Follow my blog with Bloglovin

Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mami

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

será que o governo acha que somos parvos?!

isto de estar de baixa à espera que a catraia dê um ar da sua graça dá-me mais tempo para me atualizar do panorama nacional. o que tem sido um erro...grande!

ontem andava eu, ainda, irritada com a treta criada à volta do panteão quando distraída na minha vida começo a ser bombardeada com as sucessivas notícias sobre a greve dos professores, as exigências da classe e as propostas do governo.

no meio de tanto disparate e desigualdade entre funcionários da função pública - não entendo existirem diferentes critérios para um mesmo patrão e não me refiro à situação atual mas à discriminação positiva da qual a classe docente sempre beneficiou ao nível da progressão na carreira e valores auferidos (pena daqueles que entraram a partir de 2010 ... assim como eu) -, ouço a proposta/compromisso do governo de contabilizar todo o tempo de serviço numa próxima legislatura.

mas, mas, mas os senhores acham que somos todos burros.

que governação é esta que empurra tudo para a frente, para que os outros cumpram as suas promessas e que “se amanhem”?

ou pior, será esta uma "rasca" estratégia política para assegurar os votos dos professores portugueses nas próximas legislativas de modo a estes assegurarem a concretização da "promessa".

governo goza com a nossa cara

imagem retirada daqui

 

fiquei enjoada e garanto que nada tem a ver com o meu estado!

 

rapidinhas da semana #7

cá estamos para a nossa atualização semanal sobre o que de melhor (e pior) se passa por este cantinho à beira-mar plantado.

 

1 - a náusea da "polémica" do jantar da web summit no panteão nacional. não me recordo se já aqui comentei, no verão uma conhecida minha alemã referiu que portugal tinha demasiados canais informativos 24h para a sua dimensão e que por isso fazia de notícias o que não são notícias e que esmifram as pseudo notícias até ao absurdo.

esta história do jantar no pavilhão lembrou-me esse comentário (assim como a constante atualização das vítimas de legionella - os canais noticiosos como cães famintos aguardam por mais uma vítima para fazer disso notícia de última hora).

não simpatizo com o nosso primeiro ministro, acho-o pouco empático e muda de discurso consoante lhe convém. a sua indignação com o jantar no panteão trouxe ao de cima uma hipocrisia tremenda em relação a este assunto: já houveram jantares, encenações, missas, mas agora é que vem um problema?! acusa-se o antigo governo pela possibilidade dos eventos, exige-se (sangue) a demissão de pessoas e a revogação do decreto-lei... mas porquê tanto barulho agora? Qual a necessidade de manchar um evento, que parece ser consensual ser de interesse para portugal, como o é o web summit, com uma coisa deste género?!

com isto não quero dizer que acho bem ou mal jantares no panteão, na verdade acho apenas de mau gosto. há jantares em mosteiros e também há lá mortos! será que há defuntos que merecem mais respeito do que outros... mesmo após a morte há portugueses de primeira e portugueses de segunda?

se falássemos de shows de striptease talvez achasse indiscutivelmente ofensivo. honestamente, e mesmo sendo fã do harry potter, acho mais ofensivo uma encenação para o lançamento de um livro no panteão ... onde está aí respeito pelos defuntos?! ... é cultura dirão uns ...please, direi eu!

depois, enquanto em Portugal se procuram responsabilidades políticas, ao nível das crianças do pré-escolar, de fora vem o responsável do web summit pedir desculpas aos portugueses (questiono eu de que pede o sr desculpas, ele organizou um evento e obteve autorização…ponto!).

depois ainda vem o senhor "(...) bispo emérito de Beja criticou, esta segunda-feira, o jantar realizado pela Web Summit na passada sexta-feira no Panteão Nacional, fazendo alusão aos “bacanais” que os romanos realizavam nos cemitérios." - não haverá aqui um pouquinho, digo eu, de exagero?!

 

e olhem, sabem que mais, esta semana não há mais rapidinhas…esta situação irritou-me de mais!

o caso do panteão

imagem retirada daqui

 

rapidinhas da semana #6

e depois de uma semana de interrupção voltam hoje as rapidinhas da semana 

 

1 - a arrojada lili. após algum tempo de "sossego" a socialite lili caneças volta a dar nas vistas. a sua participação na revista 'cristina' já teve as mais diversas reações. honestamente tenho apenas duas coisas a dizer: admiro a coragem (quiçá loucura em terras lusas) e gostaria que a lili apresenta-se uma expressão facial mais intensa perante a proximidade a tão belo cabeludo.

rapidinhas lili

 

2 - polícia encontra 29 cães em "condições degradantes" em apartamento de lisboa – acabo de ver a reportagem na rtp1 e confesso que não consigo entender o que leva alguém a encerrar 29 cães, de várias raças, num apartamento…onde os animais fazem as suas necessidades, comem e se atropelam, sem que haja nenhum tipo de cuidado.

 

3 - recolha das vitimas de legionella do velório - sinto uma profunda vergonha de o nosso país desvalorizar a dor e a homenagem que as pessoas e as famílias fazem aos seus defuntos. entendo que em situações destas devam ser feitas autopsias, mas não há um procedimento a seguir? isso não deveria estar salvaguardado antes de os hospitais libertarem os corpos? para além de haver um surto, de responsabilidade pública, que provocou ou agilizou a morte destas duas pessoas, lá vamos "nós" aumentar a dor e o desconforto das famílias com um "recolher" dos corpos enquanto estão a ser velados para as famílias. "ministro da saúde lamenta o sucedido e diz que 'terá havido um problema ao nível do diálogo'”.

 

4 - carrilho e a manipulação dos filhos - este senhor, a ser verdade tudo o que tem sido referido, é um grande porco. um senhor a quem a idade lhe terá certamente afetado a autoestima e virilidade e como qualquer passivo-agressivo terá usado a sua energia para diminuir e destruir a autoestima da ex-companheira. na sua loucura terá usado os filhos para atingir a mesma, colocando em stress a mais pequena, nos vários momentos de entrega à mãe e manipulado o filho mais velho, contruindo uma imagem negativa sobre a mãe. o senhor é muito feio, egoísta e mau pai.

 

5 - escócia pede desculpas a homossexuais condenados – esta é daquelas notícias que embora boas, me deixam perplexa pela minha ignorância sobre a condenação de pessoas apenas por assumir a sua orientação sexual… num país europeu! “o governo escocês aprovou uma nova lei que vai perdoar milhares de homens condenados por serem homossexuais e que poderão retirar a condenação dos seus cadastros.” “cerca de 50 a 100 homens por ano foram condenados por indecência agravada, até 1981, quando a homossexualidade foi descriminalizada no país.”

escócia  - homossexuais condenados

 

quanto tempo o tempo tem?

o tempo é uma coisa estranha. sempre o soube.

a sua gestão é - muitas vezes - uma ilusão.

quando precisamos que “corra devagar” transforma-se numa veloz avestruz. quando precisamos que “se despache” até o mais lento caracol parece ser capaz de o ultrapassar.

o mais fantástico é quando vivemos as duas situações em simultâneo. num mesmo momento na vida temos coisas que passam a voar e outras que se eternizam!

estou atualmente a viver esta ambivalência temporal. por um lado não tenho tempo para nada, por outro a catraia demora uma eternidade a dar um ar da sua graça ao mundo.

estou paradoxalmente presa entre o desejo de ter mais tempo e o desejo que o tempo passe depressa.

 

the persistent of memory.jpg

 a perssitência da memória - salvador dalí

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

instagram

facebook

pinterest

blogs portugal

Follow

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D