Follow my blog with Bloglovin

Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mami

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

5000

ontem bati uma marca...que nem sei porque lhe dou importância, quiçá por ser um número bonito, ou talvez por ser espelho de momentos de partilha com quem por cá passa e me dedica um pouco de seu tempo.

ontem tive o comentário n.º 5000 

o post era algo azedo, por uma situação que me estragou um pouco de um excelente dia do meu fim-de-semana... vejam lá que nem consegui dar um título (decente) ao post, tendo-o intitulado nem sei 

quero agradecer o comentário n.º 5000 que foi de alguém que, embora desconhecida, é uma companhia constante para mim 

foi este o comentário n.º 5000 do blog mami:

"oh pá, que situação... :/ a atitude deles foi péssima... já a tua, muito bem! ;) "

o que mais posso querer do que darem-me a razão? 

um muito obrigada a todos que por cá vão passando, que vão aturando as minhas neuras e fazendo festinhas à minha autoestima 

 

 

nem sei ...

sou uma rapariga que gosta de sair, viver novas experiências, conhecer coisas novas.

gosto de gastronomia, música, exposições, desporto, viagens…tupo o que desperte os meus sentidos e amplie a minha visão do mundo.

há uma profissão transversal a todos estes tipos de eventos: segurança privada. eventos com a participação de muitas pessoas têm de prever um conjunto de aspetos que assegurem a proteção/segurança dos participantes (e dos bens), o que entendo e agradeço enquanto frequentadora.

sempre trabalhei em contacto direto com pessoas (beneficiárias dos meus serviços), nem todos os dias estava bem disposta, nem todos os dias me apetecia lá estar, nem todos os dias o sorriso brotava naturalmente no meu rosto. no entanto, assim que alguém entrava pela sala adentro eu repetia na minha cabeça: esta pessoa nada tem a ver com a tua vida e as suas circunstâncias, estás qui para ela, dá o teu melhor. e isso fazia. o sorriso e o bom dia lá saiam e as coisas fluíam. se era fácil? por vezes não, mas eu estava a trabalhar, tinha uma missão ética e profissional a cumprir.

voltando aos seguranças, com os quais já tenho uma bagagem de experiências pouco positivas, não é que tenha uma situação a cada evento, mas já tive algumas. estava eu no fim de semana sossegadinha, desta vez estada mesmo sossegada, quando no final de um evento um segurança abeira-se de mim e convida-me a sair. simpaticamente informei o sr. que estava a aguardar que a minha amiga saísse da casa de banho. o sr. diz que terei de esperar “lá em baixo”. eu, tentando não o mandar dar uma volta ao bilhar grande, expliquei que tinha a carteira da minha amiga e por tanto não devia sair dali pois ela teria dificuldades em encontrar-me. o parvo do homem (sim já mudei o tom) insiste que devo sair e faz aquele gesto de me tocar no braço para me indicar o caminho.

.pa.r.o.u. .t.u.d.o.

disse-lhe que agradecia que não me voltasse a tocar. ele respondeu duas ou três barbaridades e retirou-se. entretanto já se tinham aproximados mais 3 seguranças (eu devia ser mesmo muito importante). chega a minha colega. e um deles diz-me: já pode então retirar-se. pronto, prendi o burro e disse que só o faria quando o colega me pedisse desculpas pelo modo em como me tratou.

lindo.

outro segurança – o ameaçador - bem de trás e diz-me: sai pelo seu pé ou sai com a psp. (coitados, mal sabem eles da minha experiência nestas andanças). disse que aguardaria então pela psp ou pelo pedido de desculpas do colega.

outro segurança – o pacificador – tenta uma abordagem emocional: sabe que estamos cansados e só queremos ir para nossas casas descansar, por favor, colabore.

eu questiono: não estão eles a trabalhar? colabore? um imberbe qualquer, brutamontes achando que manda em alguém, é rude e mal educado e eu tenho de ter pena do sr. porque está cansado?!

os seguranças têm de ter formação e têm de estar preparados para lidar com pessoas aos mais diversos níveis. ter pulso para gerir estas situações, encontrarem alternativas. é impensável um segurança maltratar uma pessoa sem razão alguma – só porque não a venceu com argumentos bacocos e irracionais.

