir e mandar bocas geniais (a do frango de churrasco foi das melhores)...mas admito que os atores estavam muito melhor em relação ao primeiro...quase que já se vislumbrava alguma "tesão" entre eles. o terceiro... provavelmente irei ver para fechar um capítulo, embora saiba à partida que é um mau filme, mas há coisas que têm de ser feitas 

6de6d7a5a396dcb4b9ba2373201c651444a095c2.jpg

 

 

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

instagram

facebook

pinterest

blogs portugal

Follow

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D