Follow my blog with Bloglovin

Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mami

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

. lifestyle . | devaneio & introspeção | descobrir | experimentar | partilhar | viver | sentir | amar | lutar | conquistar | desafiar | vencer | felicidade de ser e estar e não saber se se quer mais

vazio de valores?!

tenho andado algo fora deste mundo. aos poucos vou sintonizando-me. e, embora achasse difícil, surpreendendo-me. 

como, como raio saia para o exterior o enunciado de um exame nacional?!

como raio uma jovem, sem problema algum, partilha publicamente no whatsapp o nome/função de quem proporcionou a fuga?! - não que o tenha de manter em confidencialidade, mas a falta de consciência das consequências do seu ato, choca-me!

 

"ó malta, falei com uma amiga minha cuja explicadora é presidente do sindicato de professores, uma comuna, e diz que ela precisa mesmo, mesmo, mesmo e só de estudar alberto caeiro e contos e poesia do século xx. ela sabe todos os anos o que sai e este ano inclusive. e pediu para ela treinar também uma composição sobre a importância da memória e outra sobre a importância dos vizinhos no combate à solidão. e pronto basicamente é isto. se isto não sair eu não tenho nada a ver com isto, ok?! ".

 

não estou por dentro do programa de português mas, pelo menos, parte do que foi divulgado é claramente verificável no enunciado da prova.

pondera-se agora a anulação da mesma, que por justiça e equidade nos resultados deveria ser isso a ser feito, sem desculpas ou considerações. mas mais, o que nos garante que esta professora não teve o mesmo comportamento em anos anteriores?! "ela sabe todos os anos o que sai e este ano inclusive"

como explicar a ética aos jovens de hoje se não for pelo exemplo?! estamos a voltar ao vazio de valores defendido por lipovetsky?!

 

na mesma semana que se torna viral o vídeo de rodrigo guedes de carvalho a encerrar o jornal da noite da sic em que concluí a sua história afirmando que "devemos todos ajudar a construir um mundo onde as crianças vejam que os adultos não faltam à sua palavra".

 

temos uma comunicação social a ser fustigada (a meu ver com razão) pela abordagem crua, selvagem e desleal com que tem abordado o drama dos incêndios, e surge este jornalista a provar que nem todos são iguais.

temos uma classe profissional, os professores, que se queixam da forma como o estado os trata, e surge esta situação em que num egoísmo latente, sem ética ou moral, um (?) professor (?) decide que é legítimo beneficiar (com informação) uns estudantes, sabendo como isso prejudicará outros.

não gosto quando o meu país me mostra que não há honra nem compromisso profissional, mas cativa-me desmesuradamente quando há pessoas que nos mostram que ainda há esperança!

 

basta de desculpas

forest-fire-2268725_1280.jpg

imagem retidara daqui

 

o ano passado vivi de perto o horror dos incêndios, mas não me tocou apenas a mim, portugal ardia. o início de agosto de 2016 foi terrível.

em 2017, o mês de junho traz-nos o maior pesadelo até aqui conhecido no país. uma situação rara que arrasta para a morte mais de 60 pessoas.

por mais que leia sobre o assunto, por mais programas aos quais assista, continuo a não compreender como é que num país que todos os anos é fustigado pelos incêndios, ainda não tenha desenvolvido programas de prevenção e intervenção efetivos!

não é a minha área, desconheço imensos fatores, mas atrevo-me a dizer que existem ainda muitas medidas a serem tomadas, muitos projetos de prevenção a serem desenvolvidos.

não se pode pensar nesta problemática apenas quando esta acontece e lamentar. o lamentar não evita as mortes que vão ocorrendo (população e heróis).

basta de desculpas e de alegados factos imprevisíveis.

respeite-se o povo, respeitem-se os bombeiros. 

 

o equilíbrio através do reiki

experimentar novas coisas sempre me atraiu, assim como descobrir novas sensações e despertar diferentes partes de mim!

há uns anos fiz o nível i de reiki, a sintonização. foi uma experiência muito agradável. inicialmente, após o período de 21 dias de autotratamento, fazia intervenção a colegas e a mim mesma, assim como recebia de colegas, numa partilha energética.

comecei a sentir coisas que não sabia explicar, sobretudo quando fazia a outras pessoas. tentei perceber um pouco mais dessas sensações mas a internet e os livros não eram suficientes. na altura fiz o curso em lisboa e vivia em aveiro, logo também não me sentia à vontade para pedir orientação da mestre.

comecei a afastar-me da prática, por não me sentir capaz de interpretar o que sentia e o que não sentia (das situações que mais me incomodou foi uma pessoa que não emitia, nem absorvia absolutamente nada, nenhuma passagem energética ocorreu durante a sessão, a pessoa parecia um bunker!).