respeito todas as profissões e respeito os bons profissionais. senhores seguranças como estes (o mal educado e o ameaçador) ateiam o rastilho, não podem de todo cumprir este tipo de funções. não podem, de todo, lidar com o público. onde está a entidade que regula este tipo de profissões? como são escolhidos estes profissionais?

bolo de iogurte | dieta dukan

embora não tenha falado ultimamente sobre a minha dieta... ela continua forte e de boa saúde!

ao longo da vida já fiz algumas dietas, e de todas a dieta dukan é à que recorro quando sinto o ponteiro da balança a gozar comigo!

a dieta dukan é muito específica e restritiva nas suas fases, mas come-se bem, na quantidade desejada e, dentro do permitido, a criatividade é o limite.

deixo aqui uma sugestão de bolo de iogurte, adaptada da original publicada no livro do criador da dieta, dr. dukan, ótimo para o pequeno almoço ou lanche.

 

bolo de iogurte dukan

 

bolo de iogurte | dieta dukan

adequada a todas as fases da dieta 

ingredientes

.2 ovos inteiros

.2 claras

.4 colheres (sopa) farelo de aveia

.2 colheres (sopa) farelo de trigo

.1 iogurte natural magro

.1 colher (sobremesa) de fermento

.5 colheres (sobremesa) de adoçante

.essência de baunilha a gosto

 

preparação

.pré-aqueça o forno a 200º

.misture todos os ingredientes

.coloque numa forma de silicone e leve ao forno durante 25m a 180º

(antes de retirar do forno verifique, com um palito a cozedura)

 

sirva-se e acompanhe com chá ou café 

 

 

30 dias de gratidão #21 porque canção estás grata?

Ok…sei que vou parecer estranha…mas a resposta que veio de imediato à cabeça foi: hino nacional. Por isso, sim, parece-me uma excelente resposta, pelo simbolismo da mesmo, e porque as outras (tantas) que amo…são efémeras.

5 | frases sobre moda para mulheres únicas

como mulher tenho um gosto profundo por trapinhos, sapatos, carteiras, acessórios...todo esse universo diverso e feminino.

procuro ter um estilo próprio; gosto de moda, mas não sigo modas. enquadro as novas tendências no meu estilo pessoal – quando calha. a verdade é que tenho noção do meu corpo, da minha idade e da minha personalidade e, embora seja bastante camaleónica, sei o que me fica bem e o que nada tem a ver.

não imito ninguém e acredito que sou inimitável, pero simples facto de ser uma mulher única.

estas são as 4 frases que espelham um pouco a minha visão sobre a moda

 

- 1 -

- as minimalistas -

moda 1

 

- 2 -

- as elegantes -

moda 2

 

- 3 -

- as seguras -

moda 3

 

- 4 -

- as místicas -

moda 4

 

- 5 -

- as genuínas -

moda 5

 

 

 

30 dias de gratidão #23 porque tradição estás grata?

o almoço de domingo em casa dos papás 

 

 

 

 

por vezes é bom estar errado

amizade

 

tenho andado por aqui com dilemas internos, que na verdade de dilemas têm pouco, pois nada tenho a fazer.

é mais uma questão de preocupação e agora desabafo.

sabem quando percebemos que há alguém que está a ir pelo caminho errado, não porque sejamos os donos da verdade ou mestres em futurologia, mas porque tudo isso indica? aliás sabemos que se a pessoa alvo da nossa preocupação, não estivesse envolvida, teria exatamente a mesma visão.

então que fazer? pois, nada.

não tem a ver com cobardia. nunca me abstive de dar a minha opinião (os que me rodeiam bem o sabem, coitados). mas uma coisa é alertar para o evidente, outra coisa é insistir e imiscuir.

feita a primeira parte, responsabilidade para com quem amamos, agora só me resta apoiar e acompanhar. esperando que a queda não seja (muito) grande ou aspirar a que, mesmo que tudo diga o contrário, eu esteja errada.

por vezes é bom estar errado.

por outras, temos de respeitar o direito de quem amamos a errar

 

 

 

 

portugal restaurant week | the fork

se há uma coisa que eu gosto é de boa comida (e bebida). se há outra cisa que eu gosto (muito) é de boas oportunidades.