houveram situações em que pelo contexto em que me encontrava apetecia-me fazer meditação e reiki, e fazia, mas a energia parecia não fluir; suponho que a ausência da prática traga destas coisas.

recentemente senti a necessidade de voltar ao reiki. estava desequilibrada energeticamente e precisava de encontrar um “tempo” em que a minha mente parasse. não imaginei que seria fácil recomeçar…mas a verdade é que na segunda sessão já senti a energia, na terceira já a sentia fluir e a partir daí tem sido um crescente de boas sensações, equilíbrio e bem-estar.

o que mais me cativa nesta situação é como o nosso corpo sabe pedir-nos exatamente aquilo de que necessita! já me aconteceu anteriormente na alimentação, sentir uma forte necessidade de comer determinado tipo de alimento (não me refiro a doces ou batatas fritas ;) ). ouvir o nosso corpo é fundamental para encontrarmos o nosso ponto de equilíbrio. não desvalorizemos o que sentimos, tentamos perceber o porque e satisfazer essa necessidade.

hand-534867_960_720.jpg

imagem retirada daqui

 

barras de aveia ... intensificadoras de energia

 ingredientes:

.6 colheres (sopa) de flocos de aveia

.2 colheres (sopa) de sementes de linhaça

.2 colheres (sopa) de sementes de sésamo

.2 colheres (sopa) de sementes de girassol

.3 colheres (sopa) de mel
.3 colheres (sopa) de manteiga de amendoim

 

preparação:

junta todos os ingredientes numa tijela envolvendo de modo a ficar uma “mistura” bem distribuída.

coloca a mistura num tabuleiro (quadrado ou retangular) forrado com papel vegetal. expande a pasta de acordo com a grossura a que pretendes as barras e comprime

aquece o forno a 180 graus, coloca as barras a cozinhar por cerca de 30m (vai verificando pois o tempo depende das características do forno e da espessura das barras).

retira do forno e deixa arrefecer.

corta o “bolo” na forma que desejares. para envolver em papel vegetal e guardar individualmente os retângulos são a melhor opção; para guardar em frasco ou lata dá asas à tua imaginação!

 

diz-se que: são barras nutricionalmente muito ricas ideias para os treinos de inverno, mas vá no verão também marcham 

o que deves ter, dizer ou fazer para seres irresistível

o que torna alguém irresístivel

 

recordando os estudos científicos da mami.

 

na continuação do estudo iniciado com o objetivo de responder à questão o que deves dizer ou fazer para o teu engate fugir (a correr), esta semana lançamos a questão inversa: o que deves ter, dizer ou fazer para seres irresistível, em mais um post enquadrado na rubrica de estudos sociológicos no café.

 

mantemos o mesmo rigor científico e a mesma equipa de investigação.

amostra: 8 indivíduos de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os 38 e os 71 anos)

questão: o que a pessoa deve ter, dizer ou fazer para ser irresistível?

obtivemos os seguintes resultados:

 

respostas do sexo feminino:

.ter peito largo (porto de abrigo)

.cheirar bem e ser quente

.bem vestido (sapatos com pompom, camisa às riscas e pullover vermelho ao pescoço)

.ter tatuagens (ar de bad boy)

.um olhar desafiador

. um registro criminal significativo

 

respostas do sexo masculino:

.mostrar sem mostrar

.um olhar cativante

.um bom rabo

 

observação significativa:

onde estão as questões emocionais e as características pessoais?

o que nos atraí é apenas o físico, preferimos não saber mais (para assim viver a ilusão da paixão)?

 

e para ti, o que torna alguém irresístivel?

 

mingau para o pequeno almoço

bom dia 

trago hoje uma receita simples e muito nutritiva para o pequeno-almoço.

deliciem-se 

 

ingredientes:

.3 colheres (sopa) de aveia

.1 colher (café) essência de baunilha

.1 banana

.1 copo de leite

 fases de preparação do mingau - galeria

 

preparação:

.coloca a aveia no leite, deixa "amolecer" 5m e depois cozinha (mexendo de vez em quando até engrossar)

.desfaz a banana com a essência de baunilha

.após desligar o fogão junta a banana à aveia e envolve.

.se gostares podes adicionar canela, mel ou chocolate preto.

 

ilha da madeira | preparando uma viagem inesquecível!

esta semana foi muito preenchida. há semanas assim, nas quais parece que tudo o que poderia acontecer efetivamente acontece!

vamos para coisas bem mais interessantes: a minha viagem à ilha da madeira!

Madeira_colagem_das_fotos_12.jpg

 ilha da madeira - imagem retirada daqui

ando por aqui a tentar organizar-me, vou fazer uma viagem de 3 dias e meio com os meus pais (razão pela qual nas minhas escolhas eliminei a levadas e os picos cujo acesso só poderia ser feito após longa caminhada – se estiver errada, alertem).

após longa investigação e as boas dicas do sorriso incógnito, eis as minhas escolhas:

1. piscinas naturais de porto moniz (1,50€) - sou um peixinho, adoro água. esta oportunidade de mergulhar em pleno oceano atlântico é irresistível!

2. elevador panorâmico fajã dos padre (7,50€), a imagem é assustadora mas a vista deve ser magnifica… venha a adrenalina!

3. miradouro do cabo girão – um dos cabos mais altos do mundo (580m de altura). tem miradouro de vidro que nos proporciona uma vertiginosa visão sobre precipício (pretendo assomar-me a todos os outros miradouros que for encontrando no meu passeio pela ilha).

4. teleférico do monte (11€ ida, 16€ ida e volta)– é engraçado que não suporto alturas, mas creio que as visões que estes passeios nos proporcionam são únicas!

5. vila de santana, localidade onde podemos encontrar as casas típicas da ilha da madeira rodeadas de belos jardins.

6. praias na madeira: machico, praia do faial (com belas formações rochosas junto ao mar), calheta e praia formosa.

7. curral das freiras – altas montanhas rodeiam esta pequena vila.

8. jardim tropical do monte palace (12,50€) – jardim oriental que é descrito por uma beleza arrebatadora.

9. centro histórico do funchal, privilegiando a fortaleza de santiago, a sé, o mercado dos lavradores, e  rua de santa maria (onde reina a street art – uma eterna paixão).

10. blandy's wine lodge – uma oportunidade para conhecer melhor a história do famoso vinho da madeira… e de o degustar! faremos a visita premium (5,90€, 45m) “explica desde a confeção de barris na tanoaria, o processo da transformação da uva ao vinho madeira, os balseiros de cetim brasileiro e avisita ao museu com uma prova”

 

e ainda:

fazer a viagem de barco para ver os golfinhos – encontrei os melhores preços em http://www.madeira-boat-trips.com/pt

comer espetada em pau de louro

beber poncha

 andar em carros de cestos  (2 passageiros: 30€)

 

ao fazer estas pesquisas verifiquei que a ilha madeira é uma viagem mais cara do que tinha previstos. há preços, a meu ver, exagerados.

se conhecerem outros locais imperdíveis, restaurantes que recomendem ou dicas importantes… por favor ajudem esta moça a organizar-se para aproveitar ao máximo a sua (primeira) viagem à ilha da madeira.

o que deves dizer ou fazer para o teu engate fugir (a correr)

 

 

bar, friens and RS

 

recordando outros estudos científicos da mami 

 

vou hoje abrir um espaço sem precedência no blog e sem a certeza de continuação: estudos sociológicos no café.

pessoas sempre me fascinaram. a diversidade. a subjetividade. o complexo dos diversos fatores que definem cada ser.

mesmo nas coisas mais banais do dia a dia.

gosto de observar as pessoas em diferentes contextos, um dos mais deliciosos é o se "café do costume". as pessoas estão descontraídas e com quem gostam, ou com quem partilham algo em comum (o emprego, a vida, a pesca, o futebol, a música...) ou, apenas consigo mesmo.

 

neste contexto decidi lançar um estudo sociológico rigoroso e científico (porque há uma investigadora - eu -, uma amostra da população - eles - e um tema - relações)

metodologia: investigação participante

amostra: 12 indivíduos, de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os 11 e os 71 anos

questão: entras num bar e vês uma pessoa atraente, estão ambos na onda de "conhecer novas pessoas", o que ela poderá fazer ou dizer para tu perceberes "esta não"? (o ela deverá ser entendido sempre enquanto pessoa, quanto ao gênero, cada quem sabe de si)

 

respostas do sexo feminino:

.cuspir para o chão

.ter mau hálito

.desdentado

.usar meias brancas, camisa às flores, calças com bolsos de lado ou sapato super bicudo com a frente retangular

.nobreza de espírito, sanidade mental (não me adapto - risos)

.maltratar um animal, o empregado, ...

.conversa de engate banal

.ser um "player"

.ser muito "certinho" (esses escondem sempre qualquer coisa)

 

 respostas do sexo masculino:

.dizer que gosta de música pimba

.usar fio dental (e se notar), exagerados decotes e minissaias

.ela me mandar embora

.ser arrogante

.ser oferecida

 

e a vocês o que vos faz "saltar fora"?

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

instagram

facebook

pinterest

blogs portugal

Follow

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D