o meu .mais.que.tudo. já me tinha falado, no ano anterior, do portugal restaurante week promovido pelo site the fork. sobretudo uma grande loucura na capital por restaurantes caríssimos estarem no preço redondo de 20€ por pessoa, com um menu criado para o evento para onde a qualidade e a distinção dos seus pratos era espelhavam a fama do restaurante. claro que quando nos apercebemos desta loucura já todas as reservas estavam esgotadas! ele, muito mais atento do que seu a estas coisas, este ano já me disse: começou! e eu confesso que não me fiz de difícil e lá fui inscrever-me no site e comecei a explorar e já fiz uma reserva. vamos lá ver como isto corre!

não se pode dizer que é barato, 20€ por pessoa + bebida. mas quando lemos o menu e a avaliação global do restaurante, baseada no tripadvisor que é o site ao qual recorro habitualmente para encontrar um restaurante quando estou fora dos meus habitas, não podemos, de todo, achar caro. é mesmo uma oportunidade para experimentar aqueles restaurantes que ficam “fora” das nossas opções por extravasarem a nossa capacidade de investimento neste prazer gastronómico.

então para por na agenda: portugal restaurante week 2017 decorre de 2 a 12 de março.

esta iniciativa tem como parceiro o millennium bcp pelo que os seus clientes, ah pois é, têm uma semana só para si! que começou no dia 23 de fevereiro e se extende até ao próximo dia 1 de março.

restaurant-week

 

deixo aqui os meus desejos para as minhas cidades neste portugal restaurante week:

lisboa – o nobre 

entrada à escolha

.sopa de santola
.folhado de queijo de cabra e maçã com salada verde e frutos sêcos

prato à escolha

.espetada de garoupa e manga com arroz malandrinho de lima e coentros 
.coxa de pato confitada em cerveja bohémia e quinoa de vegetais

sobremesa à escolha

.mousse de chocolate branco com iogurte grego e lascas de abacaxi
.bolo de chocolate quente e gelado de natas

 

aveiro – salpoente

entrada à escolha

.ovo bt, barriga fumada e cogumelos
.gema de ovo bt, espuma de batata trufada, barriga de porco fumada de boticas, cebola frita, cogumelos salteados e germinado de salsa"

prato à escolha

.bacalhau estaladiço
.bacalhau com ovo, salsa, pó de azeitona, aletria estaladiça e misto de alfaces"

sobremesa à escolha

.mousse de mascarpone
.mousse leve de mascarpone acompanhada com pistácio e frutos vermelhos em varias texturas

 

coimbra – arcadas

entrada

.creme de abóbora e maçã com bacon crocante e ricota

prato

.vitela ao cubo, creme de batata trufado e espinafres braseados

sobremesa

.sabarin de arroz doce e abacaxi e sorvete de manga raiada de frutos vermelhos

 

porto – astória

entrada à escolha

.creme de cebola com seus crocantes
.salada de bulgur com beterraba e seitan com legumes bio e molho de iogurte e hortelã

prato à escolha

.lombo de bacalhau com crosta de azeitona
.leitão confitado com pera rocha em duas texturas

sobremesa à escolha

.tubo de chocolate com mousse de chocolate branco
.bolo podre com neve de queijo fresco e gelado de abóbora

 

já experimentaram esta iniciativa em anos aneriores?

enoturismo | herdades do alentejo

a excelência e sumptuosidade dos sobreiros, com os seus extensos ramos e o conforto que a sua sombra proporciona nos quentes dias de verão no alentejo ... lembram-me a segurança e o conforta da família. proporciona-me uma calma prazerosa contemplá-los.

na última visita ao alentejo, a este meu prazer associei um outro, já antigo mas nunca experienciado in loco: o do vinho alentejano, as suas quintas e a vida à volta da sua produção.

o alentejo tem efetivamente um outro tempo, outros odores, outro céu, outro encanto.

ficamos alojados na herdade do grous - aconselho vivamente esta envolvente experiência. os quartos são grandes e cheios de miminhos: o confortável roupão, a fruta, o café, a deliciosa trufa de chocolate e o seu principal, anfitrião, o vinho da herdade; as casas de banho, enormes, são decoradas com azulejos tradicionais e robusta madeira. fiquei apaixonada pela excelente conjugação do rústico com o conforto. a herdade possui diversos equipamentos gratuitos para os hospedes: ginásio, piscina exterior, salas de estar ao longo da sua basta extensão, caiaques na barragem que a integra, campo de ténis, sessões de birdwatching e visita à criação do tradicional porco preto. possui ainda uma loja onde encontramos os produtos da herdade do grous, assim como produtos locais onde se inclui o artesanato. tenho por princípio não repetir experiências mas...esta deixou-me a vontade de voltar!

 

fizemos a visita à moderna produção da herdade do grous e prova de vinhos (esta varia entre 7€ a 50€). destaco: a maravilhosa cave da herdade onde decorre o estágio do vinho tinto nas barricas de carvalho francês todas perfeitamente alinhadas, tornando um espaço amplo e frio num espaço sensorialmente acolhedor; um enólogo dedicado e apaixonado e ... um excelente grous branco 2015 - complexamente genial, fresco e cativante.

 

 


os caminhos do alentejo levaram-nos, também, até a herdade esporão, esse gigante produtor! a herdade é colossal,  percorremos cerca de 6km desde o portão até ao edifício principal, por uma estrada sempre ladeada de parreiras. no edifício principal, a vista sobre a lagoa é de cortar a respiração e o odor, proveniente do restaurante, é de criar água na boca.
a visita à herdade do esporão consistiu na explicitação da produção vínica e foi extremamente interessante do ponto de vista histórico; foi uma surpresa o facto de o alentejo ser produtor de vinho (em larga escala e distribuição) apenas a partir do 25 de abril de 1974 (explicado assim os seus modernos métodos e equipamentos de produção), tendo durante a ditadura assumido o papel de "celeiro de portugal", ficando a produção de vinho relegada para consumo próprio.
as provas, esperado momento, realizou-se na loja da herdade (bem estruturada e organizada, apelando aos sentidos e à compra de produtos); foi-nos apresentado o defesa 2014 (branco e tinto),  o destaque recai aqui, claramente, para o vinho tinto.

dois dias, duas herdades, muito mais para visitar, uma desculpa para voltar.

 

 

 

nos meus 30 dias de gratidão, hoje #22 porque história estás grata?

pela história de amor dos meus país 

 

 

egoísmo e amor, podem coexistir?

como já aqui referi sou da opinião de que não temos que gostar de todas as pessoas, mesmo que estas entendam que querem relacionar-se connosco. é uma questão de liberdade individual.

 

egoismo

 imagem retirada daqui

 

esta afirmação torna-se paradoxal nas relações por afinidade. teremos o direito de negar a relação com uma pessoa que seja significativa para alguém que amamos? independentemente das razões  - reais ou imaginárias - que possam existir.

 já todos questionamos (pelo menos mentalmente)  a escolha de namorad@ dos noss@ss amig@s? do nosso irmão? da nossa filha? - vá não neguem! e, nesses  casos, puxando da nossa maturidade, engolimos as nossas questões e apoiamos. porque este é o limite da nossa liberdade: a liberdade do outro. nestas relações afetivas a escolha não é nossa - nem tem de ser,  a relação é deles. e, caso não se verifique nada que vá contra o bem-estar de quem amamos (violência, traição, parasitismo…), pomos o melhor sorriso e extravasamos simpatia, para não causar tristeza naquela pessoa de quem tanto gostamos. aqui, car@s, temos que relacionar-nos mesmo que não gostemos da pessoa, sobrepondo o nosso amor por alguém à antipatia por outro (mesmo que intragável).

 Por acreditar e praticar isto, quando surge na minha vida uma pessoa infantil e egoísta que não respeita a escolha do outro, fazendo exigências e ameaças, fico azul! como lidar com alguém que não se importa de magoar quem amamos?

 esta é uma situação pessoal que me aflige há já algum tempo, no entanto quero esclarecer que não tenho nenhuma mágoa por um estranho não gostar de mim, honestamente. até é gratificantes não despender o meu tempo e energia a tentar ser simpática. mas incomoda-me por ser uma situação que afeta e entristece a pessoa que amo - um ser equilibrado que tenta gerir a situação, lidando com a pressão e esperando que, como se por magia, ela desaparece-se (a situação, é claro)

 

como pode um adulto magoar quem ama? afastá-lo de si?  

eu sei que é recorrente nas relações amorosas, mas nas filiais que sentido faz?

são relações independentes, vidas independentes.

presenciar este egoísmo faz-me fervilhar a bílis!

 

 

 

30 dias de gratidão - #20 por quem na tua vida estás grata?

[erro ao carregar a sua resposta]

ops...parece que restringir a resposta apenas a uma pessoa é uma questão de resposta imposível!

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

instagram

facebook

pinterest

blogs portugal

Follow

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D